Espere em Jeová e seja corajoso

“Espera em Jeová, sê corajoso e fortifique-se teu coração. Sim, espera em Jeová.” — SALMO 27:14.

A ESPERANÇA verdadeira é como uma luz forte que nos ajuda a ver além das provações atuais e a encarar o futuro com coragem e alegria. Só Jeová pode nos dar uma esperança segura, e ele faz isso por meio de sua Palavra inspirada. (2 Timóteo 3:16) De fato, as palavras “esperança” e “esperar” aparecem muitas vezes na Bíblia e se referem tanto à expectativa viva e certa de algo bom quanto ao objeto dessa expectativa.* Tal esperança é mais do que um simples desejo, que talvez não tenha nenhuma base ou possibilidade de ser realizado.

2 Ao enfrentar provações e dificuldades, Jesus olhava além do presente e esperava em Jeová. “Pela alegria que se lhe apresentou, ele aturou uma estaca de tortura, desprezando a vergonha, e se tem assentado à direita do trono de Deus.” (Hebreus 12:2) Por se concentrar intensamente na perspectiva de vindicar a soberania de Jeová e santificar o nome Dele, Jesus nunca se desviou de seu proceder de obediência, não importando quanto isso lhe custasse.

3 O Rei Davi mostra a relação entre a esperança e a coragem ao dizer: “Espera em Jeová; sê corajoso e fortifique-se teu coração. Sim, espera em Jeová.” (Salmo 27:14) Se quisermos que nosso coração seja forte, nunca devemos permitir que nossa esperança enfraqueça, mas devemos sempre mantê-la viva na mente e achegada ao coração. Fazer isso nos ajuda a imitar a Jesus em mostrar coragem e zelo, ao participarmos na obra que ele comissionou seus discípulos a fazer. (Mateus 24:14; 28:19, 20) De fato, a esperança é mencionada junto com a fé e o amor como qualidade vital, inabalável e bem evidente na vida dos servos de Deus. — 1 Coríntios 13:13.

Sua esperança é ‘abundante’?

4 O povo de Deus tem à sua frente um futuro maravilhoso. Os cristãos ungidos aguardam ansiosamente servir com Cristo no céu, ao passo que as “outras ovelhas” esperam ‘ser libertadas da escravização à corrupção e ter a liberdade gloriosa dos filhos terrestres de Deus’. (João 10:16; Romanos 8:19-21; Filipenses 3:20) Essa “liberdade gloriosa” inclui ser libertados do pecado e de suas terríveis conseqüências. De fato, Jeová — o Dador de “toda boa dádiva e todo presente perfeito” — não ofereceria nada menos que isso aos seus servos leais. — Tiago 1:17; Isaías 25:8.

5 Que importância a esperança cristã deve ter em nossa vida? Em Romanos 15:13, lemos: “Que o Deus que dá esperança vos encha de toda alegria e paz pela vossa crença, para que abundeis em esperança com poder de espírito santo.” A esperança pode ser comparada, não a uma vela na escuridão, mas aos raios brilhantes do sol da manhã, que enchem a vida da pessoa de paz, felicidade, objetivo e coragem. Note que nossa esperança aumenta e se torna ‘abundante’ quando acreditamos na Palavra escrita de Deus e recebemos Seu espírito santo. Romanos 15:4 diz: “Todas as coisas escritas outrora foram escritas para a nossa instrução, para que, por intermédio da nossa perseverança e por intermédio do consolo das Escrituras, tivéssemos esperança.” Então, pergunte-se: ‘Mantenho minha esperança viva por ser um bom estudante da Bíblia, por lê-la diariamente? Será que sempre oro pedindo o espírito de Deus?’ — Lucas 11:13.

6 Jesus, nosso Modelo, conseguiu manter-se forte com a ajuda da Palavra de Deus. Por olharmos seu exemplo de perto, não ‘nos cansamos nem desfalecemos nas nossas almas’. (Hebreus 12:3) É lógico que, se a esperança que Deus nos deu ficar obscura em nossa mente e coração ou se desviarmos nossa atenção para outras coisas — talvez bens ou objetivos materiais — pode ser que o cansaço espiritual logo nos domine, levando-nos por fim a perder a força moral e a coragem. Com essa mentalidade, podemos até mesmo sofrer “naufrágio no que se refere à [nossa] fé”. (1 Timóteo 1:19) Por outro lado, a verdadeira esperança fortalece a fé.

A esperança é essencial para a

7 “A fé é a expectativa certa de coisas esperadas, a demonstração evidente de realidades, embora não observadas”, diz a Bíblia. (Hebreus 11:1) Portanto, a esperança não é apenas uma parte secundária da fé; é um elemento essencial dela. Veja o caso de Abraão. Do ponto de vista humano, ele e sua esposa, Sara, já eram velhos demais para ter filhos quando Jeová lhes prometeu um herdeiro. (Gênesis 17:15-17) Como Abraão reagiu a isso? “Embora além de esperança, contudo, baseado na esperança, ele teve fé, para tornar-se pai de muitas nações.” (Romanos 4:18) A esperança que Deus deu a Abraão serviu de base sólida para ele ter fé na promessa de que teria descendentes. Essa fé, por sua vez, tornou sua esperança viva e forte. Abraão e Sara até mesmo tiveram coragem de deixar sua casa e seus parentes para morar pelo resto da vida em tendas numa terra estrangeira.

8 Abraão manteve sua esperança forte por obedecer plenamente a Jeová, mesmo quando fazer isso era difícil. (Gênesis 22:2, 12) Assim também, por obedecermos a Jeová e perseverarmos no seu serviço, podemos confiar que teremos nossa recompensa. A “perseverança”, escreveu Paulo, resulta numa “condição aprovada” que, por sua vez, produz esperança, “e a esperança não conduz a desapontamento”. (Romanos 5:4, 5) É por isso que Paulo escreveu também: “Desejamos que cada um de vós mostre a mesma diligência, para ter a plena certeza da esperança até o fim.” (Hebreus 6:11) Esse ponto de vista positivo, que se baseia numa relação achegada com Jeová, pode nos ajudar a enfrentar qualquer dificuldade com coragem e até mesmo com alegria.

“Alegrai-vos na esperança”

9 A esperança que Deus nos deu é muito superior a qualquer coisa que o mundo possa oferecer. O Salmo 37:34 diz: “Espera em Jeová e guarda seu caminho, e ele te exaltará para tomares posse da terra. Quando os iníquos forem decepados, tu o verás.” De fato, temos motivos de sobra para nos ‘alegrar na esperança’. (Romanos 12:12) Mas para que isso aconteça, temos de ter nossa esperança sempre viva na mente. Costuma meditar na esperança que Deus lhe deu? Consegue imaginar-se no Paraíso, irradiando saúde, livre de ansiedades, rodeado de pessoas que você ama e fazendo um trabalho realmente gratificante? Medita nas gravuras do Paraíso que aparecem em nossas publicações? Essa meditação freqüente pode ser comparada a limpar uma janela com uma vista maravilhosa. Se deixarmos de limpar a vidraça, a sujeira logo nos impedirá de observar com nitidez o lindo cenário. Daí, outras coisas poderão roubar nossa atenção. Não deixemos que isso aconteça!

10 É claro que o motivo principal de servirmos a Jeová é o amor que temos por ele. (Marcos 12:30) Ainda assim, devemos desejar ansiosamente a recompensa. Na realidade, Jeová espera que façamos isso. Hebreus 11:6 diz: “Sem fé é impossível agradar-lhe bem, pois aquele que se aproxima de Deus tem de crer que ele existe e que se torna o recompensador dos que seriamente o buscam.” Por que Jeová quer que o encaremos como o Recompensador? Porque, quando fazemos isso, mostramos que conhecemos bem nosso Pai celestial. Ele é generoso e ama seus filhos. Imagine como seríamos infelizes e ficaríamos facilmente desanimados se não tivéssemos “futuro e esperança”. — Jeremias 29:11.

11 Moisés foi um excelente exemplo de alguém que manteve a mente fixa na esperança dada por Deus. Como “filho da filha de Faraó”, ele tinha poder, prestígio e a riqueza do Egito à sua disposição. Será que ele se empenharia por essas coisas ou serviria a Jeová? Moisés mostrou coragem e escolheu servir a Deus. Por quê? Porque ele “olhava atentamente para o pagamento da recompensa”. (Hebreus 11:24-26) Moisés com certeza não era indiferente à esperança que Jeová havia-lhe dado.

12 O apóstolo Paulo comparou a esperança a um capacete. O capacete figurativo protege nosso raciocínio e nos possibilita tomar decisões sensatas, estabelecer prioridades corretas e manter a integridade. (1 Tessalonicenses 5:8) Você sempre usa seu capacete figurativo? Se usa, então, assim como Moisés e Paulo, você vai basear sua esperança, não “nas riquezas incertas, mas em Deus, que nos fornece ricamente todas as coisas para o nosso usufruto”. É verdade que ir contra a opinião da maioria por rejeitar objetivos egoístas exige coragem, mas vale a pena o esforço. Afinal, por que se empenhar por algo menos valioso que a “verdadeira vida”, aguardada por todos os que esperam em Jeová? — 1 Timóteo 6:17, 19.

“De modo algum te deixarei”

13 As pessoas que colocam sua esperança no atual sistema de coisas devem ficar com muito medo ao pensar no dia de amanhã, ao passo que o mundo enfrenta cada vez mais “dores de aflição”. (Mateus 24:8) Mas os que esperam em Jeová não têm medo. Eles continuarão a ‘residir em segurança e estarão despreocupados do pavor da calamidade’. (Provérbios 1:33) Visto que sua esperança não está no atual sistema, acatam com alegria o conselho de Paulo: “Vossa maneira de viver esteja livre do amor ao dinheiro, ao passo que estais contentes com as coisas atuais. Pois ele disse: ‘De modo algum te deixarei e de modo algum te abandonarei.’” — Hebreus 13:5.

14 “De modo algum” — essa expressão enfática não deixa dúvida de que Deus cuidará de nós. Jesus também nos garantiu que Deus se preocuparia conosco de forma amorosa, ao dizer: “Persisti, pois, em buscar primeiro o reino e a Sua justiça, e todas estas outras coisas [as necessidades materiais da vida] vos serão acrescentadas. Portanto, nunca estejais ansiosos quanto ao dia seguinte, pois o dia seguinte terá as suas próprias ansiedades.” (Mateus 6:33, 34) Jeová sabe que é difícil sermos zelosos em favor de seu Reino e ao mesmo tempo arcar com todo o peso da responsabilidade de conseguir o sustento. Então, confiemos plenamente na sua capacidade e no seu desejo de cuidar de nossas necessidades. — Mateus 6:25-32; 11:28-30.

15 Mostramos nossa confiança em Jeová quando mantemos o ‘olho singelo’. (Mateus 6:22, 23) O olho singelo é sincero, tem motivação pura e está livre da ganância e da ambição. Ter o olho singelo não significa optar por viver em extrema pobreza ou negligenciar a responsabilidade cristã de cuidar de nossas necessidades materiais. Pelo contrário, significa mostrar “bom juízo” à medida que mantemos o serviço de Jeová em primeiro lugar. — 2 Timóteo 1:7.

16 É preciso ter fé e coragem para manter o olho singelo. Por exemplo, se o seu patrão insistir com você para que sempre trabalhe no horário das reuniões, terá coragem de se apegar às suas prioridades espirituais? Se uma pessoa duvida que Jeová cumprirá Sua promessa de cuidar de Seus servos, então Satanás só precisa continuar pressionando-a, e o que pode acontecer é ela parar completamente de assistir às reuniões. A falta de fé de nossa parte pode dar margem a Satanás para nos dominar a ponto de ele determinar nossas prioridades e não Jeová. Que tragédia isso seria! — 2 Coríntios 13:5.

“Espera em Jeová”

17 As Escrituras mostram vez após vez que os que esperam e confiam em Jeová nunca saem perdendo. (Provérbios 3:5, 6; Jeremias 17:7) É verdade que às vezes precisam se contentar com menos, mas consideram isso um sacrifício pequeno em comparação com as bênçãos reservadas para eles. Dessa forma, demonstram que ‘esperam em Jeová’ e confiam que ele, por fim, concederá aos seus servos leais todos os desejos corretos que eles têm no coração. (Salmo 37:4, 34) Assim, mesmo hoje, eles são realmente felizes. “A expectativa dos justos é alegria, mas a própria esperança dos iníquos perecerá.” — Provérbios 10:28.

18 Quando um menininho anda de mãos dadas com o pai, ele se sente protegido e seguro. O mesmo acontece conosco quando andamos com nosso Pai celestial. Jeová disse a Israel: “Não tenhas medo, pois estou contigo. . . . Vou realmente ajudar-te. . . . Pois eu, Jeová, teu Deus, agarro a tua direita, Aquele que te diz: ‘Não tenhas medo. Eu mesmo te ajudarei.’” — Isaías 41:10, 13.

19 Que cena carinhosa: Jeová segurando a mão de alguém! Davi escreveu: “Pus constantemente a Jeová diante de mim. Porque ele está à minha direita, nunca serei abalado.” (Salmo 16:8) Como mantemos Jeová à nossa “direita”? Fazemos isso de pelo menos dois modos. Primeiro, por deixar sua Palavra nos guiar em todos os aspectos de nossa vida e, segundo, por não perdermos de vista o prêmio glorioso que Jeová nos oferece. O salmista Asafe cantou: “Estou constantemente contigo; seguraste-me a mão direita. Tu me guiarás com o teu conselho, e depois me levarás à própria glória.” (Salmo 73:23, 24) Com essa garantia, podemos realmente encarar o futuro com confiança.

“Vosso livramento está-se aproximando”

20 A cada dia que passa, torna-se mais urgente mantermos Jeová à nossa direita. Em breve, começando com a destruição da religião falsa, o mundo de Satanás passará por uma tribulação como nunca passou. (Mateus 24:21) O temor tomará conta da humanidade sem fé. No entanto, durante esse tempo de caos, os corajosos servos de Jeová se alegrarão com sua esperança. Jesus disse: “Quando estas coisas principiarem a ocorrer, erguei-vos e levantai as vossas cabeças, porque o vosso livramento está-se aproximando.” — Lucas 21:28.

21 Portanto, vamos nos alegrar com a esperança que Deus nos deu e não sejamos enganados ou tentados pelos meios engenhosos que Satanás usa para nos desencaminhar. Ao mesmo tempo, trabalhemos arduamente para desenvolver fé, amor e temor piedoso. Por fazermos isso, teremos a coragem de obedecer a Jeová em todas as circunstâncias e de nos opor ao Diabo. (Tiago 4:7, 8) Então, “sede corajosos e fortifique-se o vosso coração, todos vós os que esperais por Jeová”. — Salmo 31:24.

[Nota(s) de rodapé]

Embora nas Escrituras Gregas Cristãs a palavra “esperança” geralmente se aplique à recompensa celestial dos cristãos ungidos, este artigo considera a esperança no sentido mais amplo.

Sabe responder?

• De que forma a esperança de Jesus contribuiu para sua coragem?

• Como a fé e a esperança estão relacionadas?

• Como a esperança e a fé podem dar ao cristão coragem para fixar prioridades corretas na vida?

• Por que os que ‘esperam em Jeová’ podem encarar o futuro com confiança?

[Perguntas de Estudo]

 1. Por que a esperança é importante, e como essa palavra é usada nas Escrituras?

 2. Qual era o papel da esperança na vida de Jesus?

 3. Qual o papel da esperança na vida dos servos de Deus?

 4. O que os cristãos ungidos e seus companheiros, as “outras ovelhas”, aguardam ansiosamente?

 5. Como nossa esperança se torna ‘abundante’?

 6. Para mantermos nossa esperança viva, contra o que devemos nos proteger?

 7. De que forma a esperança é essencial para a fé?

 8. Como a perseverança fiel fortalece a esperança?

 9. O que podemos fazer regularmente para nos ‘alegrar na esperança’?

10. Por que desejarmos a recompensa não desmerece a nossa relação com Jeová?

11. Como foi que a esperança dada por Deus ajudou Moisés a tomar decisões sensatas?

12. Por que a esperança cristã é como um capacete?

13. Que garantia Jeová dá aos seus servos leais?

14. Por que os cristãos não precisam ficar indevidamente preocupados com as necessidades materiais?

15. Como os cristãos mantêm o ‘olho singelo’?

16. Por que é preciso ter fé e coragem para manter o olho singelo?

17. Como os que confiam em Jeová são abençoados mesmo hoje?

18, 19. (a) Que amorosa garantia Jeová nos dá? (b) Como mantemos Jeová à nossa “direita”?

20, 21. Que futuro aguarda os que esperam em Jeová?

[Foto na página 28]

Seja qual for sua idade, consegue se imaginar no Paraíso?