Deuteronômio

1 Estas são as palavras* que Moisés falou a todo o Israel na região do Jordão,+ no ermo, nas planícies desérticas* defronte de Sufe,* entre Parã+ e Tofel, e Labã, e Hazerote,+ e Dizaabe, que se acha onze dias distante de Horebe pelo caminho da montanha de Seir até Cades-Barnéia.+ E sucedeu no quadragésimo+ ano, no décimo primeiro mês, no primeiro [dia] do mês, que Moisés falou aos filhos de Israel segundo tudo o que Jeová lhe ordenara para eles, depois de derrotar Síon,+ rei dos amorreus, que morava em Hésbon, e Ogue,+ rei de Basã, que morava em Astarote,+ em Edrei.+ Na região do Jordão, na terra de Moabe, Moisés empreendeu explicar esta lei,+ dizendo:

“Jeová, nosso Deus, falou-nos em Horebe,+ dizendo: ‘Já morastes bastante tempo nesta região montanhosa.+ Dai volta e ponde-vos a caminho, e ide à região montanhosa dos amorreus+ e a todos os seus vizinhos no Arabá,*+ à região montanhosa+ e à Sefelá,* e ao Negebe,*+ e à costa marítima,+ à terra dos cananeus,+ e ao Líbano,+ para cima até o grande rio, o rio Eufrates.+ Vede, deveras ponho o país diante de vós. Entrai e tomai posse da terra de que Jeová jurou aos vossos pais, a Abraão, Isaque+ e Jacó,+ que a daria a eles e à sua descendência* após eles.’+

“E naquele tempo específico passei a dizer-vos o seguinte: ‘Eu sozinho não vos posso levar.+ 10 Jeová, vosso Deus, vos multiplicou, e eis que hoje sois em multidão como as estrelas dos céus.+ 11 Jeová, o Deus de vossos antepassados, vos aumente+ mil vezes mais do que sois agora e vos abençoe+ assim como vos prometeu.+ 12 Como posso eu sozinho carregar o fardo que sois e a carga que sois, e a vossa altercação?+ 13 Tomai homens sábios, e discretos,+ e experientes+ das vossas tribos, para que eu os ponha por cabeças sobre vós.’+ 14 A isso me respondestes e dissestes: ‘É boa a coisa que falaste para fazermos.’ 15 Por isso tomei os cabeças das vossas tribos, homens sábios e experientes, e os pus por cabeças sobre vós, chefes* de mil e chefes de cem, e chefes de cinqüenta, e chefes de dez, e oficiais das vossas tribos.+

16 “E prossegui, mandando aos vossos juízes naquele tempo específico, dizendo: ‘Quando houver uma audiência* entre os vossos irmãos, tendes de julgar com justiça+ entre o homem e seu irmão ou seu residente forasteiro.+ 17 Não deveis ser parciais* no julgamento.+ Deveis ouvir o pequeno do mesmo modo como o grande.+ Não deveis ficar amedrontados por causa dum homem,+ pois o julgamento pertence a Deus;+ e o caso que for difícil demais para vós deveis apresentar a mim, e eu terei de ouvi-lo.’+ 18 E passei a ordenar-vos naquele tempo específico todas as coisas que deveis fazer.

19 “Partimos então de Horebe e fomos marchar através de todo aquele grande e atemorizante ermo+ que vistes, pelo caminho da região montanhosa dos amorreus,+ assim como Jeová, nosso Deus, nos ordenara; e por fim chegamos a Cades-Barnéia.+ 20 Eu vos disse então: ‘Chegastes à região montanhosa dos amorreus, que Jeová, nosso Deus, nos dá.+ 21 Vê, Jeová, teu Deus, entregou-te o país.+ Sobe, toma posse, assim como te falou Jeová, o Deus de teus antepassados.+ Não tenhas medo, nem fiques aterrorizado.’+

22 “No entanto, vós todos vos chegastes a mim e dissestes: ‘Enviemos deveras homens na nossa frente para que nos façam o reconhecimento do país e nos tragam de volta informação sobre o caminho pelo qual devemos subir e sobre as cidades a que chegaremos.’+ 23 Pois bem, a coisa mostrou-se boa aos meus olhos, de modo que tomei de vós doze homens, um de cada tribo.+ 24 Viraram-se então e subiram à região montanhosa,+ e chegaram até o vale da torrente de Escol,+ e foram espioná-la. 25 E passaram a tomar alguns dos frutos da terra+ na sua mão e a trazê-los para baixo a nós, e vieram trazer-nos de volta informação e dizer: ‘A terra que Jeová, nosso Deus, nos dá é boa.’+ 26 Mas não quisestes subir+ e começastes a comportar-vos com rebeldia contra a ordem de Jeová, vosso Deus.+ 27 E persististes em murmurar nas vossas tendas e em dizer: ‘Foi porque Jeová nos odiou+ que ele nos fez sair da terra do Egito+ para nos entregar na mão dos amorreus, a fim de nos aniquilar.+ 28 Para onde subiremos? Nossos irmãos fizeram nosso coração derreter-se,+ dizendo: “Vimos lá um povo maior e mais alto do que nós,+ cidades grandes e fortificadas até os céus,+ e também os filhos dos anaquins.”’+

29 “Portanto, eu vos disse: ‘Não deveis ficar assustados nem estar com medo por causa deles.+ 30 Jeová, vosso Deus, é quem vai na vossa frente. Ele lutará por vós+ segundo tudo o que fez convosco no Egito, sob os vossos próprios olhos,+ 31 e no ermo,+ onde viste como Jeová, teu Deus, te carregava+ assim como um homem carrega seu filho, por todo o caminho em que andastes, até que chegastes a este lugar.’+ 32 Mas, apesar desta palavra, não tínheis fé em Jeová, vosso Deus,+ 33 que ia adiante de vós no caminho, a fim de espiar para vós um lugar para vos acampardes,+ de noite num fogo, para verdes o caminho em que devíeis andar, e de dia numa nuvem.+

34 “Enquanto isso, Jeová ouvia a voz das vossas palavras. De modo que ficou indignado e jurou,+ dizendo: 35 ‘Nem um único dentre estes homens desta geração má verá a boa terra que jurei dar aos vossos pais,+ 36 com exceção de Calebe, filho de Jefuné.+ Ele a verá, e a ele e aos seus filhos darei a terra em que pisou, pelo fato de que seguiu integralmente a Jeová.+ 37 (Jeová irou-se até mesmo contra mim por vossa causa, dizendo: ‘Também tu lá não entrarás.+ 38 Josué,* filho de Num, que está de pé diante de ti é quem lá entrará.’+ A este fortaleceu,+ porque fará Israel herdá-la.) 39 Quanto aos vossos pequeninos, de quem dissestes: “Ficarão por saque!”+ e vossos filhos que hoje não conhecem nem o bem nem o mal, estes lá entrarão e a eles a darei, e tomarão posse dela. 40 Quanto a vós mesmos, mudai de rumo e parti para o ermo pelo caminho do Mar Vermelho.’+

41 “A isso me respondestes e dissestes: ‘Pecamos contra Jeová.+ Nós — nós subiremos e lutaremos de acordo com tudo o que Jeová, nosso Deus, nos mandou!’ Assim, cada um de vós se cingiu das suas armas de guerra e achou que era fácil subir ao monte.+ 42 Jeová, porém, me disse: ‘Dize-lhes: “Não deveis subir e lutar, porque não estou no vosso meio,+ para que não sejais derrotados diante dos vossos inimigos.”’+ 43 De modo que vos falei e vós não escutastes, mas começastes a comportar-vos rebeldemente+ contra a ordem de Jeová e a ficar todo exaltados, e tentastes subir ao monte.+ 44 Os amorreus que moravam naquele monte saíram então ao vosso encontro e foram no vosso encalço,+ assim como fazem as abelhas, e vos desbarataram em Seir,* até Hormá.+ 45 Depois voltastes e começastes a chorar perante Jeová, mas Jeová não escutou a vossa voz,+ nem vos deu ouvidos.+ 46 De modo que continuastes a morar em Cades por muitos dias, por tantos dias quantos lá morastes.+

2 “Viramo-nos então e partimos para o ermo pelo caminho do Mar Vermelho, como Jeová me havia falado;+ e levamos muitos dias para contornar a montanha de Seir. Por fim, Jeová me disse o seguinte: ‘Já basta de contornardes esta montanha.+ Mudai de rumo para o norte. E ordena a este povo, dizendo: “Estais passando ao longo da fronteira dos vossos irmãos,+ os filhos de Esaú,+ que moram em Seir;+ e eles terão medo de vós,+ e vós tereis de ter muito cuidado. Não vos empenheis em luta com eles, porque não vos darei nada da terra deles, nem mesmo da largura da sola do pé; pois tenho dado a montanha de Seir como posse a Esaú.+ Tereis de comer os mantimentos que comprardes deles por dinheiro; e também tereis de beber a água que adquirirdes deles por dinheiro.+ Porque Jeová, teu Deus, te abençoou em todo ato da tua mão.+ Ele bem sabe das tuas andanças por este grande ermo. Jeová, teu Deus, tem estado contigo estes quarenta anos.+ Não carecias de nada.”’+ Passamos assim longe dos nossos irmãos, os filhos de Esaú,+ que moram em Seir, do caminho do Arabá,+ de Elate e de Eziom-Géber.+

“A seguir, viramo-nos e passamos adiante pelo caminho do ermo de Moabe.+ Jeová me disse então: ‘Não molestes Moabe, nem traves guerra com eles, porque não te darei nada da sua terra como posse, visto que dei Ar+ como posse aos filhos de Ló.+ 10 (Outrora moravam nela os emins,*+ um povo grande e numeroso, e alto como os anaquins.+ 11 Quanto aos refains,+ também eles eram considerados iguais aos anaquins,+ e os moabitas chamavam-nos de emins. 12 E em Seir moravam outrora os horeus,+ e os filhos de Esaú+ passaram a desapossá-los e a aniquilá-los de diante de si, e passaram a morar no seu lugar,+ assim como Israel tem de fazer com a terra da sua posse, que Jeová certamente lhes dará.) 13 Agora, levantai-vos e segui caminho através do vale da torrente de Zerede.’ Concordemente, fomos atravessar o vale da torrente de Zerede.+ 14 E os dias que levamos andando desde Cades-Barnéia até atravessarmos o vale da torrente de Zerede foram trinta e oito anos, até que toda a geração dos homens de guerra tinha chegado ao seu fim no meio do acampamento, assim como Jeová lhes havia jurado.+ 15 E a mão+ de Jeová também se mostrou sobre eles para perturbá-los no meio do acampamento, até que chegaram ao seu fim.+

16 “E sucedeu que, assim que todos os homens de guerra tinham acabado de morrer, do meio do povo,+ 17 Jeová me falou adicionalmente, dizendo: 18 ‘Hoje estás passando pelo território de Moabe, isto é, por Ar,+ 19 e tens de chegar bem defronte dos filhos de Amom. Não os molestes, nem te empenhes em luta com eles, porque não te darei nada da terra dos filhos de Amom como posse, visto que a dei como posse aos filhos de Ló.+ 20 Costumava também ser considerada como a terra dos refains.+ (Outrora moravam nela os refains, e os amonitas chamavam-nos de zanzumins. 21 Eram um povo grande e numeroso, e alto como os anaquins;+ e Jeová foi aniquilá-los+ de diante deles, para que os desapossassem e morassem no seu lugar; 22 assim como fez para os filhos de Esaú, que moram em Seir,+ quando aniquilou de diante deles os horeus,+ para que os desapossassem e morassem no seu lugar, até o dia de hoje. 23 Quanto aos avins,+ que moravam em povoados até Gaza,+ destruíram-nos os caftorins+ que saíram de Caftor,+ para morarem no seu lugar.)

24 “‘Levantai-vos, parti e atravessai o vale da torrente do Árnon.+ Vê, entreguei-te na mão a Síon,+ rei de Hésbon, o amorreu. Portanto, principia a tomar posse da sua terra e trava guerra com ele. 25 Neste dia principiarei a pôr o pavor de ti e o temor de ti diante dos povos debaixo de todos os céus, os quais ouvirão a notícia a teu respeito; e ficarão deveras agitados e terão dores semelhantes às de parto, por tua causa.’+

26 “Enviei então mensageiros desde o ermo de Quedemote+ a Síon,+ rei de Hésbon, com palavras de paz,+ dizendo: 27 ‘Deixa-me passar pela tua terra. Andarei somente pela estrada.* Não me desviarei nem para a direita nem para a esquerda.+ 28 Terei de comer os mantimentos que me venderes por dinheiro; e terei de beber a água que me deres por dinheiro. Apenas deixa-me passar a pé,+ 29 assim como me deixaram os filhos de Esaú que moram em Seir+ e os moabitas+ que moram em Ar, até eu passar o Jordão à terra que Jeová, nosso Deus, nos dá.’+ 30 E Síon, rei de Hésbon, não nos deixou passar por ele, porque Jeová, teu Deus, havia deixado seu espírito ficar obstinado+ e seu coração endurecido, para entregá-lo na tua mão, assim como no dia de hoje.+

31 “A isso Jeová me disse: ‘Vê, principiei a entregar-te Síon e sua terra. Principia a tomar posse da sua terra.’+ 32 Quando Síon nos saiu ao encontro, ele e todo o seu povo, na batalha de Jaaz,+ 33 então Jeová, nosso Deus, no-lo entregou,+ de modo que derrotamos tanto a ele+ como os seus filhos,* e todo o seu povo. 34 E naquele tempo específico fomos capturar todas as suas cidades e devotar cada cidade à destruição,+ homens e mulheres, e criancinhas. Não deixamos sobrevivente. 35 Apenas os animais domésticos tomamos para nós como saque, junto com o despojo das cidades que capturamos.+ 36 Desde Aroer,+ que está à beira do vale da torrente do Árnon, e da cidade que há no vale da torrente, até Gileade, mostrou-se não haver vila que nos fosse elevada demais.+ Jeová, nosso Deus, no-las entregou todas. 37 Somente não vos chegastes à terra dos filhos de Amom,+ toda a beira do vale da torrente do Jaboque,+ nem às cidades da região montanhosa, nem a qualquer coisa de que Jeová, nosso Deus, dera ordem.

3 “Depois nos viramos e subimos pelo caminho de Basã. Em vista disso, saiu-nos ao encontro Ogue,+ rei de Basã, na batalha de Edrei.+ Portanto, Jeová me disse: ‘Não tenhas medo dele,+ pois certamente entregarei na tua mão tanto ele como todo o seu povo e seu país; e tens de fazer-lhe assim como fizeste a Síon,+ rei dos amorreus, que morava em Hésbon.’ Concordemente, Jeová, nosso Deus, entregou-nos na mão também Ogue, rei de Basã, e todo o seu povo, e fomos golpeá-lo até que não lhe restou sobrevivente.+ E naquele tempo específico fomos capturar todas as suas cidades. Mostrou-se não haver vila que não lhes tirássemos, sessenta cidades,+ toda a região de Argobe,+ o reino de Ogue em Basã.+ Todas estas eram cidades fortificadas com muralha alta, portas e tranca, além de muitíssimas cidades campestres. No entanto, devotamo-las à destruição,+ assim como fizéramos a Síon, rei de Hésbon, ao devotarmos cada cidade à destruição, homens, mulheres e criancinhas.+ E todos os animais domésticos e o despojo das cidades tomamos para nós como saque.+

“E naquele tempo específico passamos a tirar o país da mão dos dois reis dos amorreus+ que havia na região do Jordão, desde o vale da torrente do Árnon+ até o monte Hermom;+ (os sidônios chamavam o Hermom de Sírion+ e os amorreus chamavam-no de Senir,)*+ 10 todas as cidades do planalto e todo o Gileade, e todo o Basã, até Salecá+ e Edrei,+ as cidades do reino de Ogue em Basã. 11 Pois, somente Ogue, rei de Basã, restou daquilo que sobrou dos refains.+ Eis que seu esquife era um esquife de ferro.* Não se acha ele em Rabá+ dos filhos de Amom? Nove côvados* é seu comprimento e quatro côvados a sua largura, segundo o côvado de homem. 12 E naquele tempo específico tomamos posse do país; desde Aroer,+ que está junto ao vale da torrente do Árnon, e* metade da região montanhosa de Gileade e suas cidades dei aos rubenitas e aos gaditas.+ 13 E o resto de Gileade+ e todo o Basã,+ do reino de Ogue, dei à meia tribo de Manassés. Não é toda a região de Argobe+ de todo o Basã chamada de terra dos refains?+

14 “Jair,+ filho de Manassés, tomou toda a região de Argobe+ até o termo dos gesuritas+ e dos maacatitas,+ e passou a chamar essas aldeias de Basã* pelo seu próprio nome, Havote-Jair,*+ até o dia de hoje. 15 E a Maquir+ dei Gileade.+ 16 E aos rubenitas+ e aos gaditas dei desde Gileade+ até o vale da torrente do Árnon, o meio do vale da torrente sendo o termo, e até o Jaboque, o vale da torrente que é o termo dos filhos de Amom;+ 17 e o Arabá,* e o Jordão, e a região adjacente, desde Quinerete+ até o mar do Arabá, o Mar Salgado,+ ao sopé das encostas do Pisga,+ para o nascente.

18 “Por isso vos ordenei naquele tempo específico, dizendo: ‘Jeová, vosso Deus, vos deu esta terra para tomardes posse dela. Atravessareis equipados diante dos vossos irmãos, os filhos de Israel, todos os homens valentes.*+ 19 Somente vossas esposas e vossos pequeninos, e vosso gado (bem sei que tendes muitíssimo gado) continuarão a morar nas vossas cidades que vos dei+ 20 até que Jeová dê descanso aos vossos irmãos, bem como a vós, e eles também tenham tomado posse da terra que Jeová, vosso Deus, lhes dá do outro lado do Jordão; depois tendes de voltar, cada um à sua posse que vos dei.’+

21 “E naquele tempo específico ordenei a Josué,+ dizendo: ‘Teus olhos vêem tudo o que Jeová, vosso Deus, tem feito a estes dois reis. Jeová fará o mesmo com todos os reinos aos quais estás passando para lá.+ 22 Não deveis ter medo deles, pois Jeová, vosso Deus, é quem luta por vós.’+

23 “E naquele tempo específico passei a implorar o favor de Jeová, dizendo: 24 ‘Ó Soberano Senhor Jeová, tu mesmo principiaste a fazer teu servo ver a tua grandeza+ e o teu braço forte,+ pois, que deus* há nos céus ou na terra que faça atos iguais aos teus e realizações potentes iguais às tuas?+ 25 Deixa-me atravessar, por favor, e ver a boa terra+ que está do outro lado do Jordão, esta boa região montanhosa+ e o Líbano.’+ 26 E Jeová continuou furioso* comigo por vossa causa+ e não me escutou; mas Jeová me disse: ‘Já chega de ti! Nunca mais me fales neste assunto. 27 Sobe ao cume do Pisga+ e levanta os teus olhos para o oeste, e para o norte, e para o sul, e para o leste, e vê com os teus olhos, pois não passarás este Jordão.+ 28 E comissiona+ Josué, e encoraja-o e fortifica-o, porque é ele quem atravessará+ diante deste povo e é ele quem os fará herdar a terra que verás.’+ 29 Tudo isso enquanto morávamos no vale defronte de Bete-Peor.+

4 “E agora, ó Israel, escuta os regulamentos e as decisões judiciais que vos ensino a cumprir, para que vivais+ e deveras entreis e tomeis posse da terra que Jeová, o Deus de vossos antepassados, vos dá. Nada deveis acrescentar à palavra que vos ordeno e nada deveis tirar dela,+ para guardar os mandamentos de Jeová, vosso Deus, que vos ordeno.

“Vossos próprios olhos foram os que viram o que Jeová fez no caso de Baal de Peor,*+ que todo homem que andou seguindo a Baal de Peor era quem foi aniquilado do teu meio por Jeová, teu Deus.+ Mas vós que vos apegais+ a Jeová, vosso Deus, estais hoje todos vivos. Vede, eu vos ensinei regulamentos+ e decisões judiciais,+ assim como me ordenou Jeová, meu Deus, para procederdes deste modo no meio da terra à qual ides para tomar posse dela. E tereis de guardá-los e cumpri-los, porque isso é sabedoria+ da vossa parte e entendimento+ da vossa parte diante dos olhos dos povos que ouvirão [falar] destes regulamentos, e eles certamente dirão: ‘Esta grande nação é indubitavelmente um povo sábio e entendido.’+ Pois, que grande nação+ há que tenha deuses* perto de si do modo como Jeová, nosso Deus, está em todas as nossas invocações?+ E que grande nação há que tenha regulamentos justos e decisões judiciais semelhantes a toda esta lei que hoje ponho diante de vós?+

“Apenas guarda-te e cuida bem da tua alma,+ para que não te esqueças das coisas que teus olhos viram+ e para que não se afastem de teu coração todos os dias da tua vida;+ e tens de dá-los a conhecer a teus filhos e a teus netos,*+ 10 o dia em que estavas de pé diante de Jeová, teu Deus, em Horebe,*+ quando Jeová me disse: ‘Congrega-me* o povo, para que eu os deixe ouvir as minhas palavras,+ a fim de que aprendam a temer-me+ todos os dias em que estiverem vivos sobre o solo e para que ensinem seus filhos.’+

11 “Por isso vos chegastes e ficastes parados ao sopé do monte, e o monte ardia com fogo até o meio do céu;* havia escuridão, nuvem e densas trevas.+ 12 E Jeová começou a falar-vos do meio do fogo.+ Ouvistes o som de palavras, mas não vistes figura alguma+ — nada a não ser uma voz.+ 13 E ele passou a declarar-vos seu pacto+ que vos mandou cumprir — as Dez Palavras,*+ escrevendo-as depois em duas tábuas de pedra.+ 14 E foi a mim que Jeová ordenou naquele tempo específico que vos ensinasse regulamentos e decisões judiciais para os cumprirdes na terra à qual estais passando para tomar posse dela.+

15 “E tendes de cuidar bem das vossas almas,+ pois não vistes figura alguma+ no dia em que Jeová vos falou em Horebe do meio do fogo, 16 para não agirdes ruinosamente+ e não fazerdes realmente para vós uma imagem esculpida, a figura de qualquer símbolo, a representação dum macho ou duma fêmea,+ 17 a representação de qualquer animal que há na terra,+ a representação de qualquer ave de asas que voa nos céus,+ 18 a representação de algo que se move no solo, a representação de qualquer peixe+ que há nas águas abaixo da terra; 19 e para não levantares teus olhos para os céus e de fato veres o sol, e a lua, e as estrelas, todo o exército dos céus, e realmente seres seduzido e te curvares diante deles, e os servires,*+ os quais Jeová, teu Deus, tem repartido a todos os povos debaixo dos céus inteiros.+ 20 Mas foi a vós que Jeová tomou para vos fazer sair do forno de fundição de ferro,+ do Egito, para vos tornardes para ele um povo de propriedade particular,*+ como no dia de hoje.

21 “E Jeová irou-se comigo por vossa causa,+ de modo que jurou que eu não passaria o Jordão, nem entraria na boa terra que Jeová, teu Deus, te dá por herança.+ 22 Pois, estou morrendo nesta terra.+ Não passarei o Jordão, mas vós passareis, e tereis de tomar posse desta boa terra. 23 Guardai-vos para que não vos esqueçais do pacto de Jeová, vosso Deus, que ele concluiu convosco,+ e para que não façais para vós uma imagem esculpida, a figura de alguma coisa a respeito da qual Jeová, teu Deus, te deu ordem.+ 24 Pois Jeová, teu Deus, é um fogo consumidor,+ um Deus que exige devoção exclusiva.*+

25 “Se te tornares* pai de filhos e de netos, e vós tiverdes residido muito tempo na terra, e deveras agirdes ruinosamente+ e fizerdes uma imagem esculpida,+ figura de uma coisa, e deveras cometerdes o mal aos olhos de Jeová, teu Deus,+ de modo a ofendê-lo, 26 deveras tomo hoje os céus e a terra por testemunhas contra vós+ de que positivamente perecereis depressa da terra à qual estais passando o Jordão para tomar posse dela. Não prolongareis os vossos dias nela, porque positivamente sereis aniquilados.+ 27 E Jeová certamente vos espalhará entre os povos+ e sereis deveras deixados poucos+ em número entre as nações para as quais Jeová vos enxotará. 28 E lá tereis de servir a deuses,+ produto das mãos dum homem, madeira e pedra,+ que não podem ver, nem ouvir, nem comer, nem cheirar.+

29 “Se de lá deveras procurardes a Jeová, teu Deus, certamente também o acharás,+ pois indagarás por ele com todo o teu coração e com toda a tua alma.+ 30 Quando estiveres num sério aperto e todas estas palavras te tiverem achado no fim dos dias, então terás de voltar a Jeová, teu Deus,+ e terás de escutar a sua voz.+ 31 Pois Jeová, teu Deus, é um Deus misericordioso.+ Não te desamparará, nem te arruinará, nem se esquecerá do pacto+ dos teus antepassados, que lhes jurou.

32 “Agora, por favor, pergunta a respeito dos dias anteriores+ que houve antes de ti, desde o dia em que Deus criou o homem* na terra,+ e de uma extremidade dos céus à outra extremidade dos céus: Sucedeu jamais coisa tamanha como esta ou se ouviu algo igual a isto?+ 33 Ouviu outro povo a voz de Deus* falar do meio do fogo assim como tu a ouviste, e continuou vivendo?+ 34 Ou procurou Deus vir a fim de tomar para si uma nação do meio de outra nação, com provas,+ com sinais+ e com milagres,+ e com guerra,+ e com mão forte,+ e com braço estendido,+ e com coisa muito espantosa,+ igual a tudo o que Jeová, vosso Deus, fez para vós no Egito, diante dos teus olhos? 35 A ti é que se mostrou [isso], para que soubesses que Jeová é o [verdadeiro] Deus;+ não há outro além dele.+ 36 Desde os céus te fez ouvir a sua voz para te corrigir; e na terra te fez ver seu grande fogo, e ouviste suas palavras do meio do fogo.+

37 “E [todavia continuas vivendo], pois* ele amou os teus antepassados, de modo que escolheu sua descendência após eles*+ e te fez sair do Egito à sua vista, com o seu grande poder,+ 38 para expulsar diante de ti nações maiores e mais fortes do que tu, a fim de fazer-te entrar para dar-te a terra delas por herança, como no dia de hoje.+ 39 E hoje bem sabes e tens de recordar no teu coração* que Jeová é o [verdadeiro] Deus nos céus em cima e na terra embaixo.+ Não há outro.+ 40 E tens de guardar seus regulamentos+ e seus mandamentos que hoje te ordeno, para que te vá bem a ti+ e a teus filhos depois de ti, e para que prolongues os teus dias no solo que Jeová, teu Deus, te dá,+ para sempre.”

41 Nesse tempo Moisés passou a separar três cidades do lado do Jordão que dá para o nascente do sol,+ 42 a fim de que fugisse para lá o homicida que sem saber matasse seu próximo,+ não o tendo odiado anteriormente;+ e ele tinha de fugir para uma destas cidades e viver,+ 43 a saber, Bezer,+ no ermo, no planalto, para os rubenitas, e Ramote+ em Gileade para os gaditas, e Golã+ em Basã para os manassitas.+

44 Ora, esta é a lei+ que Moisés pôs diante dos filhos de Israel. 45 Estes são os testemunhos,*+ e os regulamentos,+ e as decisões judiciais+ que Moisés falou aos filhos de Israel ao saírem do Egito, 46 na região do Jordão, no vale defronte de Bete-Peor,+ na terra de Síon, rei dos amorreus, que morava em Hésbon,+ a quem Moisés e os filhos de Israel derrotaram ao saírem do Egito.+ 47 E foram tomar posse da sua terra e da terra de Ogue,+ rei de Basã, os dois reis dos amorreus que estavam na região do Jordão que dá para o nascente do sol, 48 desde Aroer,+ que está à beira do vale da torrente do Árnon, até o monte Síon,* quer dizer, Hermom,+ 49 e todo o Arabá+ na região do Jordão que dá para o leste, e até o mar do Arabá,+ ao sopé das encostas do Pisga.+

5 E Moisés passou a chamar todo o Israel+ e a dizer-lhes: “Ouve, ó Israel, os regulamentos e as decisões judiciais+ que hoje falo aos vossos ouvidos, e tendes de aprendê-los e cuidar em cumpri-los.+ Jeová, nosso Deus, concluiu conosco um pacto em Horebe.+ Não foi com os nossos antepassados que Jeová concluiu este pacto, mas conosco, todos os que hoje aqui estamos vivos. Face a face vos falou Jeová no monte do meio do fogo.+ Naquele tempo específico eu estava de pé entre Jeová e vós+ para vos declarar a palavra* de Jeová, (porque tínheis medo por causa do fogo e não subistes ao monte,)+ dizendo:

“‘Eu sou Jeová, teu Deus,+ que te fiz sair da terra do Egito, da casa dos escravos.+ Nunca deves ter quaisquer outros deuses em oposição à minha pessoa.*+

“‘Não deves fazer para ti imagem esculpida,+ semelhança alguma*+ do que há nos céus em cima ou do que há na terra embaixo, ou do que há nas águas abaixo da terra. Não te deves curvar diante delas, nem ser induzido a servi-las,*+ porque eu, Jeová, teu Deus, sou um Deus que exige devoção exclusiva,*+ trazendo punição pelo erro dos pais sobre os filhos, e* sobre a terceira geração e sobre a quarta geração,* no caso dos que me odeiam,+ 10 mas usando de benevolência* para com a milésima geração no caso dos que me amam e que guardam os meus mandamentos.+

11 “‘Não deves tomar* o nome de Jeová, teu Deus, dum modo fútil,*+ pois Jeová não deixará impune aquele que tomar seu nome dum modo fútil.+

12 “‘Guardando* o dia de sábado para o manteres sagrado, assim como Jeová, teu Deus, te mandou,+ 13 deves prestar serviço* e tens de fazer toda a tua obra por seis dias.+ 14 Mas o sétimo dia é um sábado para Jeová, teu Deus.+ Não deves fazer nenhuma obra,+ nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem teu escravo, nem tua escrava, nem teu touro, nem teu jumento, nem qualquer animal doméstico teu, nem teu residente forasteiro que está dentro dos teus portões,+ a fim de que teu escravo e tua escrava descansem como tu.+ 15 E tens de lembrar-te de que te tornaste escravo na terra do Egito+ e que Jeová, teu Deus, passou a fazer-te sair de lá com mão forte e braço estendido.+ É por isso que Jeová, teu Deus, te mandou observar o dia de sábado.+

16 “‘Honra a teu pai e a tua mãe,+ assim como te mandou Jeová, teu Deus, a fim de que os teus dias se prolonguem e te vá bem+ sobre o solo que Jeová, teu Deus, te dá.

17 “‘Não deves assassinar.+

18 “‘Nem deves* cometer adultério.+

19 “‘Nem deves furtar.+

20 “‘Nem deves testificar uma inverdade contra o teu próximo.*+

21 “‘Nem deves desejar a esposa do teu próximo.+ Nem deves almejar egoistamente* a casa do teu próximo, seu campo ou seu escravo, ou sua escrava, seu touro ou seu jumento, ou qualquer coisa que pertença ao teu próximo.’+

22 “Estas Palavras* Jeová falou no monte a toda a vossa congregação, do meio do fogo,+ da nuvem e das densas trevas, com voz alta, e não acrescentou nada; após isso as escreveu em duas tábuas de pedra e mas deu.+

23 “E sucedeu que, assim que ouvistes a voz do meio da escuridão, enquanto o monte ardia com fogo,+ passastes a chegar-vos a mim, todos os cabeças das vossas tribos e todos os vossos anciãos. 24 Então dissestes: ‘Eis que Jeová, nosso Deus, nos mostrou a sua glória e a sua grandeza, e ouvimos a sua voz do meio do fogo.+ Neste dia vimos que Deus pode falar com o homem e que este realmente pode continuar vivendo.+ 25 E agora, por que devíamos morrer, visto que este grande fogo nos pode consumir?+ Se novamente ouvirmos ainda mais a voz de Jeová, nosso Deus, então certamente morreremos.+ 26 Pois, quem há de toda a carne, que tenha ouvido a voz do Deus vivente*+ falar do meio do fogo, assim como nós, e ainda continue vivendo? 27 Chega-te tu e ouve tudo o que Jeová, nosso Deus, disser; e serás tu quem nos falará tudo o que Jeová, nosso Deus, te falar,+ e certamente escutaremos e [o] faremos.’

28 “Assim, Jeová ouviu a voz das vossas palavras quando me falastes e Jeová prosseguiu, dizendo-me: ‘Ouvi a voz das palavras deste povo, as quais te falaram. Fizeram bem em tudo o que falaram.+ 29 Se somente* desenvolvessem este coração seu para me temerem+ e para guardarem sempre todos os meus mandamentos,+ para que lhes fosse bem a eles e a seus filhos, por tempo indefinido!+ 30 Vai dizer-lhes: “Voltai às vossas tendas.” 31 E fica aqui comigo e deixa-me falar-te todo o mandamento, e os regulamentos, e as decisões judiciais que lhes deves ensinar+ e que eles têm de cumprir na terra que lhes dou para tomarem posse dela.’ 32 E tendes de cuidar em fazer assim como Jeová, vosso Deus, vos ordenou.+ Não vos deveis desviar nem para a direita nem para a esquerda.+ 33 Deveis andar em todo o caminho que Jeová, vosso Deus, vos ordenou,+ para que vivais e vos vá bem,+ e deveras prolongueis os vossos dias na terra de que tomareis posse.

6 “Ora, eis o mandamento, os regulamentos e as decisões judiciais que Jeová, vosso Deus, vos mandou ensinar,+ para os cumprirdes na terra à qual estais passando para lá para tomar posse dela; a fim de que temas+ a Jeová, teu Deus, para guardares todos os seus estatutos e seus mandamentos que vos ordeno, tu e teu filho, e teu neto,+ todos os dias da tua vida, e para que teus dias se prolonguem.+ E tens de escutar, ó Israel, e cuidar em cumpri-los,+ para que te vá bem+ e vos torneis muitíssimos, assim como te prometeu Jeová, o Deus de teus antepassados,+ com respeito à terra* que mana leite e mel.

“Escuta, ó Israel: Jeová, nosso Deus, é um só Jeová.*+ E tens de amar a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração,+ e de toda a tua alma,+ e de toda a tua força vital.+ E estas palavras que hoje te ordeno têm de estar sobre o teu coração;+ e tens de inculcá-las a teu filho,+ e tens de falar delas sentado na tua casa e andando pela estrada, e ao deitar-te+ e ao levantar-te. E tens de atá-las como sinal na tua mão,+ e elas têm de servir de frontal entre os teus olhos;+ e tens de escrevê-las sobre as ombreiras* da tua casa e nos teus portões.+

10 “E tem de suceder que, quando Jeová, teu Deus, te introduzir na terra de que jurou aos teus antepassados, Abraão, Isaque e Jacó, que ta havia de dar,+ cidades grandes e de bom aspecto, que não construíste,+ 11 e casas cheias de todas as coisas boas e que não encheste, e cisternas escavadas que não escavaste, vinhedos e oliveiras que não plantaste, e tiveres comido e te tiveres fartado,+ 12 guarda-te para que não te esqueças+ de Jeová que te fez sair da terra do Egito, da casa dos escravos. 13 É a Jeová, teu Deus, que deves temer+ e a ele deves servir,*+ e pelo seu nome deves jurar.+ 14 Não deveis andar seguindo outros deuses, quaisquer deuses dos povos que há ao redor de vós,+ 15 (pois Jeová, teu Deus, no teu meio, é um Deus que exige devoção exclusiva,)+ para que não se acenda contra ti a ira de Jeová, teu Deus,+ e ele te tenha de aniquilar da superfície do solo.+

16 “Não deveis pôr Jeová, vosso Deus, à prova,+ assim como o pusestes à prova em Massá.*+ 17 Deveis terminantemente guardar os mandamentos de Jeová, vosso Deus,+ e os seus testemunhos+ e os seus regulamentos+ que ele te ordenou.+ 18 E tens de fazer o que é direito e bom aos olhos de Jeová, para que te vá bem+ e deveras entres e tomes posse da boa terra que Jeová jurou aos teus antepassados,+ 19 empurrando de diante de ti todos os teus inimigos, assim como Jeová prometeu.+

20 “Caso teu filho te pergunte num dia futuro,+ dizendo: ‘Que significam os testemunhos, e os regulamentos, e as decisões judiciais que Jeová, nosso Deus, vos ordenou?’ 21 então tens de dizer a teu filho: ‘Tornamo-nos escravos de Faraó, no Egito, mas Jeová passou a fazer-nos sair do Egito, com mão forte.+ 22 Por isso, Jeová estava pondo sinais e milagres,+ grandes e calamitosos, sobre o Egito, sobre Faraó e sobre todos os de sua casa, diante dos nossos olhos.+ 23 E ele nos fez sair de lá, a fim de nos trazer para cá, para dar-nos a terra que havia jurado aos nossos antepassados.+ 24 Portanto, Jeová nos mandou que cumpríssemos todos estes regulamentos,+ temendo sempre a Jeová, nosso Deus, para o nosso bem,+ a fim de que ficássemos vivos assim como no dia de hoje.+ 25 E significará para nós justiça+ cuidarmos em cumprir todo este mandamento perante Jeová, nosso Deus, assim como nos mandou.’+

7 “Quando Jeová, teu Deus, por fim, te introduzir na terra à qual vais para tomar posse dela,+ também terá de remover nações populosas de diante de ti,+ os hititas,+ e os girgaseus,+ e os amorreus,+ e os cananeus,+ e os perizeus,+ e os heveus,+ e os jebuseus,+ sete nações mais populosas e mais fortes do que tu.+ E Jeová, teu Deus, certamente tas entregará e terás de derrotá-las.+ Deves impreterivelmente devotá-las à destruição.+ Não deves concluir com elas nenhum pacto, nem lhes mostrar qualquer favor.+ E não deves formar com elas nenhuma aliança matrimonial. Não deves dar tua filha ao seu filho e não deves tomar sua filha para teu filho.+ Pois, ele desviará teu filho de seguir-me e certamente servirão a outros deuses;+ e a ira de Jeová deveras se acenderá contra vós e ele certamente te aniquilará depressa.+

“Por outro lado, deveis fazer-lhes o seguinte: Deveis demolir seus altares,+ e deveis destroçar suas colunas sagradas,+ e deveis cortar+ seus postes sagrados,*+ e deveis queimar em fogo suas imagens entalhadas.+ Porque és um povo santo para Jeová, teu Deus.+ Foi a ti que Jeová, teu Deus, escolheu para te tornares seu povo, uma propriedade especial dentre todos os povos que há na superfície do solo.+

“Não foi por serdes o mais populoso de todos os povos, que Jeová vos teve afeição a ponto de vos escolher,+ pois éreis o mínimo de todos os povos.+ Mas foi por Jeová vos amar+ e por ele cumprir a declaração juramentada que fizera aos vossos antepassados,+ que Jeová vos fez sair, com mão forte,+ para te remir da casa dos escravos,+ da mão de Faraó, rei do Egito. E bem sabes que Jeová, teu Deus, é o [verdadeiro] Deus,+ o Deus fiel,*+ guardando o pacto+ e a benevolência* no caso dos que o amam e dos que guardam seus mandamentos, até mil gerações,+ 10 mas retribuindo na sua face àquele que o odeia, destruindo-o.+ Não hesitará para com aquele que o odeia; retribuir-lhe-á na sua face. 11 E tens de guardar o mandamento e os regulamentos, e as decisões judiciais, que hoje te ordeno, cumprindo-os.+

12 “E tem de suceder que, por continuardes a escutar estas decisões judiciais, e deveras as guardardes e as cumprirdes,+ Jeová, teu Deus, terá de guardar para contigo o pacto+ e a benevolência que jurou aos teus antepassados.+ 13 E ele certamente te amará e te abençoará,+ e te multiplicará,+ e abençoará o fruto do teu ventre+ e o fruto do teu solo,+ teus cereais e teu vinho novo, e teu azeite, a cria das tuas vacas e a prole do teu rebanho,+ no solo de que jurou aos teus antepassados que te havia de dar.+ 14 Tornar-te-ás o mais abençoado de todos os povos.+ Não se mostrará haver em ti nem macho nem fêmea sem descendência, nem tampouco entre os teus animais domésticos.+ 15 E Jeová certamente removerá de ti toda doença; e quanto a todas as moléstias malignas do Egito, que conheceste,+ não as porá sobre ti, ele deveras as porá sobre todos os que te odeiam. 16 E tens de consumir todos os povos que Jeová, teu Deus, te dá.+ Teu olho não deve ter dó deles;+ e não deves servir aos seus deuses,+ pois isso te será por laço.+

17 “Se disseres no teu coração: ‘Estas nações são populosas demais para mim. Como poderei desalojá-las?’+ 18 não deves ter medo delas.+ Deves terminantemente lembrar-te do que Jeová, teu Deus, fez a Faraó e a todo o Egito,+ 19 as grandes provas que teus olhos viram,+ e os sinais, e os milagres,+ e a mão forte,+ e o braço estendido+ com que Jeová, teu Deus, te fez sair.+ Assim fará Jeová, teu Deus, a todos os povos dos quais tens medo.+ 20 E Jeová, teu Deus, enviará também sobre eles o sentimento de desânimo,*+ até perecerem os que foram deixados+ e que se esconderam de diante de ti. 21 Não deves ficar assustado por causa deles, pois no teu meio está Jeová, teu Deus,+ um Deus grande e atemorizante.+

22 “E Jeová, teu Deus, certamente removerá estas nações pouco a pouco de diante de ti.+ Não se te permitirá acabar com elas depressa, para que os animais selváticos do campo não se multipliquem contra ti. 23 E Jeová, teu Deus, deveras tas entregará e as desbaratará com grande desbaratamento, até que sejam aniquiladas.+ 24 E certamente entregará seus reis na tua mão+ e tu terás de destruir seus nomes debaixo dos céus.+ Ninguém se manterá firme contra ti,+ até que os tenhas exterminado.+ 25 Deves queimar em fogo as imagens entalhadas de seus deuses.+ Não deves desejar a prata e o ouro sobre elas,+ nem tampouco tomá-lo para ti,+ para que não sejas enlaçado por ele;+ pois é algo detestável+ para Jeová, teu Deus. 26 E não deves introduzir algo detestável na tua casa e [assim] realmente tornar-te algo devotado à destruição,* igual a ele. Deves ter completa repugnância dele e absolutamente detestá-lo,+ porque é algo devotado à destruição.+

8 “Deveis cuidar em guardar cada mandamento que hoje te ordeno,+ para que continueis a viver+ e deveras vos multipliqueis, e entreis e tomeis posse da terra que Jeová jurou aos vossos antepassados.+ E tens de lembrar-te de todo o caminho que Jeová, teu Deus, te fez andar estes quarenta anos no ermo+ para te humilhar,+ para te pôr à prova,+ a fim de saber o que havia no teu coração,+ se guardarias ou não os seus mandamentos. Por isso te humilhou e te deixou passar fome,+ e te alimentou com o maná+ que nem tu conhecias, nem teus pais conheciam; para que soubesses que o homem não vive somente de pão, mas que o homem vive de toda expressão da boca de Jeová.+ Tua capa não se gastou sobre ti, nem inchou teu pé nestes quarenta anos.+ E bem sabes no teu próprio coração que Jeová, teu Deus, te corrigia assim como um homem corrige seu filho.+

“E tens de guardar os mandamentos de Jeová, teu Deus, andando nos seus caminhos+ e temendo-o.+ Pois Jeová, teu Deus, te introduz numa terra boa,+ uma terra de vales de torrentes de água, de fontes e de águas de profundeza* surgindo no vale plano+ e na região montanhosa, uma terra de trigo e de cevada, e de videiras, e de figos, e de romãs,+ uma terra de azeitonas e de mel,+ uma terra em que não comerás pão com escassez, em que não carecerás de nada, uma terra cujas pedras são ferro e de cujas montanhas extrairás o cobre.

10 “Quando tiveres comido e te tiveres fartado,+ então terás de bendizer+ a Jeová, teu Deus, pela boa terra que te deu.+ 11 Guarda-te para que não te esqueças+ de Jeová, teu Deus, de modo a não guardares seus mandamentos e suas decisões judiciais, e seus estatutos que hoje te ordeno,+ 12 para não acontecer que comas e deveras te fartes, e construas boas casas e deveras mores nelas,+ 13 e tua manada e teu rebanho aumentem, e acumules para ti prata e ouro, e aumente tudo o que for teu, 14 e teu coração deveras se enalteça+ e deveras te esqueças de Jeová, teu Deus, que te tirou da terra do Egito, da casa dos escravos,+ 15 que te fez andar através do grande e atemorizante ermo+ de serpentes venenosas*+ e de escorpiões,* e de terra sedenta sem água, que te fez sair água da rocha de pederneira,+ 16 que te alimentou no ermo com maná+ que teus pais não conheceram, para te humilhar+ e para te pôr à prova, a fim de fazer-te o bem nos teus dias posteriores;+ 17 e digas no teu coração: ‘Meu próprio poder e a plena força da minha própria mão me produziram esta riqueza.’+ 18 E tens de lembrar-te de Jeová, teu Deus, porque é ele quem te dá o poder para produzir riqueza,+ a fim de cumprir seu pacto que jurou aos teus antepassados, como no dia de hoje.+

19 “E tem de dar-se que, se é que te esqueceres de Jeová, teu Deus, e realmente andares seguindo outros deuses, e os servires e te curvares diante deles, deveras testifico hoje contra vós que definitivamente perecereis.+ 20 Perecereis como as nações que Jeová está destruindo de diante de vós, por não escutardes a voz de Jeová, vosso Deus.+

9 “Ouve, ó Israel: hoje estás passando o Jordão+ para entrar e desapossar nações maiores e mais fortes do que tu,+ cidades grandes e fortificadas até os céus,+ um povo grande e alto, os filhos dos anaquins,+ dos quais tu mesmo tiveste conhecimento e tu mesmo ouviste dizer: ‘Quem se pode manter firme diante dos filhos de Anaque?’ E hoje bem sabes que Jeová, teu Deus, está atravessando na tua frente.+ Ele é um fogo consumidor.+ Ele os aniquilará+ e ele próprio os subjugará diante de ti; e tens de desapossá-los e destruí-los rapidamente, assim como Jeová te falou.+

“Não digas no teu coração o seguinte, quando Jeová, teu Deus, os empurrar de diante de ti: ‘Foi por minha própria justiça que Jeová me fez entrar para tomar posse desta terra’,+ ao passo que foi pela iniqüidade destas nações que Jeová as desaloja de diante de ti.+ Não é por causa da tua justiça+ ou pela retidão do teu coração+ que estás entrando para tomar posse da sua terra; de fato, é por causa da iniqüidade destas nações que Jeová, teu Deus, as desaloja de diante de ti+ e para cumprir a palavra que Jeová jurou aos teus antepassados, Abraão,+ Isaque+ e Jacó.+ E tens de saber que não é por tua justiça que Jeová, teu Deus, te dá esta boa terra para tomares posse dela; pois és um povo de dura cerviz.+

“Lembra-te: Não te esqueças de como indignaste Jeová, teu Deus, no ermo.+ Desde o dia em que saíste da terra do Egito até que chegastes a este lugar, mostrastes-vos rebeldes no vosso comportamento para com Jeová.+ Até mesmo em Horebe indignastes Jeová, de modo que Jeová se irou convosco, a ponto de vos aniquilar.+ Quando subi ao monte para receber as tábuas de pedra,+ as tábuas do pacto que Jeová concluíra convosco,+ e fiquei morando no monte por quarenta dias e quarenta noites,+ (não comi pão nem bebi água,) 10 então Jeová me deu as duas tábuas de pedra inscritas pelo dedo de Deus;+ e nelas havia todas as palavras* que Jeová vos falara no monte, do meio do fogo, no dia da congregação.*+ 11 E sucedeu, no fim dos quarenta dias e quarenta noites, que Jeová me deu as duas tábuas de pedra, as tábuas do pacto;+ 12 e Jeová passou a dizer-me: ‘Levanta-te, desce depressa daqui, porque teu povo que fizeste sair do Egito tem agido ruinosamente.+ Desviaram-se depressa do caminho que lhes ordenei. Fizeram para si uma imagem fundida.’+ 13 E Jeová prosseguiu, dizendo-me o seguinte: ‘Vi este povo, e eis que é um povo de dura cerviz.+ 14 Deixa-me, para que eu os aniquile+ e extinga seu nome debaixo dos céus,+ e faça eu de ti uma nação mais forte e mais populosa do que eles.’+

15 “Após isso, virei-me e desci do monte, enquanto o monte ardia com fogo;+ e as duas tábuas do pacto estavam em ambas as minhas mãos.+ 16 Olhei então, e eis que tínheis pecado contra Jeová, vosso Deus! Tínheis feito para vós um bezerro fundido.+ Depressa vos havíeis desviado do caminho que Jeová vos ordenara.+ 17 Nisso peguei nas duas tábuas e as lancei de ambas as minhas mãos, e as despedacei diante dos vossos olhos.+ 18 E passei a prostrar-me perante Jeová, como no princípio, por quarenta dias e quarenta noites. Não comi pão nem bebi água,+ por causa de todo o vosso pecado que havíeis cometido ao fazerdes o mal aos olhos de Jeová, de modo a ofendê-lo.+ 19 Pois eu estava amedrontado por causa da ira veemente com que Jeová se indignou contra vós a ponto de vos aniquilar.+ No entanto, Jeová me escutou também aquela vez.+

20 “Também com Arão se irou Jeová a ponto de o aniquilar;+ mas, naquele tempo específico fiz também intercessão+ a favor de Arão. 21 E tomei o vosso pecado que havíeis feito, o bezerro,+ e passei a queimá-lo no fogo e a esmiuçá-lo, moendo-o cabalmente até que ficou miúdo como pó; depois lancei o seu pó na torrente que descia do monte.+

22 “Além disso, em Taberá,+ e em Massá,+ e em Quibrote-Ataavá,+ mostrastes ser os que indignavam Jeová.+ 23 E quando Jeová vos enviou de Cades-Barnéia,+ dizendo: ‘Subi e tomai posse da terra que certamente vos darei!’ então vos comportastes rebeldemente contra a ordem de Jeová, vosso Deus,+ e não exercestes fé+ nele e não escutastes a sua voz.+ 24 Mostrastes ser rebeldes em comportamento para com Jeová+ desde o dia em que vos conheci.

25 “De modo que eu me prostrava perante Jeová por quarenta dias e quarenta noites,+ pois me prostrei assim por Jeová ter falado* em aniquilar-vos.+ 26 E comecei a fazer intercessão+ junto a Jeová e a dizer: ‘Ó Soberano Senhor Jeová,* não arruínes o teu povo, sim, tua propriedade particular,*+ que remiste com a tua grandeza, que fizeste sair do Egito,+ com mão forte.+ 27 Lembra-te dos teus servos Abraão, Isaque e Jacó.+ Não vires a tua face para a dureza deste povo, nem para a sua iniqüidade e seu pecado,+ 28 para que a terra*+ de que nos fizeste sair não diga: “Visto que Jeová não foi capaz de os introduzir na terra que lhes prometeu e visto que os odiou, ele os fez sair para os entregar à morte no ermo.”+ 29 Todavia, são teu povo e tua propriedade particular+ que fizeste sair com teu grande poder e teu braço estendido.’+

10 “Naquele tempo específico, Jeová disse-me: ‘Lavra para ti duas tábuas de pedra iguais às primeiras+ e sobe a mim ao monte, e tens de fazer para ti uma arca de madeira.+ E escreverei nas tábuas as palavras que apareceram nas primeiras tábuas que destroçaste, e tens de colocá-las na arca.’ Fiz assim uma arca de madeira de acácia e lavrei duas tábuas de pedra iguais às primeiras,+ e subi ao monte, e as duas tábuas estavam na minha mão. Ele escreveu então nas tábuas a mesma escrita como nas primeiras,+ as Dez Palavras,*+ que Jeová vos havia falado no monte do meio do fogo,+ no dia da congregação;+ depois Jeová mas deu. Virei-me então e desci do monte,+ e coloquei as tábuas na arca que eu tinha feito, para que continuassem nela, assim como Jeová me ordenara.+

“E os filhos de Israel partiram de Beerote Bene-Jaacã+ para Moserá. Arão morreu ali e foi enterrado ali;+ e Eleazar, seu filho, começou a atuar como sacerdote em seu lugar.+ Dali partiram para Gudegodá, e de Gudegodá para Jotbata,+ uma terra de vales de torrente em que corria água.

“Naquele tempo específico Jeová separou a tribo de Levi+ para carregar a arca do pacto+ de Jeová, para ficar de pé perante Jeová, a fim de lhe ministrar+ e para bendizer seu nome até o dia de hoje.+ É por isso que Levi não veio a ter nem quinhão nem herança+ com os seus irmãos. Jeová é a sua herança, assim como Jeová, teu Deus, lhe dissera.+ 10 E eu — eu fiquei* no monte assim como nos primeiros dias, quarenta dias e quarenta noites,+ e Jeová passou a escutar-me também essa vez.+ Jeová não te quis arruinar.+ 11 Jeová me disse então: ‘Levanta-te, vai diante do povo, a fim de partirem, para que entrem e tomem posse da terra de que jurei aos seus antepassados que lhes havia de dar.’+

12 “E agora, ó Israel, que é que Jeová, teu Deus, pede de ti+ senão que temas+ a Jeová, teu Deus, para andares em todos os seus caminhos+ e o amares,+ e para servires a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração e de toda a tua alma;+ 13 que guardes os mandamentos de Jeová e seus estatutos+ que hoje te ordeno, para o teu bem?+ 14 Eis que a Jeová, teu Deus, pertencem os céus,+ sim, os céus dos céus, a terra+ e tudo o que nela há. 15 Somente de teus antepassados se afeiçoou Jeová, amando-os, de modo que escolheu sua descendência após eles,+ sim, a vós, dentre todos os povos, como no dia de hoje. 16 E tendes de circuncidar o prepúcio dos vossos corações+ e não deveis mais endurecer* a vossa cerviz.+ 17 Pois, Jeová, vosso Deus, é o Deus dos deuses*+ e o Senhor dos senhores,*+ o Deus* grande, poderoso e atemorizante,+ que não trata a ninguém com parcialidade,+ nem aceita suborno,*+ 18 executando julgamento pelo menino órfão de pai e pela viúva,+ e amando o residente forasteiro,+ de modo a dar-lhe pão e uma capa. 19 Também vós tendes de amar o residente forasteiro,+ pois vos tornastes residentes forasteiros na terra do Egito.+

20 “Deves temer a Jeová, teu Deus.+ A ele é que deves servir+ e a ele te deves apegar,+ e pelo seu nome deves fazer declarações juramentadas.+ 21 É a ele que deves louvar*+ e ele é o teu Deus, que fez contigo estas coisas grandes e atemorizantes que teus olhos viram.+ 22 Com setenta almas desceram os teus antepassados ao Egito,+ e agora, Jeová, teu Deus, te fez como as estrelas dos céus em multidão.+

11 “E tens de amar a Jeová, teu Deus,+ e cumprir a tua obrigação para com ele, e seus estatutos, e suas decisões judiciais,+ e seus mandamentos, para sempre. E hoje sabeis muito bem (pois não [me dirijo] aos vossos filhos que não conheceram nem viram a disciplina de Jeová,+ vosso Deus, sua grandeza,+ sua mão forte+ e seu braço estendido,+ nem seus sinais, nem seus atos que realizou no meio do Egito+ para com Faraó, rei do Egito, e para com toda a sua terra; nem o que ele fez às forças militares do Egito, aos seus cavalos e aos seus carros de guerra, contra cujas faces fez transbordar as águas do Mar Vermelho quando vinham no encalço deles,+ e Jeová passou a destruí-los até o dia de hoje;+ nem o que ele fez convosco no ermo, até que chegastes a este lugar; nem o que fez a Datã e a Abirão,+ filhos de Eliabe, filho de Rubem, quando a terra abriu a sua boca e passou a tragar tanto a eles como os da sua casa e suas tendas, e toda a coisa existente que andava nas pisadas deles no meio de todo o Israel);+ pois foram os vossos olhos que viram todos os grandes atos de Jeová, os quais ele realizou.+

“E tendes de guardar o mandamento inteiro+ que hoje te ordeno, para que fiqueis fortes e deveras entreis e tomeis posse da terra à qual estais passando para tomar posse dela,+ e para que prolongueis os vossos dias+ no solo de que Jeová jurou aos vossos antepassados que havia de dar a eles e à sua descendência,+ uma terra que mana leite e mel.+

10 “Pois a terra à qual vais para tomar posse dela não é como a terra do Egito de que saístes, onde semeavas a tua semente e precisavas irrigar com o teu pé,* como a uma horta de verduras. 11 Mas a terra à qual passais para tomar posse dela é uma terra de montes e de vales+ planos. Ela bebe a água da chuva dos céus; 12 uma terra pela qual Jeová, teu Deus, está zelando. Os olhos+ de Jeová, teu Deus, estão continuamente sobre ela, do princípio do ano até o fim do ano.

13 “E terá de acontecer que, se impreterivelmente obedecerdes aos meus mandamentos+ que hoje vos ordeno, de modo a amardes a Jeová, vosso Deus, e o servirdes de todo o vosso coração e de toda a vossa alma,+ 14 então darei* certamente chuva à vossa terra no seu tempo designado,+ a chuva outonal e a chuva primaveril,*+ e deveras recolherás teus cereais, e teu vinho doce, e teu azeite. 15 E darei certamente vegetação no teu campo para os teus animais domésticos,+ e deveras comerás e te fartarás.+ 16 Guardai-vos para não acontecer que o vosso coração seja engodado,+ e deveras vos desvieis e adoreis outros deuses, e deveras vos curveis diante deles,+ 17 e deveras se acenda a ira de Jeová contra vós e ele cerre os céus, de modo que não haja chuva+ e o solo não dê sua produção, e tenhais de perecer depressa da boa terra que Jeová vos dá.+

18 “E estas minhas palavras tendes de fixar no vosso coração+ e na vossa alma, e atá-las como sinal sobre a vossa mão, e elas têm de servir de frontal entre os vossos olhos.+ 19 Também, tendes de ensiná-las aos vossos filhos, falando delas sentado na tua casa e andando pela estrada, e ao deitar-te e ao levantar-te.+ 20 E tens de escrevê-las sobre as ombreiras da tua casa e nos teus portões,+ 21 para que sejam muitos os vossos dias e os dias de vossos filhos+ sobre o solo de que Jeová jurou aos vossos antepassados que lhes havia de dar,+ como os dias dos céus sobre a terra.+

22 “Pois, se guardardes estritamente todo este mandamento+ que vos ordeno, para o cumprir, amando a Jeová, vosso Deus,+ andando em todos os seus caminhos+ e apegando-vos a ele,+ 23 então Jeová terá de desalojar todas estas nações por vossa causa,+ e certamente desapossareis nações maiores e mais numerosas do que vós.+ 24 Todo lugar em que pisar a sola de vosso pé se tornará vosso.+ Desde o ermo até* o Líbano, desde o Rio, o rio Eufrates, até o mar ocidental* se tornará o vosso termo.+ 25 Nenhum homem se manterá firme contra vós.+ Jeová, vosso Deus, porá o pavor de vós e o temor de vós diante da face de toda a terra+ em que pisareis, assim como vos prometeu.

26 “Vede, ponho hoje diante de vós a bênção e a invocação do mal:+ 27 a bênção, se obedecerdes aos mandamentos de Jeová, vosso Deus,+ que hoje vos ordeno; 28 e a invocação do mal,+ se não obedecerdes aos mandamentos de Jeová, vosso Deus,+ e vos desviardes do caminho que hoje vos ordeno, de modo a andardes seguindo outros deuses que não conhecestes.

29 “E terá de acontecer que, quando Jeová, teu Deus, te introduzir na terra à qual vais para tomar posse dela,+ então terás de dar* a bênção sobre o monte Gerizim+ e a invocação do mal sobre o monte Ebal.+ 30 Não estão eles do lado do Jordão que está na direção do pôr do sol, na terra dos cananeus que moram no Arabá,+ defronte de Gilgal,+ junto às árvores grandes de Moré?*+ 31 Pois, estais passando o Jordão para entrar e tomar posse da terra que Jeová, vosso Deus, vos dá, e tendes de tomar posse dela e morar nela.+ 32 E tendes de cuidar em cumprir todos os regulamentos e as decisões judiciais+ que hoje ponho diante de vós.+

12 “Estes são os regulamentos+ e as decisões judiciais+ que deveis cuidar em cumprir+ na terra de que Jeová, o Deus de vossos antepassados, certamente te permitirá tomar posse, todos os dias que estiverdes vivos sobre o solo.+ Deveis definitivamente destruir+ todos os lugares em que as nações que desapossais serviram os seus deuses, nos montes altos e nos morros, e debaixo de cada árvore frondosa.+ E tendes de demolir seus altares+ e destroçar suas colunas sagradas,+ e deveis queimar em fogo seus postes sagrados*+ e cortar as imagens entalhadas+ dos seus deuses, e tendes de destruir seus nomes daquele lugar.+

“Não deveis fazer assim com Jeová, vosso Deus,+ mas buscareis o lugar que Jeová, vosso Deus, escolher dentre todas as vossas tribos para nele colocar seu nome, para fazê-lo residir [ali],* e para lá vos chegareis.+ E para lá tendes de levar as vossas ofertas queimadas,+ e os vossos sacrifícios, e as vossas décimas partes,*+ e a contribuição da vossa mão,+ e as vossas ofertas votivas,+ e as vossas ofertas voluntárias,+ e os primogênitos da vossa manada e do vosso rebanho.+ E ali tendes de comer perante Jeová, vosso Deus,+ e tendes de alegrar-vos em todo vosso empreendimento,*+ vós e os da vossa casa, porque Jeová, teu Deus, te abençoou.

“Não deveis fazer segundo tudo o que hoje estamos fazendo aqui, cada um o que é direito aos seus próprios olhos,+ porque ainda não entrastes no lugar de descanso+ e na herança que Jeová, teu Deus, te dá. 10 E tendes de atravessar o Jordão+ e morar na terra que Jeová, vosso Deus, vos dá como propriedade,+ e ele certamente vos dará descanso de todos os vossos inimigos ao redor, e deveras morareis em segurança.+ 11 E terá de suceder que, ao lugar+ que Jeová, vosso Deus, escolher para ali fazer residir seu nome, trareis tudo o que vos ordeno: vossas ofertas queimadas+ e vossos sacrifícios, vossas décimas partes+ e a contribuição+ da vossa mão, e todo o seleto das vossas ofertas votivas+ que votareis a Jeová. 12 E tereis de alegrar-vos perante Jeová, vosso Deus,+ vós e vossos filhos, e vossas filhas, e vossos escravos, e vossas escravas, e o levita que está dentro dos vossos portões,* visto que ele não tem quinhão nem herança convosco.+ 13 Guarda-te de não fazeres as tuas ofertas queimadas em qualquer outro lugar que vejas.+ 14 Mas é no lugar que Jeová escolher numa das tuas tribos que deves fazer a tua oferta queimada e ali deves fazer tudo o que eu te ordeno.+

15 “Apenas quando a tua alma o almejar podes abater+ [animais], e tens de comer carne segundo a bênção de Jeová, teu Deus, dada por ele, dentro de todos os teus portões.* O impuro+ e o limpo podem comer dela, como da gazela e como do veado.+ 16 Somente não deveis comer o sangue.+ Deves derramá-lo na terra como água.+ 17 Não se te permitirá comer dentro dos teus portões a décima parte dos teus cereais,+ nem do teu vinho novo, nem do teu azeite, nem os primogênitos da tua manada e do teu rebanho,+ nem qualquer das tuas ofertas votivas que votares, nem as tuas ofertas voluntárias,+ nem a contribuição da tua mão.+ 18 Mas, comê-la-ás perante Jeová, teu Deus, no lugar que Jeová, teu Deus, escolher,+ tu e teu filho, e tua filha, e teu escravo, e tua escrava, e o levita que está dentro dos teus portões; e tens de alegrar-te+ perante Jeová, teu Deus, em todo empreendimento teu. 19 Guarda-te para que não abandones o levita,+ todos os teus dias no teu solo.

20 “Quando Jeová, teu Deus, ampliar o teu território,*+ assim como te prometeu,+ e certamente disseres: ‘Vou comer carne’, porque tua alma almeja comer carne, podes comer carne sempre que tua alma a almejar.+ 21 Caso seja longe de ti o lugar que Jeová, teu Deus, escolher para ali pôr seu nome,+ então, assim como te ordenei, tens de abater [algum animal] da tua manada ou do teu rebanho que Jeová te deu e tens de comer dentro dos teus portões, sempre que tua alma a almejar.+ 22 Do modo em que se come a gazela e o veado,+ somente assim é que a podes comer: tanto o impuro+ como o limpo a podem comer. 23 Apenas toma a firme resolução de não comer o sangue,+ porque o sangue é a alma+ e não deves comer a alma junto com a carne. 24 Não o deves comer. Deves derramá-lo na terra como água.+ 25 Não o deves comer, para que te vá bem a ti+ e a teus filhos depois de ti, pois farás o que é direito aos olhos de Jeová.+ 26 Deves levar apenas as tuas coisas sagradas+ que se tornarão tuas e as tuas ofertas votivas,+ e tens de ir ao lugar que Jeová escolher.+ 27 E tens de ofertar as tuas ofertas queimadas,+ a carne e o sangue,+ no altar de Jeová, teu Deus; e o sangue dos teus sacrifícios deve ser derramado contra o altar de Jeová,+ teu Deus, mas podes comer a carne.

28 “Observa, e tens de obedecer a todas estas palavras que te ordeno,+ a fim de que vá bem a ti+ e a teus filhos depois de ti, por tempo indefinido, porque farás o que é bom e direito aos olhos de Jeová, teu Deus.+

29 “Quando Jeová, teu Deus, decepar de diante de ti as nações às quais vais para desapossá-las,+ então tens de desapossá-las e tens de morar na sua terra.+ 30 Guarda-te para que não sejas enlaçado depois delas,+ após terem sido aniquiladas de diante de ti, e para que não indagues pelos seus deuses, dizendo: ‘Como foi que estas nações costumavam servir* aos seus deuses? E eu, sim, eu farei o mesmo.’ 31 Não deves fazer assim com Jeová, teu Deus,+ pois fizeram com os seus deuses tudo o que é detestável a Jeová, o que ele deveras odeia, porque queimam regularmente no fogo até mesmo seus filhos e suas filhas para os seus deuses.*+ 32 Deveis cuidar em cumprir cada palavra que vos ordeno.+ Nada lhe deveis acrescentar nem lhe tirar.+

13 “Caso se levante no teu meio um profeta+ ou um sonhador+ de sonho e ele te dê um sinal ou um portento,+ e se cumpra o sinal ou o portento de que te falou,+ dizendo: ‘Andemos seguindo outros deuses, que não conheceste, e sirvamo-los’, não deves escutar as palavras deste profeta ou o sonhador daquele sonho,+ porque Jeová, vosso Deus, vos está pondo à prova+ para saber se amais a Jeová, vosso Deus, de todo o vosso coração e de toda a vossa alma.+ Deveis andar seguindo a Jeová, vosso Deus, e a ele deveis temer, e seus mandamentos deveis guardar, a sua voz deveis escutar, e a ele deveis servir, e a ele vos deveis apegar.+ E aquele profeta+ ou aquele sonhador do sonho deve ser morto,+ porque falou em revolta contra Jeová, vosso Deus, que vos fez sair da terra do Egito e que te remiu da casa dos escravos, para te desviar do caminho em que Jeová, teu Deus, te mandou andar;+ e tens de eliminar o mal do teu meio.+

“Caso teu irmão, filho de tua mãe, ou teu filho, ou tua filha, ou tua querida esposa,* ou teu companheiro que é como a tua própria alma+ tente engodar-te às escondidas, dizendo: ‘Vamos e sirvamos a outros deuses’,+ que não conheceste, nem tu nem teus antepassados, alguns dos deuses dos povos ao redor de vós, os que estão perto de ti e os que estão longe de ti, de uma extremidade do país à outra extremidade do país, não deves aceder ao seu desejo, nem o deves escutar,+ nem deve teu olho ter dó dele, nem deves ter compaixão,+ nem deves encobri-lo [em proteção]; mas deves impreterivelmente matá-lo.+ Tua mão deve ser a primeira a vir sobre ele para o entregar à morte, e depois a mão de todo o povo.+ 10 E tens de matá-lo a pedradas e ele tem de morrer,+ visto que procurou desviar-te de Jeová, teu Deus, que te fez sair da terra do Egito, da casa dos escravos.+ 11 Então todo o Israel ouvirá e ficará com medo, e não mais farão algo semelhante a esta coisa má no teu meio.+

12 “Caso ouças dizer numa das tuas cidades que Jeová, teu Deus, te dá para ali morares: 13 ‘Homens imprestáveis* saíram do teu meio+ para tentar desviar os habitantes da sua cidade,+ dizendo: “Vamos e sirvamos a outros deuses”, que não conheceste’, 14 então tens de pesquisar, e investigar, e indagar cabalmente;+ e se a coisa fica estabelecida como verdadeira, tal coisa detestável foi feita no teu meio, 15 deves impreterivelmente golpear os habitantes daquela cidade com o fio da espada.+ Devota à destruição+ pelo fio da espada tanto a ela como a tudo o que houver nela, bem como seus animais domésticos. 16 E deves reunir todo o seu despojo no meio da sua praça pública e tens de queimar no fogo tanto a cidade+ como todo o seu despojo, como oferta inteira a Jeová, teu Deus, e ela tem de tornar-se um monte de ruínas por tempo indefinido.+ Nunca mais deve ser reconstruída. 17 E absolutamente nada da coisa feita sagrada pela proscrição*+ deve ficar apegado à tua mão, para que Jeová se desvie da sua ira ardente+ e deveras te dê misericórdia, e certamente tenha misericórdia de ti+ e te multiplique, assim como jurou aos teus antepassados.+ 18 Pois, deves escutar a voz de Jeová, teu Deus, guardando todos os seus mandamentos+ que hoje te ordeno, para fazer o que é direito aos olhos de Jeová, teu Deus.+

14 “Sois filhos de Jeová, vosso Deus.+ Não deveis fazer cortes+ em vós mesmos, nem impor calvície+ às vossas testas* por causa dum morto. Porque és um povo santo+ para Jeová, teu Deus, e Jeová te escolheu para te tornares seu povo, uma propriedade especial+ dentre todos os povos que há na superfície do solo.

“Não deves comer coisa alguma detestável.+ Esta é a sorte de animal que podeis comer:+ o touro, a ovelha e a cabra, o veado e a gazela, e o corço,+ e o cabrito montês, e o antílope,* e a ovelha selvática, e a camurça;* e todo animal de casco partido e de casco fendido em dois, que rumina* entre os animais.+ Este podeis comer. Somente da seguinte sorte não deveis comer dentre os ruminantes ou os de casco partido, fendido: o camelo+ e a lebre,+ e o procávia,+ porque são ruminantes, mas não têm casco partido. São impuros para vós. Também o porco,+ porque tem casco partido, mas não rumina. É impuro para vós. Não deveis comer nenhuma carne sua e não deveis tocar nos seus cadáveres.+

“Da seguinte sorte podeis comer dentre tudo o que há nas águas: Podeis comer tudo o que tem barbatanas e escamas.+ 10 E tudo o que não tem barbatanas nem escamas não deveis comer.+ É impuro para vós.

11 “Toda ave limpa podeis comer. 12 Mas estas são as de que não deveis comer: a águia e o brita-ossos,* e o abutre-fusco,+ 13 e o milhafre vermelho,* e o milhafre-preto,+ e o mioto* segundo a sua espécie;* 14 e todo corvo+ segundo a sua espécie; 15 e a avestruz,*+ e a coruja,* e a gaivota, e o falcão segundo a sua espécie; 16 e o mocho, e o mocho-orelhudo,+ e o cisne,* 17 e o pelicano,+ e o abutre, e o corvo-marinho, 18 e a cegonha, e a garça segundo a sua espécie, e a poupa e o morcego.+ 19 E toda criatura pululante alada é impura para vós.+ Não devem ser comidas. 20 Podeis comer qualquer criatura voadora limpa.

21 “Não deveis comer nenhum corpo [já] morto.*+ Podes dá-lo ao residente forasteiro que está dentro dos teus portões, e ele tem de comê-lo; ou pode ser vendido* a um estrangeiro, porque és um povo santo para Jeová, teu Deus.

“Não deves cozinhar o cabritinho no leite de sua mãe.+

22 “Deves impreterivelmente dar um décimo* de todos os produtos da tua semente, daquilo que ano após ano sai do campo.+ 23 E, perante Jeová, teu Deus, no lugar que ele* escolher para ali fazer residir seu nome, tens de comer a décima parte dos teus cereais,+ do teu vinho novo e do teu azeite, e os primogênitos da tua manada e do teu rebanho;+ para que aprendas a temer a Jeová, teu Deus, para sempre.+

24 “Ora, caso a viagem te for longa demais,+ sendo que não o poderás carregar, por te estar longe demais o lugar que Jeová, teu Deus, escolher para ali colocar seu nome,+ (porque Jeová, teu Deus, te abençoará,)+ 25 então tens de convertê-lo em dinheiro, e tens de atar o dinheiro na tua mão e viajar para o lugar que Jeová, teu Deus, escolher. 26 Então tens de dar o dinheiro por tudo o que a tua alma almeje+ em matéria de gado vacum, e de ovelhas e de cabras, e de vinho, e de bebida inebriante,+ e por qualquer coisa que a tua alma te peça; e tens de comer ali perante Jeová, teu Deus, e tens de alegrar-te,+ tu e os de tua casa. 27 E não deves abandonar o levita que está dentro dos teus portões,+ pois não tem quinhão nem herança contigo.+

28 “Ao fim de três anos trarás para fora a inteira décima parte dos teus produtos daquele ano,+ e tens de depositá-la dentro dos teus portões. 29 E o levita,+ por não ter quinhão nem herança contigo, e o residente forasteiro,+ e o menino órfão de pai, e a viúva,+ que estão dentro dos teus portões, têm de vir e têm de comer e fartar-se; a fim de que Jeová, teu Deus, te abençoe+ em todo ato+ da tua mão, que hás de realizar.

15 “Ao fim de cada sete anos deves fazer uma remissão. E esta é a maneira da remissão:+ haverá remissão,* da parte de cada credor, da dívida* em que porventura deixou seu próximo incorrer. Não deve apertar seu próximo ou seu irmão quanto ao pagamento,+ pois tem de se proclamar* uma remissão para Jeová.+ Ao estrangeiro+ podes apertar quanto ao pagamento; mas remita a tua mão tudo o que for teu, que estiver com o teu irmão. No entanto, ninguém deve ficar pobre no teu meio, porque Jeová, sem falta, te abençoará+ na terra que Jeová, teu Deus, te dá por herança, para tomares posse dela,+ contanto que impreterivelmente escutes a voz de Jeová, teu Deus, de modo a cuidar em cumprir todo este mandamento que hoje te ordeno.+ Pois, Jeová, teu Deus, deveras te abençoará assim como te prometeu, e certamente emprestarás+ sob caução a muitas nações, ao passo que tu mesmo não tomarás empréstimo; e tens de dominar sobre muitas nações, ao passo que elas não dominarão sobre ti.+

“Caso um dos teus irmãos fique pobre no teu meio, numa das tuas cidades,* na tua terra que Jeová, teu Deus, te dá, não deves endurecer teu coração, nem fechar a mão para com o teu irmão pobre.+ Pois deves abrir generosamente tua mão para com ele+ e deves terminantemente emprestar-lhe sob caução tanto quanto ele necessita, de que carece. Guarda-te de que não venha a haver alguma palavra vil* no teu coração,+ dizendo: ‘O sétimo ano, o ano da remissão* está perto’,+ e teu olho fique deveras sovina para com teu irmão pobre+ e não lhe dês nada, e ele tenha de clamar a Jeová contra ti+ e isso se tenha tornado um pecado da tua parte.+ 10 Deves terminantemente dar-lhe+ e teu coração não deve ser mesquinho ao lhe dares, porque é por esta razão que Jeová, teu Deus, te abençoará em todo ato teu e em todo empreendimento teu.+ 11 Pois, nunca deixará de haver pobre no meio do país.+ É por isso que te ordeno, dizendo: ‘Deves abrir generosamente tua mão para com teu irmão atribulado e pobre* no teu país.’+

12 “Caso te seja vendido teu irmão, um hebreu ou uma hebréia,+ e ele te tenha servido por seis anos, então no sétimo ano deves mandá-lo embora como alguém liberto.+ 13 E quando o mandares embora como alguém liberto, não o deves mandar embora de mãos vazias.+ 14 Deves realmente provê-lo de alguma coisa do teu rebanho e da tua eira, e do teu lagar de azeite e vinho. Assim como Jeová, teu Deus, te tem abençoado, assim é que lhe deves dar.+ 15 E tens de lembrar-te de que te tornaste escravo na terra do Egito e que Jeová, teu Deus, passou a remir-te.+ É por isso que hoje te ordeno esta coisa.

16 “E tem de suceder que, caso ele te diga: ‘Não deixarei a tua companhia!’ porque ama tanto a ti como os de tua casa, visto que lhe ia bem contigo,+ 17 então tens de tomar uma sovela e furar-lhe a orelha contra a porta, e ele tem de tornar-se teu escravo por tempo indefinido.+ E também deves fazer assim com a tua escrava. 18 Não deve ser algo duro aos teus olhos quando o mandas embora da tua companhia como alguém liberto;+ pois, serviu-te seis anos pelo dobro do valor dum trabalhador contratado,+ e Jeová, teu Deus, te abençoou em tudo o que fazias.+

19 “Todo primogênito macho que nascer na tua manada e no teu rebanho deves santificar para Jeová, teu Deus.+ Não deves fazer nenhum serviço com o primogênito do teu touro, nem tosquiar o primogênito do teu rebanho.+ 20 Deves comê-lo perante Jeová, teu Deus, ano após ano, no lugar que Jeová escolher,+ tu e os de tua casa. 21 E caso se mostre haver nele algum defeito, sendo ele coxo ou cego, qualquer defeito mau, não deves sacrificá-lo para Jeová, teu Deus.+ 22 Deves comê-lo dentro dos teus portões, o impuro e o limpo juntos,+ como a gazela e como o veado.+ 23 Somente não deves comer seu sangue.+ Deves derramá-lo na terra como água.+

16 “Haja observância* do mês de abibe,+ e tens de celebrar a páscoa para Jeová, teu Deus,+ porque foi no mês de abibe que Jeová, teu Deus, te fez sair de noite do Egito.+ E tens de sacrificar a páscoa a Jeová, teu Deus,+ do rebanho e da manada,+ no lugar que Jeová escolher para ali fazer residir seu nome.+ Com ela não deves comer nada levedado, por sete dias.+ Com ela deves comer pães não fermentados, o pão de tribulação, porque foi às pressas que saíste da terra do Egito,+ para que te lembres do dia da tua saída da terra do Egito todos os dias da tua vida.+ E por sete dias não se deve ver contigo nenhuma massa lêveda,*+ em todo o teu território, nem tampouco da carne que sacrificarás à noitinha, no primeiro dia, deve ficar algo toda a noite até à manhã.+ Não se te permitirá sacrificar a páscoa em nenhuma das tuas cidades* que Jeová, teu Deus, te dá. Mas no lugar que Jeová, teu Deus, escolher para ali fazer residir seu nome+ [é que] deves sacrificar a páscoa, à noitinha, assim que se pôr o sol,+ no tempo designado da tua saída do Egito. E tens de cozinhar e comer+ no lugar que Jeová, teu Deus, escolher,+ e de manhã tens de virar-te e ir para as tuas próprias tendas. Por seis dias deves comer pães não fermentados; e no sétimo dia haverá uma assembléia solene* para Jeová, teu Deus.+ Não deves fazer nenhuma obra.

“Deves contar para ti sete semanas. Principiarás a contar sete semanas desde que primeiro se mete a foice nos cereais em pé.+ 10 Então tens de celebrar a festividade das semanas para Jeová, teu Deus,+ segundo a oferta voluntária da tua mão, que darás, assim como Jeová, teu Deus, te abençoar.+ 11 E tens de alegrar-te perante Jeová, teu Deus,+ tu e teu filho, e tua filha, e teu escravo, e tua escrava, e o levita que está dentro dos teus portões,* e o residente forasteiro,+ e o menino órfão de pai,+ e a viúva,+ que estão no teu meio, no lugar que Jeová, teu Deus, escolher para ali fazer residir seu nome.+ 12 E tens de lembrar-te de que te tornaste escravo no Egito,+ e tens de observar e cumprir estes regulamentos.+

13 “Deves celebrar para ti a festividade das barracas+ por sete dias, quando fizeres o recolhimento da tua eira e do teu lagar de azeite e vinho. 14 E tens de alegrar-te+ durante a tua festividade, tu e teu filho, e tua filha, e teu escravo, e tua escrava, e o levita, e o residente forasteiro, e o menino órfão de pai, e a viúva, que estão dentro dos teus portões. 15 Por sete dias celebrarás a festividade+ para Jeová, teu Deus, no lugar que Jeová escolher, porque Jeová, teu Deus, te abençoará+ em todos os teus produtos e em todo ato da tua mão, e tens de ficar de todo alegre.+

16 “Três vezes no ano, todo macho teu deve comparecer perante Jeová, teu Deus, no lugar que ele escolher:+ na festividade dos pães não fermentados,+ e na festividade das semanas,+ e na festividade das barracas,+ e ninguém deve comparecer perante Jeová de mãos vazias.+ 17 A dádiva da mão de cada um deve ser proporcional à bênção de Jeová, teu Deus, que ele te tiver dado.+

18 “Deves constituir para ti juízes+ e oficiais+ dentro de todos os teus portões que Jeová, teu Deus, te dá segundo as tuas tribos, e eles têm de julgar o povo com julgamento justo. 19 Não deves desvirtuar o julgamento.+ Não deves ser parcial+ nem aceitar suborno, pois o suborno cega os olhos dos sábios+ e deturpa as palavras dos justos. 20 A justiça — a justiça é que deves seguir,+ para que fiques vivo e deveras tomes posse da terra que Jeová, teu Deus, te dá.+

21 “Não deves plantar para ti nenhuma sorte de árvore como poste sagrado* perto do altar de Jeová, teu Deus, que farás para ti.+

22 “Nem deves erigir para ti uma coluna sagrada,+ coisa que Jeová, teu Deus, deveras odeia.+

17 “Não deves sacrificar para Jeová, teu Deus, um touro ou um ovídeo em que se mostre haver defeito, algo de mau; porque é algo detestável para Jeová, teu Deus.+

“Caso no teu meio em uma das tuas cidades que Jeová, teu Deus, te dá seja achado um homem ou uma mulher que pratique o que é mau aos olhos de Jeová, teu Deus, de modo a infringir o seu pacto,+ e ele vá e adore outros deuses, e se curve diante deles ou diante do sol, ou da lua, ou de todo o exército* dos céus,+ coisa que não mandei,+ e isso te foi contado, e tu o ouviste e pesquisaste cabalmente, e eis que a coisa ficou estabelecida como verdadeira,+ fez-se tal coisa detestável em Israel! então tens de levar para fora, aos teus portões, tal homem ou tal mulher que fez essa coisa má, sim, o homem ou a mulher, e tens de matar tal pessoa a pedradas e tal pessoa tem de morrer.+ Pela boca* de duas ou três testemunhas+ deve ser morto aquele que há de morrer. Não será morto pela boca de uma só testemunha.+ A mão das testemunhas deve ser a primeira a vir sobre ele para o entregar à morte, e depois a mão de todo o povo;+ e tens de eliminar o mal do teu meio.+

“Caso alguma causa para decisão judicial te seja extraordinária demais,+ uma em que se derramou sangue,+ em que se tenha feito uma demanda judicial,+ ou se cometeu um ato de violência,* questões de disputa,+ dentro dos teus portões, então tens de levantar-te e subir ao lugar que Jeová, teu Deus, escolher,+ e tens de dirigir-te aos sacerdotes,+ aos levitas e ao juiz+ que estiver em exercício nesses dias, e tens de fazer uma consulta, e eles têm de transmitir-te a palavra da decisão judicial.+ 10 Então tens de proceder de acordo com a palavra que te transmitirão do lugar que Jeová escolher; e tens de cuidar em fazer segundo tudo o que te instruírem. 11 Deves proceder de acordo com a lei que te indicarão e segundo a decisão judicial que te disserem.+ Não te deves desviar da palavra que te transmitirão, nem para a direita, nem para a esquerda.+ 12 E o homem que se comportar presunçosamente, não escutando o sacerdote que ali está de pé para ministrar a Jeová, teu Deus, ou o juiz,+ tal homem tem de morrer;+ e tens de eliminar o mal de Israel.+ 13 E todo o povo ouvirá e ficará com medo,+ e não mais agirão presunçosamente.

14 “Quando por fim entrares na terra que Jeová, teu Deus, te dá, e tiveres tomado posse dela e morado nela,+ e disseres: ‘Deixa-me estabelecer sobre mim um rei igual a todas as nações em volta de mim’;+ 15 deves impreterivelmente estabelecer sobre ti o rei que Jeová, teu Deus, escolher.+ Dentre os teus irmãos deves estabelecer sobre ti um rei. Não se te permitirá estabelecer sobre ti um estrangeiro que não seja teu irmão. 16 Somente não deve aumentar para si cavalos,+ nem fazer o povo retornar ao Egito, para aumentar [o número dos] cavalos;+ ao passo que Jeová vos disse: ‘Nunca mais deveis retornar por este caminho.’ 17 Tampouco deve multiplicar para si esposas, para que seu coração não se desvie;+ nem deve aumentar muito para si a prata e o ouro.+ 18 E tem de suceder que, quando se tiver assentado no trono do seu reino, ele terá de escrever para si num livro uma cópia desta lei daquela que está ao cargo dos sacerdotes, os levitas.*+

19 “E tem de ficar com ele, e ele tem de ler nele todos os dias da sua vida,+ a fim de aprender a temer a Jeová, seu Deus, para guardar todas as palavras desta lei e estes regulamentos, cumprindo-os;+ 20 para que seu coração não se exalte acima dos seus irmãos+ e ele não se desvie do mandamento nem para a direita nem para a esquerda,+ a fim de que prolongue seus dias no seu reino,+ ele e seus filhos no meio de Israel.

18 “Nenhum quinhão nem herança com Israel deve vir a pertencer aos sacerdotes, aos levitas, à tribo inteira de Levi.+ Devem comer as ofertas de Jeová feitas por fogo, sim, herança dele.*+ De modo que nenhuma herança deve vir a pertencer-lhe no meio dos seus irmãos. Jeová é a sua herança,+ assim como lhe falou.

“Ora, o seguinte deve continuar como a prerrogativa legítima dos sacerdotes da parte do povo, daqueles que sacrificam uma vítima, quer touro quer ovídeo: Deve-se dar ao sacerdote a espádua e as mandíbulas, e o bucho. Deves dar-lhe as primícias dos teus cereais, do teu vinho novo e do teu azeite, e a primeira lã tosquiada do teu rebanho.+ Pois foi a ele que Jeová,* teu Deus, escolheu dentre todas as tuas tribos, a fim de ficar de pé para ministrar em nome de Jeová,* ele e seus filhos, para sempre.+

“E caso o levita saia de uma das tuas cidades de todo o Israel, onde residiu por um tempo,+ e ele deveras for ao lugar que Jeová escolher,+ por causa dum almejo da sua alma, então tem de ministrar em nome de Jeová,* seu Deus, igual a todos os seus irmãos, os levitas, que ali ficam de pé perante Jeová.+ Deve comer um quinhão igual,+ além dos seus proventos das coisas que vende dos seus bens ancestrais.*

“Quando tiveres entrado na terra que Jeová, teu Deus, te dá, não deves aprender a fazer conforme as coisas detestáveis dessas nações.+ 10 Não se deve achar em ti alguém que faça seu filho ou sua filha passar pelo fogo,+ alguém que empregue adivinhação,+ algum praticante de magia+ ou quem procure presságios,+ ou um feiticeiro,+ 11 ou alguém que prenda outros com encantamento,+ ou alguém que vá consultar um médium espírita,*+ ou um prognosticador profissional de eventos,+ ou alguém que consulte os mortos.+ 12 Pois, todo aquele que faz tais coisas é algo detestável para Jeová, e é por causa destas coisas detestáveis que Jeová, teu Deus, as expulsa de diante de ti.+ 13 Deves mostrar-te sem defeito para com Jeová, teu Deus.+

14 “Porque estas nações que estás desapossando costumavam escutar os que praticam a magia+ e os que adivinham;+ mas, quanto a ti, Jeová, teu Deus, não te deu* nada disso.+ 15 Um profeta do teu próprio meio, dos teus irmãos, semelhante a mim, é quem Jeová,* teu Deus, te suscitará — a este é que deveis escutar+ — 16 em resposta a tudo o que pediste a Jeová,* teu Deus, em Horebe, no dia da congregação,+ dizendo: ‘Não me deixes mais ouvir a voz de Jeová, meu Deus, e não me deixes mais ver este grande fogo, para que eu não morra.’+ 17 A isso Jeová me disse: ‘Fizeram bem em falar assim.+ 18 Suscitar-lhes-ei do meio dos seus irmãos um profeta semelhante a ti;+ e deveras porei as minhas palavras na sua boca+ e ele certamente lhes falará tudo o que eu lhe mandar.+ 19 E tem de dar-se que o homem que não escutar as minhas palavras que ele falar em meu nome, deste eu mesmo exigirei uma prestação de contas.+

20 “‘No entanto, o profeta que presumir de falar em meu nome alguma palavra que não lhe mandei falar+ ou que falar em nome de outros deuses,+ tal profeta terá de morrer.+ 21 E caso digas no teu coração: “Como saberemos qual a palavra que Jeová não falou?”+ 22 quando o profeta falar em nome de Jeová e a palavra não suceder nem se cumprir, esta é a palavra que Jeová não falou. O profeta proferiu-a presunçosamente.+ Não deves ficar amedrontado por causa dele.’+

19 “Quando Jeová, teu Deus, decepar as nações+ cuja terra Jeová, teu Deus, te dá, e as tiveres desapossado, e tiveres morado nas suas cidades e nas suas casas,+ separarás para ti três cidades no meio da tua terra que Jeová, teu Deus, te dá para tomares posse dela.+ Prepararás para ti o caminho e terás de dividir em três partes o território da tua terra que Jeová, teu Deus, passou a dar-te como propriedade, e terá de ser para qualquer homicida fugir para lá.+

“Ora, este é o caso do homicida que fugir para lá e que há de viver: Quando ele, sem saber, golpear seu próximo e não o tiver anteriormente odiado;+ ou quando for com o seu próximo à floresta para ajuntar* lenha e sua mão se tiver levantado para golpear com o machado para cortar a árvore, e o ferro tiver saltado do cabo de madeira+ e atingido seu próximo, e este tiver morrido, ele mesmo deve fugir para uma destas cidades e terá de viver.+ Do contrário, o vingador+ do sangue,* por arder-lhe o coração, poderá ir no encalço do homicida e realmente alcançá-lo, visto que o caminho é longo; e deveras poderá golpear fatalmente a sua alma,* visto que não há sentença de morte+ contra ele, pois não o odiou anteriormente. É por isso que te ordeno, dizendo: ‘Separarás para ti três cidades.’+

“E se Jeová,* teu Deus, ampliar o teu território segundo jurou aos teus antepassados+ e te der toda a terra que prometeu dar aos teus antepassados,+ por guardares todo este mandamento que hoje te ordeno, cumprindo-o, de amar a Jeová, teu Deus, e de andar nos seus caminhos para sempre,+ então terás de acrescentar para ti mais três cidades a estas três,+ 10 para que não se derrame sangue inocente+ no meio da tua terra que Jeová, teu Deus, te dá por herança e não venha sobre ti culpa de sangue.*+

11 “Porém, caso haja um homem que odeie+ seu próximo, e ele se tenha posto de emboscada contra este e se tenha levantado contra ele e golpeado fatalmente a sua alma, e ele tenha morrido,+ e o homem tenha fugido para uma destas cidades, 12 então os anciãos da sua cidade têm de mandar tirá-lo de lá, e têm de entregá-lo na mão do vingador do sangue,* e ele tem de morrer.+ 13 Teu olho não deve ter dó dele,+ e tens de eliminar de Israel a culpa pelo sangue inocente,+ para que te vá bem.

14 “Não deves recuar os marcos divisórios do teu próximo,+ quando os antecessores tiverem fixado os termos na tua herança que herdarás na terra que Jeová,* teu Deus, te dá para tomares posse dela.

15 “Uma só testemunha não se deve levantar contra um homem com respeito a qualquer erro ou qualquer pecado,+ no caso de qualquer pecado que ele cometa. O assunto deve ficar de pé pela boca de duas testemunhas ou pela boca de três testemunhas.+ 16 Caso se levante contra um homem uma testemunha que trame violência, para levantar contra ele uma acusação de revolta,+ 17 então os dois homens que tiverem a disputa têm de ficar de pé perante Jeová, perante os sacerdotes e perante os juízes que estiverem em exercício naqueles dias.+ 18 E os juízes têm de pesquisar cabalmente,+ e se a testemunha for uma testemunha falsa e tiver levantado uma acusação falsa contra seu irmão, 19 então tendes de fazer-lhe assim como ele tramou fazer ao seu irmão,+ e tens de eliminar o mal do teu meio.+ 20 Assim, os remanescentes ouvirão e ficarão com medo, e nunca mais farão no teu meio algo mau como isso.+ 21 E teu olho não deve ter dó:+ será alma por alma, olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé.+

20 “Caso fores à batalha contra os teus inimigos e realmente vires cavalos e carros de guerra,+ um povo mais numeroso do que tu, não deves ter medo deles, pois contigo está Jeová, teu Deus,+ que te fez sair da terra do Egito.+ E quando vos tiverdes chegado à batalha, então tem de suceder que o sacerdote tem de aproximar-se e falar ao povo.+ E tem de dizer-lhes: ‘Ouve, ó Israel, hoje vos estais chegando à batalha contra os vossos inimigos. Não se intimidem os vossos corações.+ Não tenhais medo e não corrais tomados de pânico, nem tremais por causa deles,+ pois Jeová,* vosso Deus, está marchando convosco para lutar por vós contra os vossos inimigos, a fim de vos salvar.’+

“Também os oficiais+ têm de falar ao povo, dizendo: ‘Qual é o homem que construiu uma casa nova e não a inaugurou? Vá e retorne à sua casa, para que não morra na batalha e outro homem a inaugure.+ E qual é o homem que plantou um vinhedo e não começou a fazer uso dele? Vá e retorne à sua casa, para que não morra na batalha e outro homem comece a fazer uso dele.+ E qual é o homem que ficou noivo duma mulher e não a tomou? Vá e retorne à sua casa,+ para que não morra na batalha e outro homem a tome.’ E os oficiais têm de falar mais ao povo e dizer: ‘Qual é o homem que é temeroso e receoso de coração?+ Vá e retorne à sua casa, para que não faça os corações dos seus irmãos derreter-se como o seu próprio coração.’+ E tem de dar-se que, quando os oficiais acabarem de falar ao povo, então eles têm de designar chefes* dos exércitos à testa do povo.*

10 “Caso te chegues a uma cidade para lutar contra ela, então tens de anunciar-lhe termos de paz.+ 11 E tem de suceder que, se te der uma resposta pacífica e se abrir para ti, então tem de acontecer que todo o povo encontrado nela deve tornar-se teu para trabalho forçado, e eles têm de servir-te.+ 12 Mas, se não fizer paz contigo+ e realmente te fizer guerra, e tu a tiveres de sitiar, 13 então Jeová,* teu Deus, certamente a entregará na tua mão e terás de golpear todo macho nela com o fio da espada.+ 14 Somente as mulheres e as criancinhas,+ e os animais domésticos,+ e tudo o que houver na cidade, todo o seu despojo, saquearás para ti;+ e terás de comer do despojo dos teus inimigos que Jeová, teu Deus, te entregou.+

15 “Assim farás com todas as cidades muito longe de ti, que não forem das cidades destas nações. 16 É somente das cidades destes povos que Jeová, teu Deus, te dá por herança, que não deves preservar viva nenhuma coisa que respira,*+ 17 porque deves impreterivelmente devotá-los à destruição: os hititas e os amorreus, os cananeus e os perizeus, os heveus e os jebuseus,+ assim como te mandou Jeová, teu Deus; 18 a fim de que não te ensinem fazer segundo todas as suas coisas detestáveis que fizeram com os seus deuses e deveras pequeis contra Jeová,* vosso Deus.+

19 “Caso sities uma cidade por muitos dias, lutando contra ela de modo a capturá-la, não deves arruinar as suas árvores por brandir contra elas um machado; porque deves comer delas e não as deves cortar,+ pois é a árvore do campo algum homem a ser sitiado por ti?* 20 Somente a árvore de que souberes que ela não é árvore para alimento é a que deves arruinar, e tens de cortá-la e construir obras de sítio+ contra a cidade que te faz guerra, até ela cair.*

21 “Caso se ache caído no campo alguém que foi morto no solo que Jeová,* teu Deus, te dá para tomares posse dele, e não se ficou sabendo quem o golpeou fatalmente,+ então teus anciãos e teus juízes+ têm de sair e medir [a distância] até as cidades que há ao redor daquele que foi morto; e tem de ser a cidade mais próxima daquele que foi morto. E os anciãos daquela cidade têm de tomar uma novilha da manada, com que não se trabalhou* [ainda], que não puxou num jugo; e os anciãos daquela cidade têm de conduzir a novilha para baixo a um vale de torrente em que corra água, no qual não se costumava lavrar ou semear, e ali, no vale da torrente, têm de quebrar a nuca da novilha.+

“E têm de aproximar-se os sacerdotes, os filhos de Levi, porque são eles os que Jeová, teu Deus, escolheu para lhe ministrarem+ e para abençoarem+ em nome de Jeová, e por cuja boca se deve resolver toda disputa sobre todo ato de violência.*+ Então todos os anciãos daquela cidade, mais próximos daquele que foi morto, devem lavar suas mãos+ por cima da novilha cuja nuca foi quebrada no vale da torrente; e eles têm de responder e dizer: ‘Nossas mãos não derramaram este sangue, nem [o] viram nossos olhos [ser derramado].+ Não o lances na conta do teu povo Israel, que remiste,+ ó Jeová,* e não ponhas a culpa pelo sangue inocente+ no meio do teu povo Israel.’ E não se deve lançar na conta deles a culpa de sangue. E tu — tu eliminarás do teu meio a culpa pelo sangue inocente,+ porque farás o que é direito aos olhos de Jeová.+

10 “Caso saias à batalha contra os teus inimigos e Jeová, teu Deus, os tenha entregado na tua mão+ e tu os tenhas levado cativos,+ 11 e tenhas visto entre os cativos uma mulher de figura bela, e te tenhas afeiçoado a ela+ e a tenhas tomado por tua esposa, 12 então tens de trazê-la para o meio da tua casa. Ela tem de rapar então sua cabeça+ e cuidar das suas unhas, 13 e tem de remover de si o manto do seu cativeiro e morar na tua casa, e tem de chorar seu pai e sua mãe por todo um mês lunar;*+ e depois deves ter relações com ela, e tens de tomar posse dela como tua noiva, e ela tem de tornar-se tua esposa. 14 E tem de suceder que, se não te agradares dela, então tens de mandá-la embora,+ conforme agradar à própria alma dela;* porém, de modo algum a deves vender por dinheiro. Não a deves tratar com tirania+ depois de a teres humilhado.

15 “Caso um homem venha a ter duas esposas, uma amada e a outra odiada, e elas, a amada e a odiada, lhe tiverem dado filhos, e o filho primogênito veio a ser o da odiada,+ 16 então tem de suceder que, no dia em que ele der aquilo que tiver como herança aos seus filhos, não se lhe permitirá constituir o filho da amada em primogênito às custas do filho da odiada, o primogênito.+ 17 Porque deve reconhecer como primogênito o filho da odiada, dando-lhe duas partes de tudo o que achou possuir,+ visto que este é o princípio da sua faculdade de procriação.+ O direito da primogenitura pertence a ele.+

18 “Caso um homem tenha um filho obstinado e rebelde,+ que não escuta a voz de seu pai nem a voz de sua mãe,+ e eles o tenham corrigido, porém, ele não os queira escutar,+ 19 então seu pai e sua mãe têm de pegar nele e trazê-lo para fora aos anciãos da cidade dele e ao portão do seu lugar,+ 20 e têm de dizer aos anciãos da sua cidade: ‘Este filho nosso é obstinado e rebelde; não escuta a nossa voz,+ sendo glutão*+ e beberrão.’+ 21 Então todos os homens da sua cidade têm de atirar nele pedras e ele tem de morrer. Assim tens de eliminar o mal do teu meio, e todo o Israel ouvirá e deveras ficará com medo.+

22 “E caso venha a haver num homem um pecado que mereça a sentença de morte, e ele tenha sido morto+ e tu o tenhas pendurado num madeiro,*+ 23 seu cadáver não deve ficar toda a noite no madeiro;+ mas deves terminantemente enterrá-lo naquele dia, pois o pendurado é algo amaldiçoado* por Deus;+ e não deves aviltar teu solo que Jeová, teu Deus, te dá por herança.+

22 “Não deves ver o touro de teu irmão ou seu ovídeo extraviar-se e deliberadamente esquivar-te* deles.+ Deves terminantemente conduzi-los de volta ao teu irmão.+ E se teu irmão não estiver perto de ti e não o chegaste a conhecer, então tens de levá-lo para casa, para o meio da tua casa, e tem de ficar contigo até que teu irmão o busque. E tens de devolver-lho.+ Assim farás também com o seu jumento e assim farás com a sua capa, e assim farás com qualquer coisa que teu irmão perdeu, que ele perdeu e que tu achaste. Não se te permitirá esquivar-te.

“Não deves ver o jumento de teu irmão ou seu touro cair na estrada e deliberadamente esquivar-te deles. Deves terminantemente ajudar-lhe a levantá-los.+

“Não se deve pôr vestimenta de varão vigoroso em mulher, nem deve o varão vigoroso usar capa de mulher;+ porque todo aquele que faz tais coisas é algo detestável para Jeová, teu Deus.

“Caso haja um ninho de pássaro diante de ti no caminho, numa árvore ou no chão, com filhotes+ ou ovos, e a mãe estiver agachada sobre os filhotes ou sobre os ovos, não deves tomar a mãe junto com a ninhada.+ Deves terminantemente mandar a mãe embora, mas podes tomar para ti a ninhada; a fim de que te vá bem e deveras prolongues os teus dias.+

“Caso construas uma casa nova, tens de fazer também um parapeito para o teu terraço,+ a fim de que não ponhas culpa de sangue sobre a tua casa porque alguém caindo se precipite dela.

“Não deves semear teu vinhedo com duas espécies de semente,+ para não acontecer que os plenos produtos da semente que semeares e o produto do vinhedo sejam perdidos em proveito do santuário.*

10 “Não deves arar com junta de touro e de jumento.+

11 “Não deves usar mescla de lã e de linho.+

12 “Deves fazer para ti borlas nas quatro extremidades do teu vestuário com que te cobres.+

13 “Caso um homem tome esposa e realmente tenha relações com ela, e venha a odiá-la,+ 14 e ele a tenha acusado de atos notórios e lhe tenha dado má fama,+ e tenha dito: ‘Esta é a mulher que tomei, e passei a chegar-me a ela e não achei nela evidência de virgindade’,+ 15 então o pai da moça e a mãe dela têm de tomar a evidência da virgindade da moça e apresentá-la aos anciãos da cidade, junto ao portão dela;+ 16 e o pai da moça tem de dizer aos anciãos: ‘Dei minha filha a este homem por esposa e ele passou a odiá-la.*+ 17 E eis que a acusa de atos notórios,+ dizendo: “Não achei na tua filha evidência de virgindade.”+ Ora, esta é a evidência da virgindade de minha filha.’ E eles têm de estender a capa diante dos anciãos da cidade. 18 E os anciãos+ daquela cidade têm de tomar o homem e têm de discipliná-lo.+ 19 E têm de multá-lo em cem siclos de prata* e dá-los ao pai da moça, porque deu má fama a uma virgem em Israel;+ e ela continuará a ser sua esposa. Não se lhe permitirá divorciar-se dela* em todos os seus dias.

20 “Se, porém, este assunto se provou verdadeiro, não se achando evidência de virgindade na moça,+ 21 então eles têm de levar a moça para fora, à entrada da casa de seu pai, e os homens da sua cidade têm de matá-la a pedradas e ela tem de morrer, porque cometeu uma ignominiosa insensatez+ em Israel, cometendo prostituição na casa de seu pai.+ Assim tens de eliminar o mal do teu meio.+

22 “Caso um homem seja encontrado deitado com uma mulher que tenha* dono,+ então ambos têm de morrer juntos, o homem que se deitou com a mulher e a mulher.+ Assim tens de eliminar o mal de Israel.+

23 “Caso haja uma virgem, noiva dum homem,+ e um homem realmente a achou na cidade e se deitou com ela,+ 24 então tendes de levar ambos para fora ao portão daquela cidade e tendes de matá-los a pedradas, e eles têm de morrer, a moça, por não ter gritado na cidade, e o homem, por ter humilhado a esposa de seu próximo.+ Assim tens de eliminar o mal do teu meio.+

25 “Se, porém, foi no campo que o homem achou a moça que era noiva, e o homem a agarrou e se deitou com ela, então só o homem que se deitou com ela tem de morrer 26 e não deves fazer nada à moça. A moça não tem pecado que mereça a morte, pois, assim como um homem se levanta contra seu próximo e deveras o assassina,+ sim, uma alma, assim é neste caso. 27 Porque foi no campo que a achou. A moça que era noiva gritou, mas não houve quem a socorresse.

28 “Caso um homem ache uma moça, uma virgem que não é noiva, e ele realmente a pegue e se deite com ela,+ e forem achados,+ 29 então o homem que se deitou com ela tem de dar cinqüenta siclos de prata* ao pai da moça+ e ela se tornará sua esposa devido ao fato de que a humilhou. Não se lhe permitirá divorciar-se dela em todos os seus dias.*+

30 “Nenhum homem deve tomar a esposa de seu pai, para não descobrir a aba [da veste] de seu pai.*+

23 “Nenhum homem castrado,+ a quem se esmagaram os testículos+ ou se cortou o membro viril, pode entrar na congregação* de Jeová.

“Nenhum filho ilegítimo+ pode entrar na congregação de Jeová. Mesmo até a décima geração não pode entrar ninguém seu na congregação de Jeová.

“Nenhum amonita nem moabita* pode entrar na congregação de Jeová.+ Mesmo até a décima geração não pode entrar ninguém deles na congregação de Jeová, por tempo indefinido, por não terem vindo em teu auxílio+ com pão e água no caminho, quando saístes do Egito,+ e porque contrataram* contra ti a Balaão, filho de Beor, de Petor da Mesopotâmia,* para invocar o mal sobre ti.+ E Jeová,* teu Deus, não quis escutar Balaão;+ mas Jeová, teu Deus, transformou-te a invocação do mal em bênção,+ porque Jeová, teu Deus, te amava.+ Não lhes deves buscar* a paz e a prosperidade em todos os teus dias, por tempo indefinido.+

“Não deves detestar o edomita,* pois é teu irmão.+

“Não deves detestar o egípcio, pois te tornaste residente forasteiro no seu país.+ Os filhos que lhes nascerem como a terceira geração* podem por si mesmos entrar na congregação de Jeová.

“Caso saias para acampar-te contra os teus inimigos, então tens de guardar-te de toda coisa má.+ 10 Caso haja no meio de ti um homem que não permaneceu limpo por causa duma polução noturna,+ então tem de sair do acampamento. Não pode entrar no meio do acampamento.+ 11 E por volta do entardecer tem de suceder que ele se deve lavar com água e ao pôr do sol pode entrar no meio do acampamento.+ 12 E deve haver um lugar privativo* à tua disposição fora do acampamento e para lá tens de ir. 13 E nos teus apetrechos* deves ter um tarugo à tua disposição, e tem de dar-se que, quando te abaixares lá fora, então tens de cavar um buraco com ele e tens de virar-te e encobrir teu excremento.+ 14 Pois Jeová, teu Deus, está andando pelo teu acampamento para te livrar+ e para te entregar os teus inimigos;+ e teu acampamento tem de mostrar-se santo,+ para que ele não veja nada indecente em ti,* e certamente deixe de acompanhar-te.+

15 “Não deves entregar o escravo ao seu amo* quando foge do seu amo para ti.+ 16 Ficará morando contigo, no meio de ti, no lugar que ele escolher numa das tuas cidades,*+ onde quer que lhe agrade. Não o deves maltratar.+

17 “Nenhuma das filhas de Israel pode tornar-se prostituta de templo,+ nem pode algum dos filhos de Israel tornar-se homem que se prostitua no serviço dum templo.*+ 18 Não deves trazer a paga+ duma meretriz* nem o preço dum cão*+ à casa de Jeová, teu Deus, para algum voto, porque são algo detestável para Jeová, teu Deus, sim, ambas estas coisas.

19 “Não deves fazer teu irmão pagar juros,+ juros sobre dinheiro, juros sobre mantimentos,+ juros sobre qualquer coisa pela qual se possam cobrar juros. 20 Podes fazer o estrangeiro+ pagar juros, mas não deves fazer teu irmão pagar juros,+ para que Jeová, teu Deus, te abençoe em todo empreendimento teu na terra à qual vais para tomar posse dela.+

21 “Caso faças um voto a Jeová,+ teu Deus, não deves tardar em pagá-lo,+ porque Jeová, teu Deus, sem falta o exigirá de ti, e deveras se tornaria um pecado da tua parte.+ 22 Mas, caso deixes de fazer um voto, não se tornará pecado da tua parte.+ 23 Deves cumprir o que os teus lábios proferirem+ e tens de fazer exatamente como votaste a Jeová, teu Deus, como oferta voluntária de que falaste com a tua boca.+

24 “Caso entres no vinhedo do teu próximo, tens de comer apenas o bastante das uvas para fartar a tua alma,* mas não as deves pôr num receptáculo teu.+

25 “Caso entres no meio dos cereais em pé do teu próximo, tens de arrancar com a tua mão apenas as espigas maduras, mas não deves mover a foice para lá e para cá nos cereais em pé do teu próximo.+

24 “Caso um homem tome uma mulher e faça dela sua propriedade, como esposa, então tem de suceder que, se ela não achar favor aos seus olhos por ele ter encontrado alguma coisa indecente* da parte dela,+ então tem de escrever-lhe um certificado de divórcio+ e pô-lo na mão dela, e tem de despedi-la de sua casa.+ E ela tem de sair da sua casa, e tem de ir e tornar-se de outro homem.+ Se este último homem veio a odiá-la e lhe tiver escrito um certificado de divórcio e lho tiver posto na mão, e a tiver despedido da sua casa, ou caso morra o último homem que a tomou por sua esposa, não se permitirá ao primeiro dono dela, que a despediu, tomá-la novamente de volta para se tornar sua esposa depois de ela ter sido aviltada;+ pois isso é algo detestável perante Jeová e não deves levar ao pecado a terra que Jeová,* teu Deus, te dá por herança.

“Caso um homem tome uma nova esposa,+ não deve sair para o exército, nem se lhe deve impor qualquer outra coisa. Deve permanecer dispensado na sua casa por um ano, e ele tem de alegrar sua esposa que tomou.+

“Ninguém deve* tomar como penhor um moinho manual ou sua mó superior,+ porque toma em penhor uma alma.*

“Caso se encontre um homem raptando+ uma alma dos seus irmãos dos filhos de Israel, e ele o tenha tratado com tirania e o vendeu,+ então tal raptor tem de morrer. E tens de eliminar o mal do teu meio.+

“Guarda-te na praga da lepra,+ para que cuides bem e faças segundo tudo o que os sacerdotes, os levitas, vos instruírem.+ Como lhes mandei, assim deveis cuidar+ em fazer. Deve ser lembrado* o que Jeová,* teu Deus, fez a Miriã no caminho, quando saístes do Egito.+

10 “Caso faças qualquer empréstimo ao teu próximo,+ não deves entrar na sua casa para lhe tirar o que empenhou.+ 11 Deves ficar do lado de fora, e o homem a quem fazes o empréstimo deve trazer-te o penhor para fora. 12 E se o homem estiver em dificuldades, não te deves deitar com o seu penhor.+ 13 Deves terminantemente restituir-lhe o penhor assim que se pôr o sol,+ e ele se tem de deitar no seu manto+ e tem de abençoar-te;+ e isto significará para ti justiça perante Jeová, teu Deus.+

14 “Não deves defraudar o trabalhador contratado que estiver em dificuldades e for pobre, quer seja dos teus irmãos, quer dos teus residentes forasteiros que há na tua terra, dentro dos teus portões.+ 15 Deves dar-lhe seu salário no seu dia+ e o sol não se deve pôr sobre este, porque ele está em dificuldades e ergue a sua alma para o seu salário; a fim de que não clame a Jeová contra ti+ e isso se torne pecado da tua parte.+

16 “Os pais não devem ser mortos* por causa dos filhos e os filhos não devem ser mortos por causa dos pais.+ Cada um deve ser morto* pelo seu próprio pecado.+

17 “Não deves desvirtuar o julgamento do residente forasteiro+ ou do menino órfão de pai,+ e não deves tomar em penhor a roupa duma viúva.+ 18 E tens de lembrar-te de que te tornaste escravo no Egito e que Jeová, teu Deus, passou a remir-te dali.+ É por isso que te mando fazer esta coisa.

19 “Quando ceifares a tua colheita no teu campo+ e te tiveres esquecido dum molho no campo, não deves voltar atrás para apanhá-lo. Deve ficar para o residente forasteiro, para o menino órfão de pai e para a viúva;+ a fim de que Jeová, teu Deus, te abençoe em todo ato da tua mão.+

20 “Quando bateres a tua oliveira, não deves tu mesmo tornar a revistar os galhos.* Deve ficar para o residente forasteiro, para o menino órfão de pai e para a viúva.+

21 “Quando colheres as uvas do teu vinhedo, não deves tu mesmo rebuscar as sobras. Devem ficar para o residente forasteiro, para o menino órfão de pai e para a viúva. 22 E tens de lembrar-te de que te tornaste escravo na terra do Egito.+ É por isso que te mando fazer esta coisa.+

25 “Caso surja uma disputa entre homens,+ e tenham comparecido ao julgamento,+ então eles têm de julgá-los, e ao justo têm de declarar justo e ao iníquo têm de pronunciar iníquo.+ E tem de dar-se que, se o iníquo merece ser espancado,*+ então o juiz tem de fazer que seja deitado de bruços e que diante dele se lhe dêem golpes+ correspondentes em número à sua ação iníqua. Pode golpeá-lo com quarenta golpes. Não deve acrescentar mais, para que não continue a espancá-lo com muitos golpes, além destes,+ e teu irmão fique realmente degradado aos teus olhos.

“Não deves açaimar o touro quando debulha.+

“Caso irmãos morem juntos e um deles morra sem ter filho, a esposa do morto não deve vir a pertencer a um homem estranho, alheio. Seu cunhado deve chegar-se a ela e tem de tomá-la por sua esposa, e tem de realizar com ela o casamento de cunhado.*+ E tem de dar-se que o primogênito que ela der à luz deve suceder ao nome de seu falecido irmão,+ para que seu nome não seja extinto em Israel.+

“Ora, se o homem não se agradar em tomar a viúva de seu irmão, então a viúva de seu irmão tem de subir até o portão, aos anciãos,+ e tem de dizer: ‘O irmão de meu marido negou-se a preservar o nome de seu irmão em Israel. Não consentiu em realizar comigo o casamento de cunhado.’ E os anciãos da sua cidade têm de convocá-lo e falar com ele, e ele tem de ficar em pé e dizer: ‘Não me agradei em tomá-la.’+ Nisso tem de aproximar-se dele a viúva de seu irmão, diante dos olhos dos anciãos, e ela tem de tirar-lhe a sandália do seu pé+ e cuspir-lhe na face,+ e tem de responder e dizer: ‘Assim se deve fazer ao homem que não edificar a família de seu irmão.’+ 10 E seu nome tem de ser chamado em Israel: ‘A casa daquele a quem se tirou a sandália.’

11 “Caso homens briguem entre si e a esposa de um deles se chegue para livrar seu esposo da mão daquele que o golpeia, e ela tenha estendido sua mão e o tenha agarrado pelas suas vergonhas,+ 12 então tens de amputar-lhe a mão.* Teu olho não deve ter dó.+

13 “Não deves vir a ter na tua bolsa dois tipos de pesos,*+ um grande e um pequeno. 14 Não deves vir a ter na tua casa dois tipos de efas,*+ um grande e um pequeno. 15 Deves continuar a ter um peso exato e justo. Deves continuar a ter um efa exato e justo, para que os teus dias se prolonguem no solo que Jeová,* teu Deus, te dá.+ 16 Pois todo aquele que faz tais coisas, todo praticante da injustiça, é algo detestável para Jeová,* teu Deus.+

17 “Deve ser lembrado* o que Amaleque te fez no caminho, quando saístes do Egito,+ 18 como te foi ao encontro no caminho e passou a golpear na tua retaguarda todos os que vinham atrás de ti, enquanto estavas exausto e fatigado; e ele não temeu a Deus.+ 19 E tem de suceder que, quando Jeová, teu Deus, te tiver dado descanso de todos os teus inimigos ao redor, na terra que Jeová, teu Deus, te dá por herança para tomares posse dela,+ deves extinguir a menção de Amaleque debaixo dos céus.+ Não te deves esquecer.

26 “E tem de suceder que, quando por fim entrares na terra que Jeová, teu Deus, te dá por herança, e tiveres tomado posse dela e morado nela,+ então terás de tomar algumas das primícias+ de todos os frutos do solo, que recolherás da tua terra que Jeová, teu Deus, te dá, e terás de pô-las num cesto e ir ao lugar que Jeová,* teu Deus, escolher para que ali resida seu nome.+ E terás de chegar-te ao sacerdote+ que estiver em exercício naqueles dias e dizer-lhe: ‘Tenho de comunicar hoje a Jeová, teu* Deus, que entrei na terra de que Jeová jurou aos nossos antepassados que nos havia de dar.’+

“E o sacerdote tem de tirar-te da mão o cesto e depositá-lo perante o altar de Jeová, teu Deus. E tens de responder e dizer perante Jeová, teu Deus: ‘Meu pai era sírio+ em vias de perecer;* e ele passou a descer ao Egito+ e a residir lá como forasteiro, sendo muito poucos em número;+ porém, lá se tornou uma nação grande, forte e numerosa.+ E os egípcios nos tratavam mal e nos atribulavam, e nos impunham uma dura escravidão.+ E começamos a clamar a Jeová,* o Deus de nossos antepassados,+ e Jeová passou a ouvir a nossa voz+ e a olhar para a nossa tribulação, e para a nossa desgraça, e para a nossa opressão.+ Por fim, Jeová* nos fez sair do Egito com mão forte+ e braço estendido,+ e com coisa muito espantosa,+ e com sinais e milagres.+ Trouxe-nos então a este lugar e deu-nos esta terra, uma terra que mana leite e mel.+ 10 E agora, eis que eu trouxe as primícias do fruto do solo que Jeová me deu.’+

“Então tens de depositá-lo perante Jeová, teu Deus, e tens de curvar-te diante de Jeová, teu Deus.+ 11 E tens de alegrar-te+ com todo o bem que Jeová, teu Deus, deu a ti e à tua família, a ti e ao levita, e ao residente forasteiro que está no teu meio.+

12 “Acabando de pagar o dízimo+ de todo o décimo dos teus produtos no terceiro ano,+ o ano do décimo, tens de dá-lo* então ao levita, ao residente forasteiro, ao menino órfão de pai e à viúva, e eles têm de comê-lo dentro dos teus portões e fartar-se.+ 13 E tens de dizer perante Jeová, teu Deus: ‘Tirei da casa o que é sagrado e o dei então ao levita e ao residente forasteiro, ao menino órfão de pai e à viúva,+ segundo todo o teu mandamento que me ordenaste. Não infringi os teus mandamentos nem me esqueci.+ 14 Não o comi durante meu luto,* nem removi coisa alguma dele enquanto eu estava impuro, nem dei nada dele por algum morto. Escutei a voz de Jeová,* meu Deus. Fiz de acordo com tudo o que me mandaste. 15 Olha deveras para baixo desde a tua santa habitação,+ os céus, e abençoa teu povo Israel+ e o solo que nos deste, assim como juraste aos nossos antepassados,+ a terra que mana leite e mel.’+

16 “Neste dia Jeová, teu Deus, te manda cumprir estes regulamentos e decisões judiciais;+ e tens de observá-los e cumpri-los de todo o teu coração+ e de toda a tua alma.+ 17 Induziste Jeová a dizer hoje que ele se tornará teu Deus enquanto andares nos seus caminhos e observares os seus regulamentos,+ e os seus mandamentos,+ e as suas decisões judiciais,+ e enquanto escutares a sua voz.+ 18 Quanto a Jeová, ele te induziu a dizer hoje que te tornarás seu povo, uma propriedade especial,+ assim como te prometeu,+ e que observarás todos os seus mandamentos, 19 e que ele te porá alto acima de todas as outras nações que fez,+ resultando em louvor, e em fama, e em beleza, ao passo que te mostres um povo santo para Jeová, teu Deus,+ assim como ele prometeu.”

27 E Moisés, junto com os anciãos de Israel, prosseguiu ordenando ao povo, dizendo: “Deve-se observar* cada mandamento que hoje vos ordeno.+ E terá de acontecer que, no dia em que atravessardes o Jordão+ para a terra que Jeová,* teu Deus, te dá, então terás de erigir para ti grandes pedras e terás de branqueá-las com cal. E terás de escrever sobre elas todas as palavras desta lei,+ quando tiveres atravessado,+ para que entres na terra que Jeová,* teu Deus, te dá, uma terra que mana leite e mel, segundo te falou Jeová, o Deus de teus antepassados.+ E terá de suceder que, quando tiverdes atravessado o Jordão, deveis erigir estas pedras no monte Ebal,*+ assim como hoje vos ordeno, e terás de branqueá-las com cal.+ Também terás de construir ali um altar a Jeová, teu Deus, um altar de pedras. Não deves brandir sobre elas nenhum instrumento de ferro.+ Com pedras inteiras deves construir o altar de Jeová, teu Deus, e nele terás de fazer ofertas queimadas a Jeová, teu Deus.+ E terás de oferecer sacrifícios de participação em comum+ e comê-los ali,+ e terás de alegrar-te perante Jeová,* teu Deus.+ E terás de escrever sobre as pedras todas as palavras desta lei,+ tornando-as bem claras.”*+

Moisés e os sacerdotes, os levitas, falaram então a todo o Israel, dizendo: “Guarda silêncio e escuta, ó Israel. Neste dia te tornaste* o povo de Jeová, teu Deus.+ 10 E tens de escutar a voz de Jeová,* teu Deus, e cumprir seus mandamentos+ e seus regulamentos+ que hoje te ordeno.”

11 E Moisés prosseguiu, mandando ao povo naquele dia, dizendo: 12 “Os seguintes são os que ficarão de pé para abençoar o povo no monte Gerizim+ quando tiverdes atravessado o Jordão: Simeão e Levi, e Judá, e Issacar, e José, e Benjamim. 13 E os seguintes são os que ficarão de pé para a invocação do mal+ no monte Ebal:+ Rubem, Gade e Aser, e Zebulão, Dã e Naftali. 14 E os levitas terão de responder e dizer com voz elevada a todo homem de Israel:+

15 “‘Maldito o homem que fizer uma imagem esculpida+ ou uma estátua fundida,+ uma coisa detestável para Jeová,*+ artefato das mãos dum trabalhador em madeira e metal,+ e que a tiver posto num esconderijo.’ (E todo o povo terá de responder e dizer: ‘Amém!’)*+

16 “‘Maldito aquele que tratar seu pai ou sua mãe com desprezo.’+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

17 “‘Maldito aquele que recuar o marco divisório de seu próximo.’+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

18 “‘Maldito aquele que fizer o cego perder o caminho.’+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

19 “‘Maldito aquele que desvirtuar+ o julgamento+ dum residente forasteiro,+ dum menino órfão de pai e duma viúva.’+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

20 “‘Maldito aquele que se deitar com a esposa de seu pai, porque descobre a aba [da veste] de seu pai.’+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

21 “‘Maldito aquele que se deitar com um animal.’+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

22 “‘Maldito aquele que se deitar com sua irmã, filha de seu pai ou filha de sua mãe.’+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

23 “‘Maldito aquele que se deitar com sua sogra.’+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

24 “‘Maldito aquele que dum esconderijo golpear fatalmente seu próximo.’+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

25 “‘Maldito aquele que aceitar suborno para golpear fatalmente uma alma, quando se trata de sangue inocente.’*+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

26 “‘Maldito aquele que não puser em vigor as palavras desta lei por cumpri-las.’+ (E todo o povo terá de dizer: ‘Amém!’)

28 “E tem de suceder que, se sem falta escutares a voz de Jeová,* teu Deus, cuidando em cumprir todos os seus mandamentos que hoje te ordeno,+ então Jeová,* teu Deus, certamente te porá alto acima de todas as outras nações da terra.+ E todas estas bênçãos terão de vir sobre ti e terão de alcançar-te,+ por escutares a voz de Jeová, teu Deus:

“Bendito serás na cidade+ e bendito serás no campo.+

“Bendito será o fruto do teu ventre,+ e o fruto do teu solo, e o fruto do teu animal doméstico,+ a cria do teu gado e a prole do teu rebanho.+

“Bendito será teu cesto+ e tua amassadeira.+

“Bendito serás quando entrares e bendito serás quando saíres.+

“Jeová* fará que sejam derrotados diante de ti os teus inimigos que se levantarem contra ti.+ Por um só caminho sairão contra ti, mas por sete caminhos fugirão diante de ti.+ Jeová* decretará para ti a bênção sobre os teus depósitos de suprimentos+ e sobre todo empreendimento teu,+ e ele certamente te abençoará na terra que Jeová, teu Deus, te dá. Jeová te estabelecerá para si como povo santo,+ assim como te jurou,+ por continuares a guardar os mandamentos+ de Jeová,* teu Deus, e teres andado nos seus caminhos. 10 E todos os povos da terra terão de ver que o nome de Jeová foi invocado sobre ti+ e hão de ficar com medo de ti.+

11 “Jeová deveras te fará também transbordar de prosperidade no fruto do teu ventre+ e no fruto dos teus animais domésticos, e nos frutos do teu solo,+ no solo de que Jeová jurou aos teus antepassados que to havia de dar.+ 12 Jeová te abrirá seu bom depósito, os céus, para dar chuva à tua terra na sua estação+ e para abençoar todo ato da tua mão;+ e certamente emprestarás a muitas nações, ao passo que tu mesmo não tomarás empréstimo.+ 13 E Jeová te porá deveras à cabeça e não na cauda; e terás de vir a estar somente em cima+ e não virás a estar embaixo, por estares obedecendo aos mandamentos+ de Jeová,* teu Deus, que hoje te ordeno observar e cumprir. 14 E não te deves desviar de todas as palavras que hoje vos ordeno, nem para a direita nem para a esquerda,+ a fim de andar seguindo outros deuses para os servires.+

15 “E terá de suceder que, se não escutares a voz de Jeová, teu Deus, cuidando em cumprir todos os seus mandamentos e seus estatutos que hoje te ordeno, então terão de vir sobre ti todas estas invocações do mal e elas terão de alcançar-te:+

16 “Maldito serás na cidade+ e maldito serás no campo.+

17 “Maldito será teu cesto+ e tua amassadeira.+

18 “Maldito será o fruto do teu ventre+ e os frutos do teu solo,+ a cria do teu gado e a prole do teu rebanho.+

19 “Maldito serás quando entrares e maldito serás quando saíres.+

20 “Jeová enviará sobre ti a maldição,+ a confusão+ e a reprimenda+ em todo empreendimento teu que tentares executar, até que tenhas sido aniquilado e tenhas perecido depressa, por causa da ruindade das tuas práticas por me teres abandonado.+ 21 Jeová fará que a peste se apegue a ti até que te tenha exterminado do solo para o qual vais a fim de tomar posse dele.+ 22 Jeová te golpeará com a tuberculose+ e com a febre ardente, e com a inflamação, e com o calor febril, e com a espada,*+ e com o crestamento,+ e com o bolor,+ e certamente te perseguirão até que tenhas perecido. 23 Também teus céus por cima da tua cabeça têm de tornar-se em cobre e a terra debaixo de ti em ferro.+ 24 Jeová dará poeira e pó como chuva da tua terra. Descerá sobre ti desde os céus até que tenhas sido aniquilado. 25 Jeová fará que sejas derrotado diante dos teus inimigos.+ Por um só caminho sairás contra eles, mas por sete caminhos fugirás diante deles; e tens de tornar-te objeto de estremecimento para todos os reinos da terra.+ 26 E teu cadáver tem de tornar-se alimento para toda criatura voadora dos céus e para o animal do campo,* sem que alguém [os] faça tremer.+

27 “Jeová te golpeará com o furúnculo do Egito,+ e com hemorróidas, e com eczema, e com erupção da pele, de que não poderás ser curado. 28 Jeová te golpeará com loucura,+ e com a perda da vista,+ e com desnorteamento do coração.+ 29 E tornar-te-ás deveras alguém que anda às apalpadelas ao meio-dia, assim como o cego anda às apalpadelas nas trevas,+ e não farás bem sucedidos os teus caminhos; e terás de tornar-te apenas alguém que é sempre defraudado e roubado, sem haver quem te salve.+ 30 Ficarás noivo duma mulher, mas outro homem a violentará.+ Construirás uma casa, mas não morarás nela.+ Plantarás um vinhedo, mas não começarás a desfrutá-lo.+ 31 Teu touro abatido ali diante de teus olhos — mas nada comerás dele. Teu jumento roubado diante de tua face — mas não voltará a ti. Tuas ovelhas dadas aos teus inimigos — mas não terás salvador.+ 32 Teus filhos e tuas filhas dados a outro povo,+ e teus olhos vendo isso e sempre estando saudosos deles — mas as tuas mãos* estarão sem poder.+ 33 Os frutos do teu solo e toda a tua produção serão comidos por um povo que não conheceste;+ e terás de tornar-te alguém que sempre é apenas defraudado e esmagado.+ 34 E certamente ficarás enlouquecido com o que vires com os teus olhos.+

35 “Jeová te golpeará com um furúnculo maligno em ambos os joelhos e em ambas as pernas, de que não poderás ser curado, desde a sola do teu pé até o alto da tua cabeça.+ 36 Jeová fará que tu,+ bem como teu rei+ que constituirás sobre ti, marchem para uma nação que não conheceste, nem tu nem os teus antepassados; e ali hás de servir a outros deuses, de madeira e de pedra.+ 37 E terás de tornar-te um assombro,+ uma expressão proverbial+ e um escárnio para todos os povos aos quais Jeová te conduzirá.

38 “Levarás muita semente ao campo, mas pouco recolherás,+ porque o gafanhoto a devorará.+ 39 Plantarás e certamente cultivarás vinhedos, mas não beberás vinho e nada recolherás,+ porque o verme o consumirá.+ 40 Chegarás a ter oliveiras em todo o teu território, mas não te esfregarás com óleo, porque as tuas azeitonas cairão.+ 41 Gerarás filhos e filhas, mas não permanecerão teus, porque irão ao cativeiro.+ 42 Insetos zumbidores* tomarão posse de todas as tuas árvores e dos frutos do teu solo. 43 O residente forasteiro que está no teu meio se elevará cada vez mais sobre ti, ao passo que tu — tu descerás cada vez mais.+ 44 Será ele quem te fará empréstimo, ao passo que tu — tu não lhe farás empréstimo.+ Ele se tornará a cabeça, ao passo que tu — tu te tornarás a cauda.+

45 “E todas estas invocações do mal+ virão certamente sobre ti e te perseguirão, e te alcançarão, até que tenhas sido aniquilado,+ porque não escutaste a voz de Jeová, teu Deus, guardando os seus mandamentos e os seus estatutos que te ordenou.+ 46 E têm de permanecer sobre ti e sobre a tua descendência como sinal e como portento por tempo indefinido,+ 47 devido ao fato de que não serviste a Jeová, teu Deus, com alegria e contentamento+ do coração* pela abundância de tudo.+ 48 E terás de servir aos teus inimigos+ que Jeová enviará contra ti, com fome+ e sede, e nudez, e carência de tudo; e ele certamente porá um jugo de ferro sobre o teu pescoço até que te tenha aniquilado.+

49 “Jeová levantará contra ti uma nação mui longínqua,+ desde os confins da terra, assim como a águia arremete,+ uma nação cuja língua não entenderás,+ 50 uma nação de semblante feroz,+ que não será parcial para com o velho, nem mostrará favor ao moço.+ 51 E certamente comerão o fruto dos teus animais domésticos e os frutos do teu solo, até que tenhas sido aniquilado,+ e não te deixarão sobrar nem cereais, nem vinho novo, nem azeite, nem a cria do teu gado, nem a prole do teu rebanho, até que te tenham destruído.+ 52 E deveras te sitiarão dentro de todos os teus portões até que se desmoronem as tuas muralhas altas e fortificadas em que confias, em toda a tua terra, sim, certamente te sitiarão dentro de todos os teus portões em toda a tua terra que Jeová, teu Deus, te deu.+ 53 Então terás de comer o fruto de teu ventre, a carne de teus filhos e de tuas filhas,+ os quais Jeová, teu Deus, te deu, por causa do cerco e do aperto com que teus inimigos te assediarão.

54 “Quanto ao homem mui delicado e mimoso no meio de ti, seu olho+ será mal-intencionado para com seu irmão, e para com sua querida esposa, e para com o resto dos seus filhos que lhe sobrarem, 55 de modo a não dar a nenhum deles da carne dos seus filhos que ele comerá, visto que não lhe sobra nada por causa do cerco e do aperto com que teu inimigo te assediará dentro de todos os teus portões.+ 56 Quanto à mulher delicada e mimosa no teu meio, que nunca tentou pôr a sola de seu pé na terra, por ser de hábito mimoso e por ser delicada,+ seu olho será mal-intencionado para com seu querido esposo, e para com seu filho e sua filha, 57 até mesmo para com as suas secundinas que saírem de entre as suas pernas, e para com os seus filhos que passou a dar à luz,+ visto que os comerá às escondidas pela carência de tudo, por causa do cerco e do aperto com que teu inimigo te assediará dentro dos teus portões.+

58 “Se não cuidares em cumprir todas as palavras desta lei que se acham escritas neste livro,+ de modo a temeres este glorioso+ e atemorizante+ nome, sim, Jeová,+ teu Deus, 59 então Jeová há de fazer especialmente severas as tuas pragas e as pragas da tua descendência, pragas grandes e duradouras,+ e doenças malignas e duradouras.+ 60 E deveras trará de volta sobre ti todas as moléstias do Egito, diante das quais te amedrontaste, e elas certamente se apegarão a ti.+ 61 Também, qualquer doença e qualquer praga que não se achar escrita no livro desta lei, Jeová* as fará vir sobre ti até que tenhas sido aniquilado. 62 E deveras sereis deixados poucos em número,+ embora vos tornastes em multidão como as estrelas dos céus,+ por não teres escutado a voz de Jeová,* teu Deus.

63 “E tem de dar-se que, assim como Jeová exultou sobre vós para vos fazer bem e para vos multiplicar,+ assim Jeová exultará sobre vós para vos destruir e para vos aniquilar;+ e sereis simplesmente arrancados do solo ao qual vais para tomares posse dele.+

64 “E Jeová* certamente te espalhará entre todos os povos, de um confim da terra ao outro confim da terra,+ e lá terás de servir a outros deuses que não conheceste, nem tu nem os teus antepassados, madeira e pedra.+ 65 E não terás repouso entre estas nações,+ nem se mostrará haver pouso para a sola de teu pé; e Jeová* deveras te dará ali um coração tremente,+ e debilidade dos olhos,+ e desespero da alma. 66 E certamente estarás no maior perigo da tua vida* e ficarás apavorado noite e dia, e não estarás certo da tua vida.+ 67 De manhã dirás: ‘Tomara que fosse noitinha!’* e à noitinha dirás: ‘Tomara que fosse manhã!’* por causa do pavor do teu coração com que estarás apavorado e por causa do que verás com os teus olhos.+ 68 E Jeová certamente te levará de volta ao Egito, em navios, pelo caminho de que eu te disse: ‘Nunca mais o verás’,+ e tereis de vender-vos aos teus inimigos como escravos e servas,+ mas não haverá comprador.”

29 Estas são as palavras do pacto que Jeová mandou Moisés concluir com os filhos de Israel na terra de Moabe, além do pacto que havia concluído com eles em Horebe.*+

E Moisés passou a convocar todo o Israel e a dizer-lhes: “Vós fostes os que vistes tudo o que Jeová fez diante dos vossos olhos, na terra do Egito, a Faraó e a todos os seus servos, e a toda a sua terra,+ as grandes provas que teus olhos viram,+ aqueles grandes sinais+ e milagres.+ Contudo, Jeová* não vos deu um coração* para saber e olhos para ver, e ouvidos para ouvir até o dia de hoje.+ ‘Enquanto eu vos guiava por quarenta anos no ermo,+ vossos mantos não se gastaram sobre vós, e tua sandália não se gastou no teu pé.+ Não comestes pão+ nem tomastes vinho e bebida inebriante, a fim de que soubésseis que eu sou Jeová, vosso Deus.’ Por fim chegastes a este lugar, e Síon, rei de Hésbon,+ e Ogue,+ rei de Basã, passaram a vir ao nosso encontro em batalha, mas nós os derrotamos.+ Depois tomamos sua terra e a demos por herança aos rubenitas e aos gaditas, e à meia tribo dos manassitas.+ De modo que tendes de guardar as palavras deste pacto e cumpri-las, a fim de que tudo o que fizerdes seja bem sucedido.+

10 “Todos vós estais hoje de pé diante de Jeová,* vosso Deus, os cabeças das vossas tribos,* vossos anciãos e vossos oficiais, cada homem de Israel,+ 11 vossos pequeninos, vossas esposas+ e teu residente forasteiro+ que está no meio do teu acampamento, desde o ajuntador* da tua lenha até o tirador da tua água,+ 12 para entrares no pacto+ de Jeová, teu Deus, e no seu juramento, que Jeová, teu Deus, hoje está concluindo contigo,+ 13 tendo por objetivo estabelecer-te hoje como seu povo+ e provar-se teu Deus,+ assim como te prometeu e como jurou aos teus antepassados Abraão,+ Isaque+ e Jacó.+

14 “Ora, não é só convosco que concluo este pacto e este juramento,*+ 15 mas é com aquele que hoje está de pé aqui conosco perante Jeová, nosso Deus, e com os que hoje não estão aqui conosco;+ 16 (pois, vós mesmos bem sabeis como moramos na terra do Egito e como passamos pelo meio das nações através das quais passastes.+ 17 E costumáveis ver suas coisas repugnantes e seus ídolos sórdidos,+ madeira e pedra, prata e ouro, que havia com eles;) 18 para que não haja entre vós nem homem, nem mulher, nem família, nem tribo, cujo coração se desvie hoje de Jeová, nosso Deus, para ir e servir os deuses daquelas nações;+ para que não haja entre vós alguma raiz que produza o fruto duma planta venenosa e absinto.+

19 “E tem de dar-se que, tendo alguém ouvido as palavras deste juramento+ e tendo-se abençoado no seu coração, dizendo: ‘Virei a ter paz,+ ainda que eu ande na obstinação de meu coração’,+ com a intenção de arrasar o bem regado junto com os sedentos, 20 Jeová não lhe quererá perdoar,+ mas, então a ira+ de Jeová* e seu fervor+ fumegarão contra aquele homem+ e todo o juramento escrito neste livro+ certamente recairá sobre ele, e Jeová deveras extinguirá seu nome de debaixo dos céus. 21 Portanto, Jeová o terá de separar+ de todas as tribos de Israel para a calamidade, de acordo com todo o juramento* do pacto que se acha escrito neste livro da lei.

22 “E forçosamente dirá a geração futura dos vossos filhos que se levantar depois de vós, como também o estrangeiro que virá duma terra distante, sim, [quando] tiverem visto as pragas dessa terra e as suas enfermidades com que Jeová a fez adoecer,+ 23 enxofre e sal,+ e incêndio,+ de modo que toda a sua terra não será semeada, nem brotará, nem surgirá nela vegetação alguma, como no derrubamento de Sodoma e Gomorra,+ Admá+ e Zeboim,+ que Jeová subverteu na sua ira e no seu furor;+ 24 sim, todas as nações forçosamente dirão: ‘Por que fez Jeová isso a esta terra?+ Por que o ardor desta grande ira?’ 25 Terão de dizer então: ‘Foi porque abandonaram o pacto+ de Jeová, o Deus dos seus antepassados, que concluiu com eles quando os fez sair da terra do Egito.+ 26 E eles passaram a ir e a servir a outros deuses, e a curvar-se diante deles, deuses que não conheceram e que ele não lhes havia repartido.+ 27 Acendeu-se então a ira de Jeová contra essa terra, trazendo sobre ela a inteira invocação do mal escrita neste livro.+ 28 Por isso Jeová os desarraigou do seu solo em ira,+ e em furor, e em grande indignação, e os lançou em outra terra, assim como no dia de hoje.’+

29 “As coisas escondidas+ pertencem a Jeová,* nosso Deus, mas as coisas reveladas+ pertencem a nós e a nossos filhos* por tempo indefinido, para cumprirmos todas as palavras desta lei.+

30 “E tem de suceder que, quando todas estas palavras vierem sobre ti, a bênção+ e a invocação do mal,+ que pus diante de ti, e as tiveres retornado ao teu coração,*+ entre todas as nações nas quais Jeová, teu Deus, te dispersou,+ e tiveres retornado a Jeová, teu Deus,+ e tiveres escutado sua voz conforme tudo o que hoje te ordeno, tu e teus filhos, de todo o teu coração e de toda a tua alma,+ então Jeová, teu Deus, terá de trazer de volta os teus cativos*+ e ter misericórdia de ti,+ e terá de reunir-te novamente de todos os povos em que Jeová, teu Deus, te espalhou.+ Se teu povo disperso estiver nos confins dos céus, de lá te reunirá Jeová, teu Deus, e de lá te tomará.+ Jeová, teu Deus, deveras te introduzirá na terra de que teus pais tomaram posse e certamente tomarás posse dela; e ele deveras te fará bem e te multiplicará mais do que a teus pais.+ E Jeová, teu Deus, terá de circuncidar teu coração+ e o coração da tua descendência,+ para que ames a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração e de toda a tua alma, no interesse da tua vida.+ E Jeová, teu Deus, porá certamente todos estes juramentos sobre os teus inimigos e sobre os que te odeiam, os que te perseguiram.+

“Quanto a ti, tornarás e certamente escutarás a voz de Jeová, e cumprirás todos os seus mandamentos que hoje te ordeno.+ E Jeová, teu Deus, deveras fará que tenhas mais do que o suficiente em todo trabalho da tua mão,+ no fruto do teu ventre e no fruto dos teus animais domésticos,+ e nos frutos do teu solo,+ resultando em prosperidade;+ pois, Jeová* exultará novamente sobre ti para o bem, assim como exultou sobre os teus antepassados;+ 10 porque escutarás a voz de Jeová, teu Deus, para guardar seus mandamentos e seus estatutos escritos neste livro da lei,+ visto que retornarás a Jeová, teu Deus, de todo o teu coração e de toda a tua alma.+

11 “Pois, este mandamento que hoje te ordeno não é demasiado difícil para ti, nem está longe.+ 12 Não está nos céus, de modo que se diga: ‘Quem ascenderá por nós aos céus e o obterá para nós, a fim de que no-lo deixe ouvir, para que o cumpramos?’+ 13 Nem está do outro lado do mar, de modo que se diga: ‘Quem passará por nós para o outro lado do mar e o obterá para nós, a fim de que no-lo deixe ouvir, para que o cumpramos?’ 14 Pois a palavra está muito perto de ti, na tua própria boca e no teu próprio coração,+ para que a cumpras.+

15 “Vê, deveras ponho hoje diante de ti a vida e o bem, e a morte e o mal.+ 16 [Se escutares os mandamentos de Jeová, teu Deus,]* que hoje te ordeno, de modo a amar a Jeová, teu Deus,+ para andar nos seus caminhos e guardar seus mandamentos,+ e seus estatutos, e suas decisões judiciais,+ então forçosamente ficarás vivo+ e te multiplicarás, e Jeová, teu Deus, terá de abençoar-te na terra à qual vais para tomar posse dela.+

17 “Mas, se teu coração se desviar e se não escutares,+ e realmente fores seduzido e te curvares diante de outros deuses e os servires,+ 18 deveras vos declaro hoje que positivamente perecereis.+ Não prolongareis os vossos dias no solo para o qual estás passando o Jordão, a fim de ir tomar posse dele. 19 Deveras tomo hoje os céus e a terra por testemunhas contra vós+ de que pus diante de ti a vida e a morte,+ a bênção+ e a invocação do mal;+ e tens de escolher a vida para ficar vivo,+ tu e tua descendência,+ 20 amando a Jeová,* teu Deus,+ escutando a sua voz e apegando-te a ele;+ pois ele é a tua vida e a longura dos teus dias,+ para morares no solo de que Jeová jurou aos teus antepassados Abraão, Isaque e Jacó que lhes havia de dar.”+

31 Moisés foi então e falou estas palavras a todo o Israel, e disse-lhes: “Tenho hoje cento e vinte anos de idade.+ Não mais se me permitirá sair e entrar,+ visto que Jeová me disse: ‘Não passarás este Jordão.’+ Jeová,* teu Deus, é quem está passando na tua frente.+ Ele mesmo aniquilará estas nações diante de ti e tu terás de desalojá-las.+ Josué* é quem atravessará na tua frente,+ assim como Jeová falou. E Jeová certamente lhes fará assim como fez a Síon+ e a Ogue,+ os reis dos amorreus, e à terra deles, quando os aniquilou.+ E Jeová tas entregou,+ e tens de fazer-lhes segundo todo o mandamento que te ordenei.+ Sede corajosos e fortes.+ Não tenhais medo nem vos assusteis diante deles,+ porque Jeová, teu Deus, é quem marcha contigo. Não te desamparará nem te abandonará completamente.”+

E Moisés foi chamar Josué e dizer-lhe perante os olhos de todo o Israel: “Sê corajoso e forte,+ porque tu — tu introduzirás* este povo na terra de que Jeová jurou aos seus antepassados que lhes havia de dar, e tu mesmo lha darás por herança.+ E Jeová é quem marcha na tua frente. Ele mesmo continuará contigo.+ Não te desamparará nem te abandonará completamente. Não tenhas medo nem fiques aterrorizado.”+

Moisés escreveu então esta lei+ e a deu aos sacerdotes, os filhos de Levi,+ os carregadores da arca do pacto de Jeová,+ e a todos os anciãos de Israel. 10 E Moisés foi ordenar-lhes, dizendo: “Ao fim de cada sete anos, no tempo designado do ano da remissão,+ na festividade das barracas,+ 11 quando todo o Israel vier para ver* a face de Jeová,+ teu Deus, no lugar que ele escolher,+ lerás esta lei na frente de todo o Israel, aos seus ouvidos.*+ 12 Congrega o povo,+ os homens e as mulheres, e os pequeninos, e teu residente forasteiro que está dentro dos teus portões, para que escutem e para que aprendam,+ visto que têm de temer a Jeová, vosso Deus,+ e cuidar em cumprir todas as palavras desta lei. 13 E seus filhos, que não [a] conheciam, devem escutar,+ e têm de aprender a temer a Jeová, vosso Deus, todos os dias em que vivais no solo para o qual estais atravessando o Jordão, a fim de tomar posse dele.”+

14 Depois Jeová disse a Moisés: “Eis que se chegaram os dias para morreres.+ Chama a Josué, e postai-vos na tenda de reunião, para que eu o comissione.”+ Portanto, Moisés e Josué foram e postaram-se na tenda de reunião.+ 15 Jeová apareceu então na tenda, na coluna de nuvem, e a coluna de nuvem começou a ficar à entrada da tenda.+

16 Jeová disse então a Moisés: “Eis que te estás deitando com os teus antepassados;+ e este povo certamente se levantará+ e terá relações imorais* com deuses estrangeiros da terra à qual vão,+ no seu próprio meio, e certamente me abandonarão+ e violarão meu pacto que concluí com eles.+ 17 Em vista disso, naquele dia deveras se acenderá a minha ira contra eles,+ e eu certamente os abandonarei+ e esconderei deles a minha face,+ e eles terão de tornar-se algo a ser consumido; e têm de vir sobre eles muitas calamidades e aflições,+ e forçosamente dirão naquele dia: ‘Não é porque o nosso* Deus não está no nosso meio que estas calamidades vieram sobre nós?’*+ 18 Quanto a mim, esconderei absolutamente a minha face naquele dia, por causa de toda a maldade que fizeram, porque se viraram para outros deuses.+

19 “E agora, escrevei para vós este cântico+ e ensinai-o aos filhos de Israel.+ Ponde-o nas suas bocas, para que este cântico sirva como minha testemunha contra os filhos de Israel.+ 20 Pois eu os levarei ao solo que jurei* aos seus antepassados,+ que mana leite e mel,+ e certamente comerão+ e se fartarão, e engordarão+ e se virarão para outros deuses,+ e deveras os servirão e me tratarão com desrespeito, e violarão meu pacto.+ 21 E tem de dar-se que, vindo sobre eles muitas calamidades e aflições,+ então este cântico tem de responder diante deles como testemunha, pois não deve ser esquecido pela boca de tua descendência, porque bem sei a sua inclinação+ que hoje estão desenvolvendo antes de eu os introduzir na terra que lhes jurei.”*

22 De modo que Moisés escreveu este cântico naquele dia, para ensiná-lo aos filhos de Israel.+

23 E ele passou a comissionar Josué, filho de Num,+ e a dizer: “Sê corajoso e forte,+ porque tu — tu introduzirás os filhos de Israel na terra que lhes jurei+ e eu mesmo continuarei contigo.”

24 E sucedeu que, assim que Moisés terminara de escrever as palavras desta lei num livro, na sua inteireza,+ 25 Moisés começou a dar ordem aos levitas, os carregadores da arca do pacto de Jeová,+ dizendo: 26 “Tomando* este livro da lei,+ tendes de colocá-lo ao lado da arca+ do pacto de Jeová,* vosso Deus, e ali tem de servir de testemunha contra ti.+ 27 Pois eu — eu conheço bem a tua rebeldia+ e a tua dura cerviz.+ Se vos mostrastes rebeldes em comportamento para com Jeová*+ enquanto hoje ainda estou vivo convosco, então quanto mais após a minha morte! 28 Congregai a mim todos os anciãos das vossas tribos e os vossos oficiais,+ e fale eu estas palavras aos seus ouvidos e tome eu os céus e a terra por testemunhas contra eles.+ 29 Pois eu bem sei que depois da minha morte, sem falta, agireis ruinosamente+ e por certo vos desviareis do caminho a respeito do qual vos dei ordem; e forçosamente há de sobrevir-vos calamidade+ no fim dos dias, porque fareis o que é mau aos olhos de Jeová,* de modo a ofendê-lo com as obras das vossas mãos.”+

30 E Moisés passou a falar aos ouvidos de toda a congregação* de Israel as palavras deste cântico na sua inteireza:+

32 “Dai ouvidos, ó céus, e fale eu;

E ouça a terra as declarações da minha boca.+

 Meu ensinamento gotejará como a chuva,+

Minha declaração pingará como o orvalho,+

Como chuvas suaves sobre a relva,+

E como chuvas copiosas sobre a vegetação.+

 Pois declararei o nome de Jeová.*+

Atribuí deveras grandeza ao nosso Deus!+

 A Rocha, perfeita é a sua atuação,*+

Pois todos os seus caminhos são justiça.+

Deus* de fidelidade+ e sem injustiça;+

Justo e reto é ele.+

 Agiram* ruinosamente da sua parte;*+

Não são seus filhos, o defeito é deles.*+

Geração pervertida e deturpada!+

 É a Jeová* que persistis em fazer assim,+

Ó povo estúpido e nada sábio?+

Não é ele teu Pai que te produziu,+

Aquele que te fez e passou a dar-te estabilidade?+

 Lembra-te dos dias da antiguidade,+

Considerai os anos atrás, de geração a geração;

Pergunta a teu pai, e ele te poderá contar;+

A teus homens idosos, e eles to poderão dizer.+

 Quando o Altíssimo deu às nações uma herança,*+

Quando separou uns dos outros os filhos de Adão,*+

Passou a fixar o termo dos povos+

Com respeito ao número dos filhos de Israel.+

 Pois o quinhão de Jeová é* seu povo;+

Jacó é o lote que ele herda.+

10 Veio a achá-lo numa terra erma+

E num deserto+ vago,* uivante.

Começou a cercá-lo,+ a tomar conta dele,+

Para resguardá-lo como a menina de seu olho.+

11 Assim como a águia remexe seu ninho,

Paira sobre os seus filhotes,+

Estende as suas asas, toma-os,

Carrega-os nas suas plumas,+

12 Somente Jeová o guiava,+

E não havia deus* estrangeiro com ele.+

13 Fazia-o cavalgar sobre os altos da terra,+

De modo que comia* os produtos do campo.+

E fazia-o sugar mel dum rochedo+

E azeite duma rocha de pederneira;+

14 Manteiga* da manada e leite do rebanho,+

Junto com a gordura de carneiros,

E cordeiros, a raça de Basã, e cabritos,+

Junto com a gordura de rins do trigo;+

E bebias o sangue da uva como vinho.*+

15 Quando Jesurum*+ começou a engordar, então deu coice.*+

Engordaste, engrossaste, ficaste empanturrado.+

De modo que abandonou a Deus,* que o fez,+

E desprezou a Rocha*+ da sua salvação.

16 Com deuses estranhos+ começaram a provocá-lo ao ciúme;+

Ofendiam-no com coisas detestáveis.+

17 Foram oferecer sacrifícios a demônios,* não a Deus,*+

A deuses* que não conheciam,+

Novos, que entraram recentemente,+

Com os quais os vossos antepassados não estavam familiarizados.*

18 Passaste a esquecer-te da Rocha que te gerou,+

E começaste a excluir Deus da memória, Aquele que te produziu com dores de parto.+

19 Quando Jeová* o viu, então veio a desrespeitá-los,+

Pelo vexame causado por seus filhos e suas filhas.

20 Portanto, ele disse: ‘Esconda eu deles a minha face,+

Veja eu qual será seu fim posterior.

Pois são uma geração de perversidade,+

Filhos em que não há fidelidade.+

21 Eles, da sua parte, me provocaram ao ciúme com aquilo que não é deus;+

Vexaram-me com os seus ídolos vãos;*+

E eu, da minha parte, os provocarei ao ciúme com aquilo que não é povo;+

Ofendê-los-ei com uma nação estúpida.+

22 Pois, na minha ira acendeu-se um fogo,+

E ele arderá até o Seol, o lugar mais baixo,*+

E consumirá a terra e a sua produção,+

E incendiará os alicerces dos montes.+

23 Aumentarei calamidades sobre eles;+

Gastarei neles as minhas flechas.+

24 Ficarão exaustos de fome+ e consumidos pela febre ardente,+

E pela destruição amarga.+

E enviarei sobre eles os dentes de animais+

Com peçonha de répteis do pó.+

25 Portas afora a espada os privará,+

E portas adentro,* o horror,+

Tanto do jovem como da virgem,+

Da criança de peito junto com o homem grisalho.+

26 Eu devia ter dito: “Dispersá-los-ei,*+

Vou fazer cessar a menção deles entre os mortais”,+

27 Se não fosse que eu temesse um vexame da parte do inimigo,+

Que seus adversários o entendessem mal,+

Que dissessem: “Nossa mão* se mostrou superior,+

E não foi Jeová quem realizou tudo isso.”+

28 Porque são uma nação em que perece o conselho,+

E entre eles não há entendimento.+

29 Se tão-somente fossem sábios!+ Então ponderariam isso.+

Considerariam seu fim posterior.+

30 Como poderia um perseguir mil

E dois pôr dez mil em fuga?+

Não sem que sua Rocha os tivesse vendido*+

E Jeová os tivesse entregado.*

31 Pois a rocha deles não é como a nossa Rocha,*+

Mesmo sendo os nossos inimigos os que decidem.*+

32 Pois a sua videira é da videira de Sodoma

E dos socalcos de Gomorra.+

Suas uvas são uvas venenosas,

Seus cachos são amargos.+

33 Seu vinho é a peçonha de cobras grandes

E o veneno cruel de najas.+

34 Não está guardado comigo

Com um selo aposto, no meu depósito?*+

35 Minha é a vingança e a retribuição.+

No tempo designado cambaleará seu pé,+

Porque está perto o dia do seu desastre+

E se apressam os eventos que os aguardam.’+

36 Pois, Jeová julgará seu povo+

E terá lástima dos seus servos,+

Porque verá que desapareceu o apoio*

E há apenas o incapacitado e o rejeitado.*

37 E certamente dirá: ‘Onde estão os seus deuses,*+

A rocha em que procuraram refugiar-se,*+

38 Que comiam a gordura dos seus sacrifícios,+

Bebendo o vinho das suas ofertas de bebida?+

Levantem-se e vos ajudem.+

Tornem-se para vós esconderijo.+

39 Vede agora que eu — eu é que o sou,*+

E não há [outros] deuses comigo.+

Eu entrego à morte e eu vivifico.*+

Feri seriamente,+ e eu — eu vou curar,+

E não há quem arrebata da minha mão.+

40 Levanto minha mão para o céu [em juramento]+

E digo deveras: “Assim como vivo por tempo indefinido”,*+

41 Se eu deveras afiar minha espada lampejante,*+

E minha mão se apoderar do julgamento,+

Pagarei de volta vingança aos meus adversários,+

E retribuirei aos que me odeiam intensamente.+

42 Embriagarei as minhas flechas com sangue,+

Ao passo que minha espada comerá carne,+

Com o sangue dos que foram mortos e dos cativos,*

Com [o das] cabeças dos líderes do inimigo.’*+

43 Alegrai-vos, ó nações, com o seu povo,*+

Pois vingará o sangue dos seus servos,+

E pagará de volta vingança aos seus adversários,+

E fará deveras expiação pelo solo do seu povo.”*

44 Assim, Moisés veio e falou todas as palavras deste cântico aos ouvidos* do povo,+ ele e Oséias,* filho de Num.+ 45 Depois de Moisés ter acabado de falar todas estas palavras a todo o Israel, 46 prosseguiu, dizendo-lhes: “Aplicai vossos corações a todas as palavras que hoje vos falo como advertência,*+ para que ordeneis aos vossos filhos que cuidem em cumprir todas as palavras desta lei.+ 47 Pois, não é para vós uma palavra sem valor,+ mas significa a vossa vida,+ e por meio desta palavra podeis prolongar os vossos dias no solo ao qual estais passando o Jordão para tomar posse dele.”+

48 E Jeová passou a falar a Moisés naquele mesmo dia, dizendo: 49 “Sobe a este monte de Abarim,*+ o monte Nebo,+ que está na terra de Moabe, defrontando com Jericó, e vê a terra de Canaã que dou como propriedade aos filhos de Israel.+ 50 Morre então lá no monte ao qual sobes e sê ajuntado ao teu povo,+ assim como Arão, teu irmão, morreu no monte Hor+ e foi ajuntado ao seu povo, 51 por terdes faltado ao dever para comigo+ no meio dos filhos de Israel, junto às águas de Meribá+ de Cades, no ermo de Zim; por não me terdes santificado* no meio dos filhos de Israel.+ 52 Pois, verás a terra à distância, mas não entrarás lá na terra que dou aos filhos de Israel.”+

33 Ora, esta é a bênção+ com que Moisés, o homem do [verdadeiro] Deus,+ abençoou os filhos de Israel antes da sua morte. E ele passou a dizer:

“Jeová — de Sinai ele veio,+

E raiou sobre eles desde Seir.+

Reluziu desde a região montanhosa de Parã,+

E com ele havia santas miríades,*+

À sua direita, guerreiros pertencentes a eles.*+

 Também queria bem ao seu povo;*+

Todos os santos deles* estão na tua mão.+

E eles — eles se recostavam aos teus pés;*+

Começavam a acolher algumas das tuas palavras.+

 (Moisés nos ordenou uma lei,*+

Possessão da congregação de Jacó.)+

 E ele veio a ser rei em Jesurum*+

Quando se ajuntaram os cabeças do povo,+

O número inteiro das tribos de Israel.+

 Viva Rubem e não morra,+

E [não] se tornem poucos os seus homens.”*+

E esta era a [bênção]* de Judá,+ prosseguindo ele a dizer:

“Ouve, ó Jeová, a voz de Judá,+

E seja por ti trazido ao seu povo.

Seus braços contenderam pelo que é seu,*

E que tu te mostres ajudador contra seus adversários.”+

E quanto a Levi ele disse:+

“Teu Tumim* e teu Urim+ pertencem ao homem que te é leal,*+

A quem puseste à prova em Massá.+

Começaste a contender com ele junto às águas de Meribá,+

 O homem que disse a seu pai e à sua mãe: ‘Não o vi.’

Não reconheceu nem seus irmãos,+

E não conheceu seus filhos.

Pois guardaram a tua declaração,+

E continuaram a observar o teu pacto.+

10 Instruam eles a Jacó nas tuas decisões judiciais,+

E a Israel na tua lei.+

Ofertem incenso diante das tuas narinas,+

E uma oferta inteira no teu altar.+

11 Abençoa, ó Jeová, a sua energia vital,+

E que mostres ter prazer na atuação das suas mãos.+

Fere seriamente nos seus quadris os que se levantam contra ele+

E os que o odeiam intensamente, para que não se levantem.”+

12 Quanto a Benjamim ele disse:+

“O amado+ de Jeová resida em segurança junto dele,+

Enquanto o abriga o dia inteiro,+

E ele tem de residir entre os seus ombros.”+

13 E quanto a José ele disse:+

“Seja sua terra continuamente abençoada da parte de Jeová+

Com as coisas seletas do céu, com orvalho,*+

E com a água de profundeza jazendo embaixo,+

14 E com as coisas seletas, os produtos do sol,+

E com as coisas seletas, a produção dos meses lunares,+

15 E com o mais seleto [procedente] das montanhas do oriente,+

E com as coisas seletas dos morros que duram indefinidamente,

16 E com as coisas seletas da terra e da sua plenitude,+

E com a aprovação Daquele que reside no espinheiro.+

Que venham sobre a cabeça de José+

E sobre o alto da cabeça do selecionado* dentre os seus irmãos.+

17 Seu esplendor é como o do primogênito do touro,+

E seus chifres são os chifres dum touro selvagem.*+

Com estes marrará povos,+

Juntos até os confins da terra,

E eles são as dezenas de milhares de Efraim+

E são os milhares de Manassés.”

18 E quanto a Zebulão ele disse:+

“Alegra-te, ó Zebulão, na tua saída,+

E [tu], Issacar, nas tuas tendas.+

19 Convocarão povos ao monte.

Ali oferecerão os sacrifícios da justiça.+

Pois sugarão a riqueza abundante dos mares+

E o pecúlio encoberto da areia.”*

20 E quanto a Gade ele disse:+

“Bendito é aquele que alarga as fronteiras de Gade.+

Tem de residir como leão,*+

E tem de dilacerar o braço, sim, o alto da cabeça.+

21 E selecionará para si a primeira parte,*+

Pois ali se reserva o lote dum legislador.+

E os cabeças do povo se ajuntarão.*

Ele certamente executará a justiça de Jeová

E suas decisões judiciais para com Israel.”

22 E quanto a Dã ele disse:+

“Dã é filhote de leão.+

Saltará de Basã.”+

23 E quanto a Naftali ele disse:+

“Naftali está satisfeito com a aprovação

E cheio da bênção de Jeová.

Toma deveras posse do oeste e do sul.”*+

24 E quanto a Aser ele disse:+

“Aser é abençoado com filhos.+

Torne-se ele alguém aprovado pelos seus irmãos+

E alguém que mergulha seu pé em azeite.+

25 Ferro e cobre são os fechos do teu portão,+

E teu passo folgado* é proporcional aos teus dias.

26 Não há quem seja como o [verdadeiro] Deus*+ de Jesurum,+

Que cavalga sobre o céu em tua ajuda+

E sobre o céu nublado na sua alteza.*+

27 O Deus da antiguidade é um esconderijo,+

E por baixo há os braços que duram indefinidamente.+

E ele expulsará o inimigo diante de ti+

E dirá: ‘Aniquila[-os]!’+

28 E Israel residirá em segurança,+

A fonte de Jacó, a sós,+

Numa* terra de cereais e de vinho novo.+

Sim, os céus dele deixarão gotejar o orvalho.+

29 Feliz és, ó Israel!+

Quem é semelhante a ti,+

Um povo usufruindo salvação em Jeová,+

O escudo para a tua ajuda+

E Aquele que é tua espada de alteza?+

Assim, teus inimigos se encolherão servilmente diante de ti*+

E tu — tu pisarás sobre os seus altos.”*+

34 Moisés passou então a subir das planícies desérticas de Moabe ao monte Nebo,+ ao cume do Pisga,+ que defronta com Jericó.+ E Jeová foi mostrar-lhe todo o país, Gileade até Dã,+ e todo Naftali, e a terra de Efraim e Manassés, e toda a terra de Judá, até o mar ocidental,+ e o Negebe+ e o Distrito,*+ o vale plano de Jericó, a cidade das palmeiras,+ até Zoar.*+

E Jeová prosseguiu, dizendo-lhe: “Esta é a terra de que jurei a Abraão, Isaque e Jacó, dizendo: ‘Dá-la-ei à tua descendência.’+ Eu te fiz vê-la com os teus próprios olhos, visto que não passarás para lá.”+

Depois, Moisés, o servo* de Jeová,+ morreu ali na terra de Moabe, por ordem de Jeová.+ E ele passou a enterrá-lo no vale da terra de Moabe defronte de Bete-Peor,+ e até o dia de hoje ninguém soube do seu sepulcro.+ E Moisés tinha cento e vinte anos de idade por ocasião da sua morte.+ Seu olho não se havia turvado+ e seu vigor vital não [lhe] havia fugido.+ E os filhos de Israel passaram a chorar Moisés nas planícies desérticas de Moabe por trinta dias.+ Por fim se completaram os dias de choro do período de luto por Moisés.

E Josué, filho de Num, estava cheio do espírito de sabedoria,+ pois Moisés tinha posto sua mão sobre ele;+ e os filhos de Israel começaram a escutá-lo e foram fazer assim como Jeová mandara a Moisés.+ 10 Mas, nunca mais se levantou em Israel um profeta semelhante a Moisés,+ a quem Jeová conhecia face a face,+ 11 com respeito a todos os sinais e milagres que Jeová o mandara fazer na terra do Egito, a Faraó e a todos os seus servos, e a toda a sua terra,+ 12 e concernente a toda mão forte e toda coisa mui espantosa que Moisés fizera perante os olhos de todo o Israel.+

[Notas de rodapé]

“Estas são as palavras (coisas).” Hebr.: ’Él·leh had·deva·rím. Em hebr., este quinto livro de Moisés deriva seu nome destas palavras iniciais. LXXVg chamam este livro de “Deuteronômio” (gr.: Deu·te·ro·nó·mi·on, significando “Segunda Lei”, isto é, uma explanação da Lei [veja v. 5 de De 1]; lat.: Deu·te·ro·nó·mi·um). Veja 17:18 n.

Ou “o Arabá”. Trata-se da parte da fossa tectônica que se estende para o sul até o golfo de Acaba, no Mar Vermelho.

“Sufe”, MSamSy; LXXBagsterVg: “Mar Vermelho”. Evidentemente, LXXBagsterVg pensavam que yam, “mar”, fora separado de Suf, de modo a rezar originalmente Yam Suf, “Mar Vermelho”, e, neste caso, far-se-ia referência à parte do mar conhecida como o golfo de Acaba.

Ou “nas planícies desérticas”.

Ou “à terra baixa”.

Ou “ao sul”, isto é, à parte sulina da Terra da Promessa.

Ou “prole”.

“Chefes de.” Hebr.: sa·réh.

“Quando houver uma audiência.” No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo.

Lit.: “não discriminar faces”, isto é, não mostrar favoritismo.

Lit.: “Jeosué”, MSam; gr.: ’Ιησοῦς (Jesus); sir.: Ye·shua‛. Veja Gên 49:18 n.: “ti”.

“Em Seir”, MSam; LXXSyVg: “de Seir”.

Ou “criaturas medonhas”.

“Estrada”, MSamLXX; Vg: “via pública”.

“Filhos”, MmargemSamLXXSyVg.

“Sírion . . . Senir.” Estes nomes aparecem nos textos ugaríticos encontrados em Ras Xamra, na Síria, e nos documentos procedentes de Bogazköy, Turquia.

Ou “um sarcófago de basalto preto”. Os árabes ainda chamam o basalto de ferro.

Um côvado equivalia a 44,5 cm.

“E”, MLXXSy; Vg: “até à”.

“Chamar essas aldeias de Basã.” Lit.: “chamá-las de Basã”.

Significando “Aldeias de Tendas de Jair”.

Ou “as planícies desérticas”.

Lit.: “os filhos de aptidão”.

“Deus.” MSam(hebr.): ’el; gr.: the·ós; lat.: Dé·us.

Ou “Jeová ficou furioso”.

Ou “Baal-Peor”.

“Deuses.” Hebr.: ’elo·hím; seguido pelo adjetivo no pl., qero·vím, “pertos” (Vg reza igual); LXX: “Deus; um deus”, seguido por um adjetivo no sing.

Lit.: “os filhos dos teus filhos”.

LXX acrescenta: “nos dias da assembléia [gr.: ek·kle·sí·as]”, sendo esta a primeira ocorrência desta palavra na LXX.

Ou “Reúne-me”. Gr.: Ek·kle·sí·a·son; lat.: cón·gre·ga.

Lit.: “até o coração dos céus”.

“As Dez Palavras (Decálogo)”, costumeiramente chamadas de Dez Mandamentos. Hebr.: ‛asé·reth had·deva·rím; gr.: dé·ka rhé·ma·ta, “Dez Dizeres”; lat.: dé·cem vér·ba. Veja 10:4 n.; Êx 34:28 n.: “Palavras”.

“E os servires (adorares).” Hebr.: wa·‛avadh·tám; gr.: la·treú·seis, “prestarás serviço sagrado”. Veja Êx 3:12 n.

Ou “povo de herança”.

“Um Deus que exige devoção exclusiva.” MSam(hebr.): ’El qan·ná’; gr.: The·ós ze·lo·tés.

“Te tornares”, sing., MLXX; SamSyItVg: “vos tornardes”, pl.

“Homem.” Hebr.: ’a·dhám.

“Deus”, MVg; SamLXX: “do Deus vivente”.

“E todavia continuas vivendo, pois”, é a versão provável do hebr., para concordar com o v. 33 de De 4 e com 5:26; LXXVg: “Porque.”

“Sua descendência após eles”, SamLXXSyVg; M: “sua descendência após ele”.

Ou “tens de recordar na mente”.

Ou “advertências; exortações”.

“Síon”, MSamLXXVg; Sy: “Sírion”. Veja 3:9 n.

“Palavra”, M; SamLXXSyVg: “palavras”.

Ou “deuses em desafio a mim”.

“Semelhança alguma”, M; SamTJLXXSyVg, 61 mss. hebr. e Êx 20:4: “nem semelhança”.

Ou “ser induzido a adorá-las; ser induzido a prestar-lhes serviço sagrado”. Hebr.: tho·‛ov·dhém; gr.: la·treú·seis au·toís.

Ou “um Deus que é ciumento (zeloso); um Deus que não tolera rivalidade”. Veja 4:24 n.

“E”, M; SamTJLXXSyVg, 57 mss. hebr. e Êx 20:5 omitem a palavra.

Lit.: “sobre os terceiros e os quartos [gerados]”. Veja Gên 50:23 n.

Ou “amor leal”.

Ou “não proferir”, ou: “não erguer (carregar)”.

Ou “para uma falsidade”, como no v. 20 de De 5. Ou “em vão”.

“Guardando.” No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo, não estando no imperativo.

Ou “deves trabalhar”. Gr.: er·gaí.

“Nem deves”, MVg; SamLXXSy e Êx 20:14-17: “Não deves.”

Ou “teu companheiro”. LXXVg: “teu próximo”.

“Desejar [hebr.: thahh·módh] . . . almejar egoistamente [hebr.: thith·’aw·wéh].” Neste décimo mandamento usam-se dois verbos hebr. diferentes, mas em Êx 20:17 usa-se apenas o primeiro. Agostinho baseava-se nesses verbos diferentes para fazer aqui dois mandamentos, compensando assim a fusão dos primeiros dois mandamentos. Veja Êx 20:17 n.

“Palavras”, isto é, palavras de ordem, mandamentos. Veja 4:13; 10:4.

“Deus vivente.” Hebr.: ’Elo·hím, seguido pelo adjetivo no pl. hhai·yím, “viventes”; em 2Rs 19:4, 16, e Is 37:4, 17, “Deus” é seguido pelo adjetivo no sing., hhai. Esta é a primeira ocorrência deste título.

Lit.: “Quem dará e . . .?”

Lit.: “a ti, a terra”, MSam; LXX: “para dar-te a terra”; Sy: “a ti, que te daria uma terra”.

Ou “Jeová é nosso Deus, Jeová é um só [ou: há um só Jeová]”. Lit.: “Jeová, nosso Deus, [é] Jeová um.” Hebr.: Yehwáh ’Elo·héh·nu Yehwáh ’e·hhádh.

“Ombreiras da.” Hebr.: mezu·zóth, que é a base do moderno termo judaico “mezuzá”. Veja Êx 12:7 n.: “ombreiras”.

“Deves servir (adorar).” Hebr.: tha·‛avódh; gr.: la·treú·seis, “prestarás serviço sagrado”. Veja Êx 3:12 n.

Significando “Prova; Provação”.

Ou “suas Axerás”.

“O Deus fiel”, M(hebr.: ha·’Él han·ne·’emán)Sam; gr.: The·ós pi·stós; lat.: Dé·us . . . fi·dé·lis. Veja Ap. 1G.

Ou “amor leal”.

“O sentimento de desânimo.” Veja Êx 23:28 e Jos 24:12 n.

“Algo devotado à destruição.” Hebr.: hhé·rem; gr. e lat.: a·ná·the·ma, “algo amaldiçoado”. Veja Gál 1:8 n.

“E de águas de profundeza (grandes quantidades de água).” Hebr.: theho·móth, pl., como no Sam.

Ou “ardentes; inflamatórias”. LXX: “picadoras; mordentes”; Vg: “de fôlego ardente (queimante)”.

Lit.: “e lutador”. Hebr.: we‛aq·ráv; lat.: et scór·pi·o.

Segundo LXXSyVg; MSam: “nelas havia [o mesmo] como todas as palavras”.

“Da congregação.” Hebr.: haq·qa·hál; gr.: ek·kle·sí·as. Veja 4:10 n.: “Horebe”.

Ou “pensado”.

“Ó Soberano Senhor Jeová.” Hebr.: ’Adho·naí Yehwíh. Veja Ap. 1E.

Ou “tua herança”.

“A terra”, sing., mas com o verbo hebr. para “diga” no pl.; SamLXXSyVg: “os habitantes da terra”.

“As Dez Palavras”, isto é, palavras de ordem, mandamentos. Hebr.: ‛asé·reth had·deva·rím; gr.: dé·ka ló·gous, “Decálogo”; lat.: vér·ba dé·cem. Veja 4:13 n.; Êx 34:28 n.: “Palavras”.

Lit.: “fiquei de pé”. Veja Êx 9:16 n.: “existência”.

Ou “enrijecer”.

“O Deus dos deuses.” Ou “Deus de deuses”. MSam(hebr.): ’Elo·héh ha·’elo·hím; gr.: The·ós ton the·ón; lat.: Dé·us de·ó·rum.

“E o Senhor dos senhores.” Ou “e o Senhor de senhores”. Hebr.: wa·’Adho·néh (pl. para denotar excelência) ha·’adho·ním; gr.: Ký·ri·os ton ky·rí·on; lat.: Dó·mi·nus do·mi·nán·ti·um, “Senhor dos que dominam”.

Ou “o [verdadeiro] Deus”. MSam(hebr.): ha·’Él; gr.: ho The·ós; lat.: Dé·us. Veja Ap. 1G.

Ou “presente”.

Lit.: “Ele é teu louvor.”

Ou “precisavas regá-lo com o teu pé”, isto é, por alguma força fornecida pelos pés, quer impulsionando uma roda de água, quer por construir e abrir canais de água.

“Darei”, MSy; SamLXXVgc: “dará”.

Lit.: “chuva anterior (temporã) e chuva posterior (serôdia)”.

“Até.” Lit.: “e”, MSamLXXSyVg.

Lit.: “atrás”, quer dizer, atrás da pessoa ao encarar o leste.

Ou “proferir”.

Sam acrescenta: “defronte de Siquém”.

Ou “suas Axerás”.

Ou “ali, para a sua residência”.

Ou “vossos dízimos”.

Ou “em todo o lucro da vossa mão”.

“Portões”, MSamLXX; SyVg: “cidades”.

“Todos os teus portões”, MSam; LXX: “toda cidade”; SyVg: “(todas) as tuas cidades”.

Ou “termo”.

Ou “adorar”. Veja 4:19 n.

MLXX terminam aqui o capítulo 12.

Lit.: “ou a esposa do teu seio”.

Lit.: “Homens, filhos de belial (inutilidade).”

“Da coisa feita sagrada pela proscrição.” Hebr.: ha·hhé·rem; gr.: tou a·na·thé·ma·tos, “a coisa tornada amaldiçoada”. Veja Gál 1:8 n.

Lit.: “entre os vossos olhos”, isto é, por rapar as sobrancelhas.

“E o antílope.” Hebr.: wedhi·shón. Alguns identificariam este animal com o bisão.

“E a camurça.” Hebr.: wa·zá·mer, um animal pulante, saltante, provavelmente algum tipo de gazela.

Lit.: “faz subir [regurgita]”.

Lit.: “o britador”, uma espécie de ave de rapina.

“O milhafre vermelho”, SamLXX, para concordar com Le 11:14; M: “o vidente”, uma espécie de ave voraz, chamada assim por causa da sua vista aguda.

“E o mioto (milhafre).” Hebr.: wehad·dai·yáh, uma ave impura, não identificada.

“Segundo a sua espécie.” Hebr.: lemi·náh. Veja Gên 1:11 n.

“Avestruz.” Hebr.: bath hai·ya·‛anáh, entendido como significando “filha do ganancioso” ou “filha do solo árido”.

“Coruja”, LXXVg.

“Íbis”, LXXVg.

“Corpo [já] morto”, isto é, de algum animal encontrado morto.

“Pode ser vendido.” No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo.

Ou “dízimo”.

“Ele”, MSyVg; SamLXX: “Jeová, teu Deus”.

“Haverá remissão.” No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo.

Lit.: “cada dono duma dívida da sua mão”.

Lit.: “alguém (ele) tem de proclamar”.

“Cidades”, LXXSy; MSam: “portões”; Vg: “dentro dos portões de tua cidade”.

Ou “uma palavra de belial (inutilidade)”.

“O ano da remissão.” Lat.: án·nus re·mis·si·ó·nis.

Ou “para com teu irmão, teu aflito e teu pobre”.

“Haja observância.” No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo e impessoal.

Ou “levedura”.

“Nenhuma das tuas cidades”, LXXSyVg; M: “nenhum dos teus portões”. Por uma figura de linguagem, uma sinédoque, toma-se a parte (os portões) para representar o inteiro (a cidade).

“Uma assembléia solene.” Gr.: e·xó·di·on; um dia festivo para comemorar o êxodo do Egito.

Ou “cidade”. Vg: “portões”; LXXSy: “cidades”.

Ou “como Axerá”.

Ou “hoste”.

Ou: “Pela declaração.”

Lit.: “entre sangue e sangue, entre reivindicação legal e reivindicação legal, e entre ato de violência e ato de violência”.

Lit.: “uma cópia desta lei de diante dos sacerdotes, os levitas”, M; LXX: “deste deu·te·ro·nó·mi·on (segunda lei) por meio dos (procedente dos) sacerdotes, os levitas”; Vg: “um deu·te·ro·nó·mi·um desta lei, tomando (aceitando) um exemplar dos sacerdotes da tribo levítica”. Veja 1:1 n.: “palavras”.

“Dele”, MSyVg; LXX: “deles”.

“Jeová.” Hebr.: Yehwáh. No fragmento do papiro LXXP. Fouad Inv. 266, do primeiro século AEC, o Tetragrama aparece em caracteres hebr. quadrados (, YHWH) no texto gr. Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Lit.: “além das coisas que ele vende segundo os antepassados”.

Veja Le 19:31 n.

Ou “permitiu”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Ou “cortar”.

“O vingador (goel) do sangue.” Hebr.: go·’él had·dám; Vg: “o próximo daquele cujo sangue foi derramado”.

Lit.: “golpeá-lo até a alma”, M; LXXBagsterVg: “golpear-lhe a alma”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Lit.: “sangues”. Hebr.: da·mím.

Veja v. 6 de De 19 n.: “sangue”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Chefes dos.” Hebr.: sa·réh.

“Então cada um preparará suas divisões, em formatura de cunha, para travar batalha”, Vg.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Nenhuma coisa que respira”, LXX. Lit.: “nenhum fôlego”, MSamSy.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Lit.: “vir a estar em sítio diante de ti?”

Ou “tombar”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Possivelmente: “que não tenha sido cruzada (acasalada; fecundada)”; por meio duma correção. Veja VT, Vol. II, 1952, p. 356.

Lit.: “toda disputa e todo ato de violência”. Esta é uma forma de hendíadis. Veja Gên 3:16 n.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Lit.: “um mês lunar de dias”.

“Conforme agradar à própria alma dela”, M(hebr.: lenaf·sháh)SamSy. Ou “conforme agradar a ela; aonde ela quiser”. LXXVg: “livre”.

Ou “pródigo”.

Lit.: “árvore”; ou: “lenho”.

Lit.: “por causa duma maldição [em sentido concreto]”.

Ou “esconder-te”.

“Sejam perdidos em proveito do santuário.” Lit.: “sejam santos”, isto é, venham a ser o quinhão do santuário. Hebr.: tiq·dásh.

Ou “desprezá-la”.

“Siclos de prata”, Vg; MSam: “moedas de prata”; LXX: “siclos”. Para saber o valor, veja Ap. 8A.

Lit.: “mandá-la embora”.

Lit.: “possuída por”, isto é, como esposa.

“Siclos de prata”, Vg; M: “moedas de prata”; LXX: “didracmas de prata”.

MSamLXX terminam aqui o capítulo 22.

Ou “não se deitar com a esposa de seu pai”.

“Na congregação de.” Hebr.: biq·hál; gr.: ek·kle·sí·an; lat.: ec·clé·si·am.

“Amonita nem moabita”, hebr. masc., possivelmente referindo-se apenas aos varões.

“Contrataram”, LXXVg; MSamSy: “contratou; contratou-se”.

“Mesopotâmia”, LXX; Vg: “Mesopotâmia da Síria”; MSamSy: “Arã-Naaraim”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Ou “não deves perguntar a respeito da”.

Ou “idumeu”.

Ou “como bisnetos”.

Ou “privada”.

Ou “nos teus implementos”, M; LXXVg: “no teu cinto”.

Lit.: “para que ele não veja em ti a nudez de alguma coisa”.

“Seu amo.” Hebr.: ’adho·náv, pl., para denotar excelência.

Lit.: “teus portões”.

Ou “catamito”, menino mantido para fins de perversão sexual.

Ou “prostituta”. Gr.: pór·nes.

Provavelmente um pederasta; alguém praticando cópula anal, especialmente com um menino.

“Para . . . a tua alma (ti mesmo).” MSam(hebr.): kenaf·shekhá; gr.: psy·khén sou; sir.: naf·shakh.

Lit.: “a nudez duma coisa”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Ninguém deve”, MSam; LXXSyVg: “Não deves.”

“Porque . . . uma alma (meio de vida)”. Hebr.: ki-né·fesh; gr.: psy·khén; lat.: á·ni·mam.

“Deve ser lembrado.” No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo e impessoal.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Segundo MSamVg; LXXSy: “não devem morrer”.

Segundo MSam; LXXSyVg: “deve morrer”.

Ou “não deves derrubar [olivas] dos galhos”.

Lit.: “alguém é filho de espancamento”.

“E tem de realizar com ela o casamento de cunhado (levirato).” Hebr.: weyib·bemáh.

Lit.: “palma”.

Lit.: “na tua bolsa um peso e um peso”.

Lit.: “na tua casa um efa e um efa”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja 24:9 n.: “lembrado”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Teu”, MSamSyVg; LXX: “meu”.

Lit.: “Meu pai era arameu em vias de perecer”, MSam; Sy: “Meu pai foi conduzido a Arã”; LXX: “Meu pai renegou a Síria.”

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“O ano do décimo, tens de dá-lo então”, MSamSyVg; LXX: “darás o segundo décimo”.

Ou “dele no meu estado de tabu”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Deve-se observar.” No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo e impessoal.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Ebal”, MLXXSyVg; Sam: “Gerizim”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Ou “explicando-as bem”; ou: “deve-se explicá-las bem”. No hebr., esta frase é formada por dois verbos no infinitivo absoluto, indefinidos quanto ao tempo e impessoais.

Lit.: “foste levado a ser”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Ou “Assim seja!”. Hebr.: ’a·mén.

Lit.: “duma alma de sangue inocente”, MSamLXXSyVg.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Espada”, MSy; com uma mudança dos sinais vocálicos: “secura; seca”; Vg: “calor”; LXXB omite isso.

Lit.: “terra”.

“Mãos”, Sy e 46 mss. hebr.; MSamLXXVg: “mão”.

Ou “exércitos estrepitosos”. LXXVg: “ferrugem”.

Ou “e contentamento”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Lit.: “E tua vida certamente ficará suspensa para ti sobre o caminho.”

Lit.: “Quem dará noitinha?”

Lit.: “Quem dará manhã?”

MSamLXX terminam aqui o capítulo 28, tendo este como o v. 69.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Ou “mente”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Segundo LXXSy; MSam: “vossas cabeças, vossas tribos”; Vg: “vossos príncipes e tribos”.

Ou “cortador”.

Veja Gên 24:41 n.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Ou “maldição juramentada”, porque o modificador hebr. “escrito” é sing. Lit.: “maldições (juramentadas)”. Veja v. 20 de De 29.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Ou: “As coisas escondidas pertencem a Jeová, nosso Deus, e as coisas reveladas. A nós e a nossos filhos cabe por tempo indefinido cumprir todas as palavras desta lei.” Em Al e Leningrad B 19A, as palavras “a nós e a nossos filhos”, e em Al, a primeira consoante da preposição hebr. que segue, “a”, têm sobre si pontos extraordinários. Alguns entendem isso como significando que essas palavras devem ser omitidas, ou então que não devem ser enfatizadas. Todavia, essas palavras constam na LXXP. Fouad Inv. 266 do primeiro século AEC. Este é um dos 15 casos de pontos extraordinários. Veja Ap. 2A.

Ou “as tiveres recordado no teu coração”.

Ou “cativeiro”, isto é, um grupo de cativos.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Se escutares os mandamentos de Jeová, teu Deus”, LXX; MSamSyVg omitem isso.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Josué.” Hebr.: Yehoh·shú·a‛, “Jeosué”; gr.: ’Ιησοῦς (Jesus); sir.: Ye·shua‛; lat.: Ió·su·e.

“Tu introduzirás”, SamSyVg e cinco mss. hebr.; M: “tu irás com”; LXX: “tu irás diante da face de”. Veja v. 23 de De 31.

“Ver”, com a correção dos sinais vocálicos do M; LXXSyVg: “comparecer perante”. Veja 16:16.

Lit.: “orelhas”.

Ou “e cometerá fornicação”.

Lit.: “meu”, MSam.

Lit.: “mim”, MSam.

Ou “prometi sob juramento”.

“Jurei”, M; LXXSy: “jurei aos antepassados deles”; Sam: “jurei aos antepassados dele”; Vg: “lhe prometi”.

“Tomando.” No hebr., este verbo está no infinitivo absoluto, indefinido quanto ao tempo.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Toda a congregação de.” Hebr.: kol-qehál; gr.: ek·kle·sí·as.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“A Rocha, perfeita é a sua atuação.” Hebr.: hats·Tsúr ta·mím po·‛olóh; LXX: “Deus, verdadeiras são as suas obras”; Sy: “Pois sem mácula (imaculadas) são as suas obras”; Vg: “As obras de Deus são perfeitas.”

“Deus”, M(hebr.: ’El)Sam; gr.: The·ós; lat.: Dé·us.

“Agiram”, SamLXXSyVg; M: “Agiu.”

Ou “ruinosamente para com ele”.

“Pecaram; filhos culpáveis não lhe pertencem”, LXX.

Veja Ap. 1C sec. 1.

“Quando o Altíssimo dividia nações”, LXXSyVg. Evidentemente, entendiam o verbo hebr. como derivado duma raiz de aspecto similar, que significa “peneirar; passar pelo crivo”. De acordo com isso, M rezaria: “Quando o Altíssimo borrifava as nações [como que através dum crivo]”. Esta idéia está em paralelo, ou em equilíbrio poético, com a segunda parte do v 8 de De 32. Veja VT, Vol. II, 1952, pp. 356, 357.

Ou “homem terreno”. Hebr.: ’a·dhám.

“E o quinhão de Jeová veio a ser”, LXX.

Ou “e num . . . indistinto”. Hebr.: u·vethó·hu, o mesmo substantivo hebr. que em Gên 1:2.

“Deus.” MSam(hebr.): ’el; gr.: the·ós.

Ou “e continuou a comer”, M; Vg: “para que comesse”; Sam: “ele o fez comer”; LXX: “ele os fez comer”.

Ou “coalhos”.

“Vinho.” Hebr.: hhá·mer, isto é, vinho ainda espumante, em fermentação.

Significando “Aquele Que É Reto”; título honorário de Israel. Hebr.: Yeshu·rún.

“E Jacó comeu, e ficou cheio, e o amado deu coice”, LXX (Sam reza de modo similar); Vg: “O querido ficou gordo e deu coice.”

“Deus”, MSam. Hebr.: ’Elóh·ah, esta é a primeira ocorrência da forma sing. de ’Elo·hím; gr.: The·ón; lat.: Dé·um. Veja Jó 3:4 n.

“A Rocha da.” Hebr.: Tsur; LXXVg: “Deus”; Sy: “o Forte (Poderoso)”.

“A demônios (ídolos).” Hebr.: lash·she·dhím; gr.: dai·mo·ní·ois; lat.: dae·mó·ni·bus.

“Não a Deus.” Hebr.: lo’ ’Eló·ah; gr.: ou The·oí; lat.: non Dé·o.

“Deuses.” Hebr.: ’elo·hím; gr.: the·oís; lat.: dí·is.

Ou “a respeito de quem os vossos antepassados não sabiam”.

Veja Ap. 1C sec. 1.

Lit.: “suas vaidades”.

Ou “até o Seol mais baixo”. LXX: “ao Hades abaixo”.

Lit.: “nos quartos interiores”.

Ou “parti-los-ei em pedaços”.

“Nossa mão”, SamLXXSyVg e muitos mss. hebr.; M: “Nossas mãos”, mas com um verbo no sing.

“Os tivesse entregue”, LXX.

Lit.: “os tivesse encerrado”, MVg.

“Pois os deuses deles não são como o nosso Deus”, LXX; Vgc: “Pois o nosso Deus não é como os deuses deles.”

“E os nossos inimigos são juízes”, Vg; LXX: “mas os nossos inimigos são insensatos”.

Ou “entre os meus suprimentos”.

Lit.: “mão”.

Lit.: “apenas o restrito e o largado (abandonado)”. Veja VT, Vol. II, 1952, pp. 371-374.

“Seus deuses.” MSam(hebr): ’elo·héh·moh, pl.; gr.: the·oí; lat.: dí·i.

“Onde estão os seus deuses em quem puseram sua confiança?” LXX; Vg: “Onde estão os seus deuses em quem tiveram confiança?”

Lit.: “eu — eu [sou] ele”. Hebr.: ’aní ’aní hu’. Veja Êx 3:14; Ap. 6F.

Ou “eu preservo vivo”.

Ou “vivo para sempre”.

Lit.: “o lampejo da minha espada”.

Ou “cativeiro”, isto é, um grupo de cativos.

Ou “a cabeça de cabelo comprido do inimigo”.

“Alegrai-vos, ó céus, com ele, e adorem-no todos os anjos de Deus. Alegrai-vos, ó nações, com o seu povo, e fortaleçam-se nele todos os filhos de Deus”, LXXBagster. Veja He 1:6; Rolo do Mar Morto 4QDeut.q.

“Pelo solo do seu povo”, SamLXXVg; M: “pelo seu solo, pelo seu povo”; Sy: “pelo seu solo e pelo seu povo”.

Lit.: “orelhas”.

Significando “Salvação; Livramento”; nome original de Josué.

Ou “em testemunho contra vós”.

Ou “terra fronteiriça”.

“Não me terdes santificado (tido por sagrado; tratado como santo).” Hebr.: lo’-qid·dash·tém ’oh·thí; gr.: he·gi·á·sa·te; lat.: sanc·ti·fi·cá·stis.

Ou “dezenas de milhares de santos”.

Ou “e com ele havia miríades de Cades, à sua mão direita guerreiros [ou: anjos] dela”. Veja JTS, Vol. 2, 1951, pp. 30, 31. LXX: “com [as] miríades de Cades; à sua mão direita [havia] com ele anjos”; Vg: “e com ele milhares de santos. Na destra dele [havia] uma lei ardente”. Mmargem divide a palavra hebr. em duas, ’esh (fogo) e dath (lei), para rezar: “o fogo duma lei”; ou: “uma lei ardente”. Mas isso introduziria no Pentateuco um estrangeirismo persa, dath (lei), que no hebr. só ocorre ainda em Esdras e em Ester. Veja Esd 8:36; Est 1:8.

“Seu povo”, LXX; MSamSyVg: “povos”, referindo-se às tribos israelitas ou a seus antepassados.

Lit.: “dele”, em sentido coletivo, possivelmente referindo-se a “seu povo”, que está no pl. no M (hebr.: ‛am·mím).

Possivelmente: “E eles — eles seguiam aos teus pés.” O significado do verbo hebr. é incerto. LXX: “E estes estão debaixo de ti”; Vg: “E os que se aproximam dos pés dele.”

“Moisés nos ordenou uma lei.” Alguns consideram estas palavras como uma glosa tirada da margem e assim as eliminariam.

Significando “Aquele Que É Reto”; título honorário de Israel.

“E fique seu número completo (perfeito)”, por meio duma correção proposta em BHK e BHS; LXX: “e seja grande em número”; Vg: “e seja pequeno em número”.

“Bênção.” Palavra inserida para dar sentido, em harmonia com o v. 1 de De 33.

Ou “contenderam por ele”.

Veja Êx 28:30 n.: “Tumim”.

Possivelmente: “teu homem de amor leal”.

“Do céu acima”, em dois mss. hebr. Em TO, esta linha reza: “com orvalho do céu de cima”. Veja Gên 49:25.

“Selecionado.” MSam(hebr.): nezír, traduzido por “nazireu” (significando: “Selecionado; Dedicado; Separado”) em Núm 6:2, 13, 18-20.

Ou “búfalo”.

“E os tesouros encobertos das areias”, Vg; LXX: “e o comércio dos habitantes do litoral”.

“Como leão.” Hebr.: kela·ví’, o leão asiático.

Lit.: “E ele verá que a primeira parte é dele.” Vg: “E ele viu que o primeiro lugar (proeminência) era dele.”

Lit.: “pois havia encoberto o lote (parte) dum comandante [seu lote prescrito, por meio duma emenda]. E ele passou a vir [com] os cabeças do povo”, M; Vg: “pois na sua parte o instrutor foi guardado (reservado) . . .”

Possivelmente: “O mar e seus peixes são a sua posse.” LXXSyVg: “O mar (oeste) e o sul ele herdará (tomará posse).”

“Passo folgado.” Ou “modo de andar”. Segundo KB3, p. 199: “força”.

“Como o [verdadeiro] Deus de.” Hebr.: ka·’Él. Aqui, o artigo definido ha, “o”, é indicado pelo sinal vocálico sob a preposição hebr. Kaf, “k”, para formar ka, “como o”. Esta introdução dá ênfase especial ao substantivo “Deus”, aqui vertido “o [verdadeiro] Deus”. Veja gramáticas hebr. sob “preposições”; Ap. 1G.

“E o magnífico do firmamento”, LXX; Vg: “pela sua magnificência as nuvens correm de um lado para outro”.

“Numa”, Sam; M: “a (para)”.

Ou “fingirão ser obedientes a ti”.

A tribo de Simeão não é mencionada na bênção sobre todo o Israel, mas por se mencionar Levi, bem como as tribos de Efraim e Manassés, que descendiam de José, o número das tribos permanece 12.

Ou “a Bacia”. Veja Gên 13:10 n.: “Distrito”.

Nos vv. 1b-3 de De 34: “E Jeová foi mostrar-lhe . . . até Zoar”, Sam reza: “E Jeová foi mostrar-lhe toda a terra, desde o rio do Egito até o grande rio, o rio Eufrates, e até o mar ocidental.” Veja 11:24; Gên 15:18.

Ou “escravo”.