Sábado, 22 de novembro

Não sabeis nem o dia nem a hora.  Mat. 25:13.

Por não sabermos quando virá o fim podemos revelar o que temos no coração. De fato, não sabermos o dia ou a hora nos dignifica, permitindo-nos usar o livre-arbítrio em mostrar lealdade a Jeová. Embora esperemos sobreviver ao fim deste sistema, nós servimos a Jeová por amor a ele, não apenas para ganhar a vida eterna. (Sal. 37:4) Temos prazer em fazer a vontade de Deus e sabemos que ele nos ensina porque deseja o nosso melhor. (Isa. 48:17) Outro benefício de não sabermos o dia ou a hora é que podemos assim alegrar o coração de Jeová. Quando o servimos por amor — não por causa de uma data ou só por uma recompensa —, contribuímos para a resposta de Jeová às acusações infundadas de seu adversário, Satanás. (Jó 2:4, 5; Pro. 27:11) Cientes de toda a dor e tristeza que o Diabo tem causado, defendemos com alegria a soberania de Jeová e rejeitamos o mau governo de Satanás. w12 15/9 4:5, 6

SEMANA DE 17 DE NOVEMBRO

Cântico 26 e oração

Estudo Bíblico de Congregação:

Escola do Ministério Teocrático:

Leitura da Bíblia: Deuteronômio 23-27 (10 min)

N.° 1: Deuteronômio 25:17–26:10 (4 min ou menos)

N.° 2: O que a Bíblia diz sobre a alma — rs p. 32 § 2–p. 33 § 3 (5 min)

N.° 3: Adorno — O adorno segundo as Escrituras — it-1 p. 56 §§ 1-4 (5 min)

Reunião de Serviço:

10 min: O que é um amigo de verdade? Consideração, com participação da assistência, baseada no vídeo de animação O que é um amigo de verdade? (Acesse o site jw.org, ENSINOS BÍBLICOS > ADOLESCENTES.) Primeiro, apresente o vídeo para a assistência. Depois, use as seguintes perguntas como base para a consideração: (1) O que é um amigo de verdade? (2) O que devemos procurar em um amigo? (3) Como podemos encontrar um bom amigo? (4) O que precisamos fazer para fortalecer nossas amizades?

10 min: O amor nos identifica. (João 13:35) Consideração, com participação da assistência, com base no Anuário de 2014, página 48, parágrafo 1, até a página 49, parágrafo 3; e página 69, parágrafo 1, até a página 70, parágrafo 2. Convide os irmãos na assistência a comentar o que aprenderam.

10 min:Um jeito novo de dar testemunho em lugares públicos”. Perguntas e respostas. Se o território da congregação possui áreas com grande fluxo de pessoas, pergunte ao superintendente do serviço, em uma entrevista, qual é a programação para dar testemunho em lugares públicos e convide a assistência a relatar experiências. Lembre aos publicadores que, no caso do uso dos carrinhos, não é preciso obter autorização legal porque foram feitos com o objetivo de circular, em vez de permanecerem no mesmo local. Ainda assim, é possível circular com o carrinho na mesma área, por exemplo, entre uma esquina e outra de uma praça. — Veja a carta aos anciãos de 1.° de maio de 2014.

Cântico 92 e oração