Uma conversa sobre a Bíblia O que é o espírito santo?

AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ gostam de conversar sobre a Bíblia com as pessoas. Você gostaria de saber a resposta a alguma pergunta bíblica? Tem curiosidade de conhecer algumas crenças ou costumes religiosos das Testemunhas de Jeová? Em caso afirmativo, fique à vontade para falar sobre isso na próxima vez que encontrá-las. Elas terão prazer em conversar com você sobre esses assuntos.

Leia a seguir uma típica conversa que uma Testemunha de Jeová pode ter com um morador. Imaginemos que Roberto bateu à porta da casa de um homem chamado Paulo.

 O que você entende por “espírito santo”?

Paulo: Ouvi dizer que vocês, Testemunhas de Jeová, não são cristãos. Vocês não acreditam no espírito santo.

Roberto: Bem, antes de mais nada, gostaria de dizer que nós somos cristãos. É exatamente por acreditar em Jesus Cristo que eu estou aqui hoje. Afinal, foi ele que mandou seus seguidores pregar. Mas posso fazer uma pergunta? O que você entende por “espírito santo”?

Paulo: É a terceira pessoa da Trindade, o ajudador que Jesus prometeu nos enviar. É muito importante para mim saber que posso sentir a presença do espírito santo em minha vida.

Roberto: É assim que muitas pessoas descrevem o espírito santo. Algum tempo atrás, tive a oportunidade de pesquisar o que a Bíblia ensina sobre esse assunto. Se você tiver alguns minutos, terei prazer em lhe mostrar o que aprendi.

Paulo: Sim, pode falar, mas eu não tenho muito tempo.

Roberto: Tudo bem, não vou demorar. Meu nome é Roberto, e o seu?

Paulo: Paulo.

Roberto: Prazer em conhecê-lo, Paulo. Para não tomar muito o seu tempo, vou falar apenas sobre um aspecto desse assunto. Você disse que o espírito santo é o ajudador que Jesus prometeu. Concordo com isso. Mas você acredita que o espírito santo é uma pessoa e que é igual a Deus?

Paulo: Sim, foi isso o que eu aprendi.

O espírito santo é uma pessoa?

Roberto: Vamos ler um texto bíblico que nos ajudará a descobrir se o espírito santo é ou não uma pessoa. Você talvez conheça esse texto. Atos 2:1-4 diz: “Então, estando em progresso o dia da festividade de Pentecostes, todos eles estavam juntos no mesmo lugar, e, repentinamente, ocorreu do céu um ruído, bem semelhante ao duma forte brisa impetuosa, e encheu toda a casa onde estavam sentados. E línguas, como que de fogo, tornaram-se-lhes visíveis e se distribuíram, e sobre cada um deles assentou-se uma, e todos eles ficaram cheios de espírito santo e principiaram a falar em línguas diferentes, assim como o espírito lhes concedia fazer pronunciação.”

Paulo: Ah, sim. Eu já li isso na Bíblia.

Roberto: Então, Paulo, será que uma pessoa pode ficar cheia de outra pessoa?

Paulo: É claro que não.

Roberto: Agora vamos ler o versículo 17 desse mesmo capítulo. A primeira parte do versículo diz: “‘Nos últimos dias’, diz Deus, ‘derramarei do meu espírito sobre toda sorte de carne’.” O que você acha, Paulo? Se o espírito santo fosse uma pessoa, seria possível derramá-lo?

Paulo: Não.

Roberto: João Batista descreveu de outra forma a expressão ‘ficar cheio’ de espírito santo, aqui em Mateus 3:11. Você poderia ler esse versículo, por favor?

Paulo: Posso sim. “Eu, da minha parte, batizo-vos com água, por causa do vosso arrependimento; mas o que vem depois de mim é mais forte do que eu, não sendo eu nem apto para tirar-lhe as sandálias. Este vos batizará com espírito santo e com fogo.”

Roberto: Obrigado. Você percebeu o que João Batista disse que seria feito com espírito santo?

Paulo: Ele falou sobre ser batizado com espírito santo.

Roberto: Isso mesmo. Veja que ele também falou sobre ser batizado com fogo. É claro que o fogo não é uma pessoa. Você acha que esse versículo está dizendo que o espírito santo é uma pessoa?

Paulo: Não.

Roberto: Então, de acordo com os textos que lemos, o espírito santo não é uma pessoa.

Paulo: É, parece que não.

Em que sentido é um “ajudador”?

Roberto: Mas no início você usou a palavra “ajudador”. Foi em João 14:26 que Jesus se referiu ao espírito santo como um “ajudador”. Vamos ler esse texto juntos? Diz assim: “O ajudador, o espírito santo, que o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas e vos fará lembrar todas as coisas que eu vos disse.” Alguns acham que esse texto parece apoiar a ideia de que o espírito santo é uma pessoa, alguém que nos ajuda e ensina.

Paulo: Exatamente. Eu sempre pensei assim.

Roberto: Mas não seria o caso de Jesus estar usando uma figura de linguagem? Veja o que ele disse sobre a sabedoria em Lucas 7:35: “Não obstante, a sabedoria é provada justa por todos os seus filhos.” Você diria que a sabedoria é uma pessoa, que ela realmente tem filhos?

Paulo: Não. É claro que é uma figura de linguagem.

Roberto: Isso mesmo. Jesus queria dizer que a sabedoria é demonstrada por seus resultados. Muitas vezes, a Bíblia usa uma figura de linguagem chamada personificação, ou seja, falar de coisas sem vida como se estivessem vivas. Nós mesmos costumamos usar figuras de linguagem quando conversamos. Por exemplo, numa manhã ensolarada como esta, é comum alguém dizer: “Abra a janela e deixe o sol entrar”, não é?

Paulo: Sim. Eu mesmo já disse isso.

Roberto: E você queria dizer que o Sol é uma pessoa que você estava convidando para entrar em sua casa?

Paulo: É claro que não. É uma figura de linguagem.

Roberto: Então, quando Jesus falou do espírito santo como um ajudador, ou instrutor, será que ele não estava usando uma figura de linguagem?

Paulo: Acho que sim. Isso concordaria com os textos que você leu sobre o espírito santo ser derramado, e sobre pessoas serem batizadas com ele. Mas se o espírito santo não é uma pessoa, então o que é?

O que é o espírito santo?

Roberto: Em Atos 1:8, Jesus nos diz o que é o espírito santo. Poderia ler esse texto, por favor?

Paulo: Sim, claro. “Ao chegar sobre vós o espírito santo, recebereis poder e sereis testemunhas de mim tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria, e até à parte mais distante da terra.”

Roberto: Veja que Jesus relaciona o espírito santo com poder. Com base nos textos que já lemos, de onde você acha que vem esse poder?

Paulo: De Deus.

Roberto: Isso mesmo. O espírito santo é a mesma força que Deus usou para criar o Universo. Podemos ver isso no segundo versículo da Bíblia. Gênesis 1:2 diz: “A força ativa de Deus movia-se por cima da superfície das águas.” A palavra hebraica traduzida aqui “força ativa” também é traduzida “espírito”. O espírito santo é a força ativa invisível que Deus usa para realizar seu propósito e expressar sua vontade. Vamos ver apenas mais um texto, Lucas 11:13. Poderia ler, por favor?

Paulo: Posso. “Se vós, embora iníquos, sabeis dar boas dádivas a vossos filhos, quanto mais o Pai, no céu, dará espírito santo aos que lhe pedirem!”

Roberto: Se nosso Pai celestial tem controle sobre o espírito santo, dando-o aos que lhe pedem, será que o espírito santo pode ser igual ao Pai?

Paulo: Não. Entendi o que você quer dizer.

Roberto: Eu não quero demorar muito, Paulo. Você disse que não tinha muito tempo. Mas vou fazer uma pergunta que resume bem a nossa conversa. Com base nos textos que lemos, o que você diria que é o espírito santo? 

Paulo: É a força ativa de Deus.

Roberto: Isso mesmo. E conforme João 14:26, quando Jesus se referiu ao espírito santo como um ajudador, ou instrutor, ele estava usando uma figura de linguagem chamada personificação.

Paulo: É, eu não sabia disso.

Roberto: Existe algo muito animador que podemos aprender das palavras de Jesus.

Paulo: O quê?

Roberto: Podemos pedir a Deus que use seu espírito santo para nos ajudar em momentos difíceis. Também podemos pedir que seu espírito nos ajude a aprender a verdade sobre ele.

Paulo: Interessante. Preciso pensar mais sobre isso.

Roberto: Antes de ir embora, gostaria de deixar algo mais para você pensar, Paulo. Visto que o espírito santo é a força ativa de Deus, então concordamos que Deus pode usá-lo para fazer qualquer coisa, certo?

Paulo: Claro, sem dúvida.

Roberto: Então, por que ele ainda não usou esse poder ilimitado para acabar com todo o sofrimento e a maldade que vemos no mundo? Você já se fez essa pergunta?*

Paulo: Sim, já fiz.

Roberto: O que acha de eu voltar na próxima semana, nessa mesma hora, para conversamos sobre isso?

Paulo: Pode voltar sim.

Roberto: Então, até a semana que vem.

[Nota(s) de rodapé]

Para mais informações, veja o capítulo 11 do livro O Que a Bíblia Realmente Ensina?, publicado pelas Testemunhas de Jeová.